• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Mário Roberto Ferraro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2005
Orientador
Banca examinadora
Magro, Teresa Cristina (Presidente)
Murari, Luciana
Silva Filho, Demostenes Ferreira da
Título em português
A gênese da agricultura e da silvicultura moderna no estado de São Paulo.
Palavras-chave em português
agricultura moderna
agricultura tradicional
Edmundo Navarro de Andrade - história
ESALQ - história
ferrovias
proteção ambiental
silvicultura
Resumo em português
A modernização da agricultura e o surgimento da silvicultura em sua gênese no início do século XX, no Estado de São Paulo, são abordados e analisados nesta pesquisa. Nossa hipótese é a de que a elite agrária, incluindo Edmundo Navarro de Andrade, considerado um ícone da silvicultura no país, possuía um projeto de modernização da agricultura que se servia de modelos europeus e norte-americanos. Podemos dizer que a elite agrária se impõe ao país porque tinha uma proposta política consistente, bem fundamentada cientificamente, atualizada em relação a outros países e articulada com outros setores da sociedade, tais como os políticos e a mídia, principalmente. São apresentados fatos que mostram que a modernização da agricultura foi um processo mundial, que o Brasil nela se insere elegendo a Europa como modelo intelectual e os Estados Unidos como exemplo concreto a ser imitado em suas realizações, sendo a Sociedade Paulista de Agricultura (SPA) a principal incentivadora no Estado de São Paulo. O governo de Jorge Tibiriçá (1905-1908), cujo secretariado era composto em sua totalidade por membros oriundos da SPA, foi seu primeiro implementador. Esta pode ser considerada a primeira experiência de aplicação da ciência como norteadora de uma política pública bem definida em relação à agricultura. A ferrovia é o principal agente da modernização no campo ao permitir a agricultura avançar para além de duzentos quilômetros do litoral e ao permitir a circulação de mercadorias, pessoas e idéias. Faz parte da agricultura moderna: o uso de princípios científicos e tecnologias na organização do trabalho agrícola; a diversificação da agricultura; a implantação de colônias para fixar o colono à terra, tornando-os pequenos proprietários; a pesquisa agrícola para produção ou adaptação de novos conhecimentos e o ensino agrícola - a reformulação da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) é a grande realização deste governo. Navarro se insere neste processo desde o seu retorno ao Brasil após conclusão dos estudos na Europa, em 1903, produzindo conhecimento de natureza teórico-prático em diversos ramos da agricultura moderna, mas se sobressai ao implantar nos Hortos da Cia Paulista de Estradas de Ferro a silvicultura moderna para suprir a demanda de lenha e acalmar os críticos que a acusavam de destruir florestas numa velocidade vertiginosa. O encantamento geral despertado pela figura de Navarro se deve ao fato de os níveis de excelência alcançados em suas experiências muito tempo depois ainda não haviam sido superados. Entretanto, como conservacionista, podemos quando muito argumentar que nem mesmo na Cia Paulista de Estradas de Ferro sua empreitada foi satisfatória, pois ela nunca conseguira produzir mais de quarenta por cento da lenha que consumia, ou seja, mesmo com um “mar de eucaliptos” ainda continuava consumindo árvores e florestas naturais inteiras.
Título em inglês
The genesis of forestry and modern agriculture in São Paulo State.
Palavras-chave em inglês
Edmundo Navarro de Andrade - history
environmental protection
ESALQ - history
modern agriculture
railway
silviculture
traditional agriculture
Resumo em inglês
The modernization of agriculture and the emergence of Forestry in its genesis in the beginning of the Twentieth Century in the State of São Paulo are approached and analyzed in this work. The hypothesis is that the agrarian elite, including Edmundo Navarro de Andrade, considered an icon in Forestry in Brazil, possessed a project for the modernization of agriculture, which used European and North American patterns. We can state that the agrarian elite enforces itself in Brazil because it had a firm political proposal, well-based scientifically and updated compared to other countries and wellrelated to other sectors of the society, such as politicians and the media above all. Facts are presented showing that the modernization of agriculture is a worldwide process, in which Brazil follows Europe for an intellectual pattern and The United Sates of America as a concrete example to be imitated in its accomplishments, and the “Sociedade Paulista de Agricultura” (SPA) the main supporter in the State of São Paulo. The government of Jorge Tibiriçá (1905-1908), whose secretaries were in its majority members of the “Sociedade Paulista de Agricultura” (SPA), was its first supporter. This was the first experience of science application as a guide for a well-defined public politics regarding agriculture. The railroad is the main agent for the modernization of the fields, allowing the agriculture move more than two hundred kilometers from the seacoast and making the circulation of products, people and ideas possible. It is part of modern agriculture the use of scientific principals, technology in the organization of the agricultural work, the diversification of agriculture, the implantation of colonies to locate the farmer to the land, making them small land owners; the agricultural research for the production or adaptation of new knowledge and the agricultural teaching – the reformulation of the “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) is the great accomplishment of this government. Navarro participates in this process since his return to Brazil, after having concluded his studies in Europe in 1903; producing theoretical/practical knowledge in different sections of agriculture, but he excels when he implants Modern Forestry in the “Hortos da Companhia Paulista de Estradas de Ferro”, to supply the wood demand and calm down the critics that accused it of destroying forests in a wild speed. The general enchantment provoked by Navarro is due to the fact that the levels of excellence achieved in his experiments had not been surpassed after a long time. However, as a conservative, we can affirm that not even in the “Companhia Paulista de Estradas de Ferro” his work was satisfactory, for this company would never be able to produce more than forty percent of the wood it consumed, that means, even with a “sea of eucalyptus” it still devoured entire natural trees and forests.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mario.pdf (899.11 Kbytes)
Data de Publicação
2005-08-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.