• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2009.tde-11032009-161045
Documento
Autor
Nome completo
Tânia Cerbino Cintra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2009
Orientador
Banca examinadora
Brito, Jose Otavio (Presidente)
Melo, Antônio Carlos Galvão de
Romanelli, Thiago Liborio
Título em português
Avaliações energéticas de espécies florestais nativas plantadas na região do Médio Paranapanema, SP
Palavras-chave em português
Árvores florestais - Paranapanema (SP)
Biomassa
Energia
Madeira
Plantas nativas.
Resumo em português
O uso de energias renováveis é uma tendência mundial, cada vez mais difundida, principalmente por razões ambientais e econômicas. Das diversas formas existentes de energias renováveis, a biomassa tem grande destaque, devido sua alta capacidade produtiva e versatilidade de aplicação. No Brasil, a biomassa tem grande expressão no suprimento energético do país, 31,6% do total, e a madeira corresponde à quase metade desse valor (BRASIL, 2008). Boa parte do suprimento dessa fonte provém ainda de florestas nativas, o que evidencia a necessidade de ampliação de plantios florestais visando o atendimento sustentado dessa crescente demanda. Entretanto, para que os plantios florestais cumpram efetivamente suas funções, os mesmos precisam ser orientados tanto por altas produtividades florestais como pelas qualidades ideais da madeira para uso energético. As espécies brasileiras são, relativamente, pouco conhecidas do ponto de vista energético, uma vez que a maior parte dos plantios são, tradicionalmente, realizados com espécies dos gêneros Pinus e Eucalyptus. O presente trabalho buscou trazer informações sobre características qualitativas e quantitativas de espécies florestais brasileiras, assim como a influência da idade nas características da madeira relacionadas ao uso energético, a fim de prover subsídios para a seleção de espécies com vocação para tal finalidade. A pesquisa foi desenvolvida a partir de plantios estabelecidos como parte de ações de recuperação de áreas florestais na região de Assis, SP. Em tais áreas, o Instituto Florestal do Estado de São Paulo desenvolveu equações alométricas para quantificação da produção de biomassa e carbono (MELO et al., 2008). A partir desses plantios foi realizado, adicionalmente, o presente estudo, que visou avaliar o potencial energético de espécies florestais nativas. No primeiro estudo, foram avaliadas 12 espécies entre 6 a 8 anos, para as quais foram estudas suas características quanto a produção de biomassa e as relacionadas as principais propriedades da madeira visando a finalidade energética. A segunda avaliação comparou as características da madeira de duas espécies em duas faixas de idade distintas, 6 e 8 anos e 36 e 37 anos. Com base nos resultados obtidos concluiu-se que: a) Nenhuma das espécies estudadas apresentou características limitantes em suas madeiras, em relação ao uso energético; b) O fator decisivo para a seleção de espécies para plantio foi a produção de biomassa; c) Em que pese esse último aspecto, quatro espécies se mostraram mais potenciais para o uso energético, quais sejam: Enteroplobium contortisiliquum (Tamboril), Anadenanthera macrocarpa (Angico-Vermelho), Cytharexyllum myrianthum (Pau-Viola), Acacia polyphyla (Monjoleiro); d) No estudo sobre a Anadenanthera falcata (Angico-Branco) e o Myracrodruon urundeuva (Aroeira), constatou-se a influência da idade em todas as características analisadas, para ambas as espécies analisadas. e) Ainda no segundo trabalho, constatou-se que a densidade básica, o poder calorífico, o carbono fixo, o teor de extrativos totais e o teor de lignina se relacionaram positivamente com o aumento da idade, enquanto que o teor de materiais voláteis e de cinzas mostraram influência negativa do efeito da idade.
Título em inglês
Energy assessments of Brazilian species planted in the region of the Middle Paranapanema, SP
Palavras-chave em inglês
Age.
Biomass
Brazilian species
Wood energy
Resumo em inglês
The use of renewable sources of energy is a worldwide trend and is being increasingly widespread, mainly for environmental and economic reasons. Biomass has become one of the most commonly used renewable sources of energy in the last years. Many of the biomass fuels used today comes in the form of wood products and others sources. In Brazil, woody biomass has great expression in the country's energy supply, 12,5% of the total (BRASIL, 2008). However, the growing demand for such application requires the expansion of forest plantations for sustained production. Meanwhile, the forest plantations should be targeted by productivity of forests and the characteristics of wood during energy use to reach high yields. The Brazilian species are, relatively, little known in terms of energy uses, since most of the plantations are traditionally carried out with species of the genus Pine and Eucalyptus. This study aimed to bring about qualitative and quantitative characteristics of Brazilian forest species, as well as a study about the influence of age on the characteristics of wood energy uses, in order, to provide subsidies for the selection of species with vocation for this purpose. The research was conducted from recovery plantations in the region of Assis, Brazil. In such areas, the Forest Institute of the State of Sao Paulo developed tissues for quantification of biomass production and carbon (MELO et al., 2008) and, in addition, this study was conducted, aiming to offer new data and information for this important segment. In the first study, 12 species from 6 to 8 years were evaluated, on the energy production and properties of wood related to this purpose. The second assessment compared the characteristics of two species of wood in two distinct age groups, 6 and 8 years and 36 and 37 years. Based on the results it was concluded that: a) None of the species studied showed limitations on its woods characteristics, related to energy use; b) The decisive factor on the selection of species for planting was the production of biomass; c) Related with the last point, four species present more potential for energy use, namely: Enteroplobium contortisiliquum, Anadenanthera macrocarpa, Cytharexyllum myrianthum and Acacia polyphyla d) In the second study, conducted on the Anadenanthera falcata and Myracrodruon urundeuva, there was the influence of age in all properties of the woods, for both species analyzed. e) Considering the last species mentioned, it was found that the density, the heating value, the carbon fixed, the extractives content and the lignin content were positively associated with age, while the volatile materials content and ash showed negative influence of the effect of age.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tania_Cintra.pdf (2.29 Mbytes)
Data de Publicação
2009-03-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.