• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-19112004-134600
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Eduardo Branco Paiva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Parra, José Roberto Postali (Presidente)
Bento, José Maurício Simões
Raga, Adalton
Título em português
Moscas-das-frutas em citros: densidade de armadilhas para monitoramento, efeito do pH na atração e determinação do nível de controle.
Palavras-chave em português
armadilha para inseto
atrativo para inseto
fruta cítrica
laranja
monitoramento
mosca-das-frutas
pH
Resumo em português
Este trabalho teve por objetivos: avaliar o efeito do pH inicial e o tempo de permanência no campo do atrativo alimentar Milhocina® com o conservante bórax (tetraborato de sódio) na captura de moscas-das-frutas em armadilhas do tipo McPhail; estudar densidades de armadilhas para monitoramento de moscas-das-frutas e determinar um nível de dano e de controle em cultura de laranja. Foram realizados três experimentos de campo, o primeiro em junho de 2002 em pomar de laranja de maturação precoce, cultivar Hamlin, em Itaju, região central do estado de São Paulo, para se avaliar a captura de moscas-das-frutas em armadilhas com os atrativos Milhocina® em pH 4,5, Milhocina® com bórax em pH 4,5, 6,5 e 8,5, aos 2, 4, 6 e 8 dias após a instalação no pomar. O segundo experimento foi desenvolvido de junho a agosto de 2002 (inverno seco) com laranja Hamlin em Itaju, e o terceiro experimento foi realizado de janeiro a março de 2003 (verão chuvoso) com laranja de maturação tardia, cultivar Natal, em Porto Feliz, região sul do estado, ambos para se avaliar as densidades de uma, duas, quatro e oito armadilhas por hectare e a relação entre a captura de moscas-das-frutas nas armadilhas e frutos danificados. Em Itaju, as maiores capturas de Ceratitis capitata (Wiedemann, 1824) ocorreram nas armadilhas com o atrativo protéico Milhocina® e bórax em pH 8,5, aos 2, 4 e 6 dias. A espécie predominante, com quase 99% das moscas-das-frutas capturadas, foi C. capitata, sendo a proporção de fêmeas capturadas de 80% em pomar com frutos e 46% em pomar sem frutos. As capturas de fêmeas, machos, e total (fêmeas e machos) de C. capitata por armadilha, nas densidades de uma, duas, quatro e oito armadilhas por hectare, foram semelhantes, indicando que C. capitata pode ser monitorada com uma armadilha por hectare em áreas de altas populações de moscas. Houve correlações entre a captura de fêmeas, e fêmeas e machos de C. capitata, e o número de frutos de laranja precoce ‘Hamlin’ danificados, sete e quatorze dias após a coleta, nas densidades de uma e duas armadilhas por hectare. Foram obtidas equações que relacionam a captura com o dano. Assim, para um dano de um fruto por árvore, o nível de controle poderia ser de 8 a 16 indivíduos de C. capitata por armadilha por dia. As perdas médias estimadas devido ao ataque de C. capitata em laranja precoce chegaram a 2,5 toneladas de frutos por hectare, ou 7,5% da produção. Em Porto Feliz, onde predominou Anastrepha fraterculus (Wiedemann, 1830), as capturas foram baixas e o dano foi observado mais freqüentemente não sendo correlacionado com as capturas de moscas-das-frutas nas armadilhas.
Título em inglês
Fruit flies in orange groves: trap density for monitoring, effect of attractant ph and establishiment of an action threshold level.
Palavras-chave em inglês
fruit flies
orange
ph
trap
Resumo em inglês
This research aimed to evaluate the effect of different levels of pH and the exposure time of the trap in the field, baited with Milhocina® and borax (sodium borate), on capturing fruit flies, to study different densities of McPhail trap for monitoring fruit flies and to establish the relation between fruit fly catches in traps and damaged orange fruits to determine injury and action threshold levels for fruit flies in orange groves. Three field experiments were carried out: the first one conducted in June of 2002 in a ‘Hamlin’ orange grove in Itaju, central region of state of Sao Paulo, to evaluate the trap with Milhocina® as attractant at pH 4.5 and Milhocina® and borax at pH 4.5, 6.5 and 8.5. Counts of fruit fly numbers were done at 2, 4, 6 and 8 days after placing the trap in the orange grove. The second experiment was conducted from June to August of 2002 (during dry winter) in a ‘Hamlin’ orange grove in Itaju, and the third one was conducted from January to March of 2003 (during rainy summer) in a ‘Natal’ orange grove in Porto Feliz, in southern region of state of Sao Paulo, both to evaluate the densities of one, two, four and eight traps per hectare and to study the relationship between fruit fly catches in the traps and damaged fruits. In Itaju, the highest catches of Ceratitis capitata (Wiedemann, 1824) were observed in traps baited with Milhocina® and borax at pH 8.5 after 2, 4 and 6 days. The most abundant fruit fly species was C. capitata, comprising almost 99% of the fruit flies captured, and the proportion of female catches was 80% in groves with fruits and 46% in groves without fruits. The fruit fly catches per trap were similar at different trap densities, indicating that C. capitata could be monitored by using one trap per hectare in areas with high fruit fly populations. Significant linear correlations were observed between females, males and females catches and damaged fruits in the following week and one week later, at densities of one and two traps per hectare. The action threshold level estimated ranged from 8 to 16 C. capitata per trap per day for one damaged fruit per tree. The mean estimated damage caused by C. capitata in ‘Hamlin’ orange was 2,500 kg of fruits per hectare which corresponds to 7.5% of the total yield. Anastrepha fraterculus (Wiedemann, 1830) was the predominant species in Porto Feliz. In this experiment, the fruit fly catches were low, the intensity of damaged fruits was higher and there was no correlation with fruit fly catches in the traps.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
paulo.pdf (726.07 Kbytes)
Data de Publicação
2004-11-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.