• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2013.tde-27032013-152000
Documento
Autor
Nome completo
Maria Emilene Correia de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2013
Orientador
Banca examinadora
Marchini, Luis Carlos (Presidente)
Arthur, Valter
Orsi, Ricardo de Oliveira
Rodrigues, Sérgio Roberto
Toledo, Vagner de Alencar Arnaut de
Título em português
Polietismo e detecção de vírus deformador das asas em abelha Apis mellifera scutellata (Africanizada) e Apis mellifera ligustica (Europeia)
Palavras-chave em português
Colônia de abelhas
Glândulas
Polietismo
Vírus DWV
Resumo em português
O desempenho das atividades na colônia de abelhas Apis mellifera está relacionado com o funcionamento do sistema de glândulas que as abelhas possuem. No entanto, a presença de patógenos na população pode causar alterações comportamentais que prejudicam o bom desenvolvimento da colônia. O trabalho objetivou verificar se há relação entre a secreção proteica glandular e cerebral nas diferentes atividades desempenhadas por operárias adultas, em A. m. scutellata (Africanizada) e A. m. ligustica (Europeia), e como o vírus deformador de asas (DWV) poderia interferir no desempenho dessas atividades. Foram realizados: testes de proteínas pelo método Bradford no cérebro e nas glândulas salivar torácica, salivar cefálica, mandibular e hipofaríngea de abelhas Africanizadas e Europeias com idades de 0 (recém-emergidas), 5, 10, 15, 20, 25 e 30 dias; medição da área dos acinos das glândulas salivar cefálica e hipofaríngea dessas abelhas; avaliação do desenvolvimento de atividade realizada pelas abelhas e reversão do processo de oviposição por operárias em abelhas Africanizadas; teste para a presença do DWV por PCR em tempo real, em abelhas Africanizadas e em cérebro e glândulas salivar torácica, salivar cefálica, mandibular e hipofaríngea em abelhas Europeias com 5 e 30 dias de idade; e avaliação morfológica dos danos causados pela infecção aguda do DWV no cérebro e glândulas estudadas. As abelhas Africanizadas e Europeias apresentaram teores estatisticamente significativos de proteínas (p>0,05) para todas as estruturas e idades estudadas. As áreas dos acinos das glândulas salivar cefálica e hipofaríngea apresentaram alterações de acordo com o desenvolvimento dessas glândulas nas diferentes idades estudadas. Foi observado que enxames de abelhas de mesma idade são capazes de executar diferentes atividades necessárias para a sobrevivência de sua colônia, sendo que a principal atividade, desempenhada nas diferentes idades estudadas, era indicada pelos teores significativos de proteínas encontrados (p>0,05). As abelhas Europeias de mesma idade apresentaram desenvolvimento dos acinos da glândula salivar cefálica superior ao dos acinos da hipofaríngea nas idades iniciais avaliadas, diferindo da área dos acinos das mesmas glândulas quando comparadas com abelhas que tiveram o seu desenvolvimento em colônia normal. As operárias podem controlar o estado zanganeiro da colônia. As abelhas Africanizadas e Europeias apresentaram resultados positivos para o vírus DWV, resultado também observado nas glândulas salivar torácica e mandibular das abelhas com cinco dias de idade. Foi observado que a infecção aguda do DWV causa alterações morfológicas nas glândulas das abelhas,as quais apresentam plasticidade no desenvolvimento das atividades, não sendo estas restritas a uma determinada idade. Além disso, a infecção pelo vírus DWV não é limitante em abelhas Africanizadas, mas é em Europeias.
Título em inglês
Polyethism and deformed wing virus detection in honeybees Apis mellifera scutellata (Africanized) and Apis mellifera ligustica (European)
Palavras-chave em inglês
Beehives
DWV virus
Glands
Polyethism
Resumo em inglês
The performance of tasks in the Apis mellifera colony is related to the functioning of their gland system. However, the presence of pathogens in the population may lead to behavior modifications that can harm the proper development of the colony. This work aimed to verify whether there is relation between gland and brain protein secretion for the different tasks performed by the adult worker honeybees, in A. m. scutellata (Africanized) and A. m. ligustica (European), and how the deformed wing virus (DWV) could interfere with the performance of these tasks. The following analysis were carried out: protein tests (Bradford method) in the brain and in mandibular, hypopharyngeal, and thoracic and cephalic salivary glands, in Africanized and European honeybees at the ages of 0 (newborn), 5, 10, 15, 20, 25 and 30 days; measurements of the acini area of cephalic salivary and hypopharyngeal glands in those honeybees; evaluation of the development of tasks performed by honeybees and reversion of the laying workers of Africanized honeybees; test to detect DWV using real-time PCR in Africanized honeybees and in the brain and in mandibular, hypopharyngeal, and thoracic and cephalic salivary glands of European honeybees at the ages of 5 and 30 days; and morphological evaluation of the damages caused by the DWV acute infection in the brain and in the studied glands. Africanized and European honeybees showed statistically significant protein contents (p>0.05) for all the structures and ages studied. The acini areas of cephalic salivary and hypopharyngeal glands showed modifications according to the development of those glands at the different studied ages. It was observed that the swarms of bees with the same age are capable to perform different tasks needed to the survival of their colony, being the principal task, performed at the different studied ages, indicated by the significant protein contents found (p>0.05). The European honeybees at the same age showed higher acini development in the cephalic salivary gland than in the hypopharyngeal one at the initial studied ages, differing from the acini area in the same glands of honeybees grown in a regular colony. The worker honeybees can control the laying workers of the colony. Africanized and European honeybees showed positive results for DWV, which was also observed in thoracic salivary and mandibular glands in five-day-old honeybees. It was observed that the acute DWV infection causes morphological modifications in the honeybees glands, which show plasticity in the performance of tasks, not being them restricted to a particular age. Moreover, the DWV infection is not limiting for Africanized honeybees, but it is for the European ones.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-04-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.