• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Kleber Batista da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Yamamoto, Pedro Takao (Presidente)
Bento, José Maurício Simões
Zanardi, Odimar Zanuzo
Marques, Rodrigo Neves
Título em português
Toxicidade residual de inseticidas utilizados para Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae) em milho e Chrysodeixis includens (Lepidoptera: Noctuidae) em soja, e efeitos sobre o predador Doru luteipes (Dermaptera: Forficulidae)
Palavras-chave em português
Inseticidas
Milho
MIP
Soja
Resumo em português
O controle químico de pragas, para muitas culturas agrícolas é uma das principais táticas em programas de manejo integrado de pragas (MIP), trazendo benefícios reais e diminuindo as perdas por insetos-praga, além do aumento na produção de alimentos e fibras, proteção de produtos armazenados e proteção de pragas e doenças de seres humanos. O controle de pragas em soja e milho tem sido realizado, em sua maioria, utilizando-se plantas Bt e produtos químicos, este último, além das diversas vantagens citadas, pode ter desvantagens, principalmente quando utilizado de maneira inadequada, com potencial de causar diversos problemas no agroecossistema, além de desequilíbrios ambientais. Devido a importância da cultura da soja e do milho para o Brasil e para o mundo, como base da alimentação animal e humana, reconhecendo o grande uso e papel dos inseticidas como uma das principais táticas usadas para o controle de insetos-praga destas culturas, se faz necessário estudos que tratem da melhor forma de uso dos inseticidas e estudos que avaliem possíveis efeitos adversos destas moléculas em insetos benéficos, para que estejam de acordo com as premissas do MIP. Para viabilizar esta importante tática de controle, realizou-se estudos com os seguintes objetivos: 1) Estudar a toxicidade residual dos inseticidas indoxacarb (Avatar®), chlorantraniliprole (Premio®), spinosad (Tracer®) e teflubenzuron (Nomolt 150®) para C. includens em soja, em ensaio com e sem simulação de chuva; 2) Estudar a toxicidade residual dos inseticidas indoxacarb (Avatar®), chlorantraniliprole (Premio®), spinosad (Tracer®) e teflubenzuron (Nomolt 150®) para S. frugiperda em milho, em ensaio com e sem simulação de chuva; 3) Avaliar efeito letal e subletal de inseticidas recomendados para soja e milho sobre o predador Doru luteipes. Para o primeiro objetivo, teflubenzuron (15 g i. a. ha-1); spinosad (36 g i. a. ha-1); chlorantraniliprole (5, 10 e 20 g i. a. ha-1); indoxacarb (30, 60 e 90 g i. a. ha-1) não tiveram a eficácia afetada quando submetidos à simulação de chuva em todos os tempos avaliados. Quanto a toxicidade residual ao longo do tempo, teflubenzuron, chlorantraniliprole e indoxacarb, nas duas condições, com e sem simulação de chuva, tiveram redução da eficácia após o 5° dia. Diferentemente, os inseticidas spinosad (36 g i. a. ha-1) e indoxacarb (90 g i. a. ha-1), nas duas condições, não tiveram redução da eficácia até 15 dias após aplicação, e em todos os tempos avaliados foram mais eficazes do que os demais inseticidas. Para o segundo objetivo, spinosad (36 g i. a. ha-1) e chlorantraniliprole (10, 20 e 30 g i. a. ha-1) mantiveram a eficácia até o 15º dia após pulverização. Quanto aos efeito da simulação da chuva, spinosad (36 g i. a. ha-1), chlorantraniliprole (10, 20 e 30 g i. a. ha-1) e indoxacarb (90 g i. a. ha-1) mantiveram a eficácia. O inseticida chlorantraniliprole na maior dose utilizada e recomenda para o controle da praga na cultura foi o mais efetivo dentre todos, quanto a toxicidade residual e sob ação da simulação de chuva. Quanto ao terceiro objetivo, ensaio de efeito letal, Tracer, Premio e Avatar foram classificados como nocivos (classe 4), e somente Nomolt foi inócuo (classe 1). No ensaio de efeito subletal apenas o inseticida Nomolt teve parâmetros avaliados. Apesar disso, causou efeitos adversos ao predador, como: aumento do período de pré-oviposição; aumento do período embrionário e diminuição da fecundidade; não sendo, portanto, recomendado para utilização em programas de MIP, pois, altera a capacidade de desenvolvimento e reprodutiva da tesourinha predadora. Os resultados obtidos nesses estudos proveram importantes informações para o refinamento do uso de moléculas inseticidas e classificação desses quanto a seletividade ao predador generalista D. luteipes, agregando informações práticas para o manejo de pragas na cultura da soja e milho.
Título em inglês
Residual toxicity of insecticides used for Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae) in corn and Chrysodeixis includens (Lepidoptera: Noctuidae) on soybean, and effects on the predator Doru luteipes (Dermaptera: Forficulidae)
Palavras-chave em inglês
Biological control
Chemical control
Insecticide selectivity
Rainfastness
Resumo em inglês
Chemical pest control for many agricultural crops is one of the main tactics in integrated pest management (IPM) programs, bringing real benefits and decreasing losses by pest insects, as well as increased food and fiber production, protection of stored products and protection of pests and diseases of humans. Pest control in soybean and corn has been mostly carried out using Bt plants and chemical products, for the latter, in addition to the several advantages cited, may have some disadvantages, especially when used improperly, with the potential to cause several problems in the agroecosystem, as well as environmental impacts. Owing to the importance of soybean and corn cultivation to Brazil and to the world, as a basis of animal and human feeding, recognizing the great use and role of insecticides as one of the main tactics used to control insect pests of these crops, it is necessary to study the best use of insecticides and studies that evaluate the possible adverse effects of these chemical molecules on beneficial insects, so that they are in accordance with the IPM premises. To enable this important control tactic, studies were carried out with the following objectives: 1) To study the residual toxicity of insecticides indoxacarb (Avatar®), chlorantraniliprole (Premio®), spinosad (Tracer®) and teflubenzuron (Nomolt 150®) for C. includens in soybeans, with and without rainfastness; 2) To study the residual toxicity of insecticides indoxacarb (Avatar®), chlorantraniliprole (Premio®), spinosad (Tracer®) and teflubenzuron (Nomolt 150®) for S. frugiperda in maize, with and without rainfastness; 3) To evaluate the lethal and sublethal effect of insecticides recommended for soybean and corn on the earwing predator Doru luteipes. For the first objective, teflubenzuron (15 g a. i. ha-1); spinosad (36 g a. i. ha-1); chlorantraniliprole (5, 10 and 20 g a. i. ha-1); indoxacarb (30, 60 and 90 g a. i. ha-1) were not affected when submitted to rainfastness at all evaluated times. Concerning for residual toxicity over time, teflubenzuron, chlorantraniliprole e indoxacarb, under both conditions, with and without rainfastness, had a reduction in efficacy after 5 day. In contrast, the insecticides spinosad (36 g a. i. ha-1) and indoxacarb (90 g a. i. ha-1), in both conditions had no efficacy reduction until 15 days after application and at all times evaluated were more effective than the other insecticides. For the second objective, spinosad (36 g a. i. ha-1) e chlorantraniliprole (10, 20 and 30 g a. i. ha-1) maintained efficacy until the 15th day after spraying. As for the effects of rainfastness, spinosad (36 g a. i. ha-1), chlorantraniliprole (10, 20 and 30 g a. i. ha-1) and indoxacarb (90 g a. i. ha-1) remained effective. The insecticide chlorantraniliprole at the highest dose used and recommended for the control of the pest in the crop was the most effective of all, regarding residual toxicity and under the action of the rainfastness. About the third objective, lethal effect bioassay, Tracer, Premio e Avatar were classified as harmful (class 4), and only Nomolt was innocuous (class 1). In the test of sublethal effect, just the insecticide Nomolt had parameters evaluated. Nevertheless, it caused adverse effects to the predator, such as: increased pre-oviposition period; increase in the embryonic period and decrease in fecundity; therefore, it is not recommended for use in IPM programs, because it modify the developmental and reproductive capacity of predatory earwings. The results obtained in these studies provided important information for the refinement of the use of insecticidal molecules and the classification of these as the selectivity to the generalist predator D. luteipes, adding practical information for pest management in soybean and corn crops.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.