• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2005.tde-16122005-142921
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Luiz Vescove Primiano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2005
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Joao Roberto Spotti (Presidente)
Gravena, Santin
Yuki, Valdir Atsushi
Título em português
Dinâmica populacional de afídeos (Hemiptera: Aphididae) em árvores cítricas no município de Nova Granada - SP
Palavras-chave em português
amostragem
dinâmica populacional
distribuição espacial
fruta cítrica
inseto-vetor
morte súbita
pulgão
Resumo em português
O possível envolvimento de afídeos na transmissão de vírus associados à morte súbita dos citros (MSC) indica a necessidade de monitoramento desses insetos para melhor compreender sua dinâmica populacional e a epidemiologia da doença. Esta pesquisa teve como principal objetivo a determinação das principais espécies de afídeos que colonizam pomares de laranja doce [Citrus sinensis (L.) Osbeck] de um município afetado pela MSC, no Norte do Estado de São Paulo, bem como o estudo da dinâmica populacional destes insetos. Preliminarmente, padronizou-se uma metodologia de amostragem de afídeos, baseando-se em uma análise da distribuição espacial destes insetos na copa de árvores cítricas, em dois pomares de laranja doce, localizados em Comendador Gomes-MG e Santa Cruz do Rio Pardo-SP. Em cada pomar, delimitou-se um talhão com 960 plantas numeradas, no qual 100 plantas foram selecionadas ao acaso, para as avaliações. Cada árvore foi dividida em três estratos: i) inferior (0 – 1,0 m); ii) médio (1,0 – 1,8 m); e iii) superior (>1,8 m). Os estratos foram divididos em quadrantes (Leste, Oeste, Norte e Sul), amostrando-se uma brotação por quadrante, totalizando 12 brotações por planta. Através de análise de variância, observou-se efeito de planta e de estrato na densidade populacional dos afídeos, havendo menor número de afídeos no terço inferior em relação aos terços médio e superior da planta. Não houve efeito significativo de quadrantes nem da interação estrato x quadrante na estimativa populacional de afídeos. Definiu-se que a avaliação de uma brotação de cada quadrante do terço médio da copa, em 150 plantas, seria o procedimento mais adequado para o monitoramento de afídeos, visando-se ao estudo de dinâmica populacional. Utilizando-se este método de amostragem, iniciaram-se avaliações quinzenais de afídeos em dois talhões de laranja doce (‘Valência’ enxertada sobre limão ‘Cravo’) com idades diferentes (4 e 10 anos), no município de Nova Granada-SP, no período de abril/2003 a abril/2005. Simultaneamente, foram realizadas avaliações de brotações nas árvores cítricas, obtendo-se valores médios do número de brotações por m2 e do comprimento das brotações para cada talhão. Através de análises de regressão linear múltipla, os dados populacionais dos afídeos foram correlacionados com variáveis climáticas (temperaturas média, mínima e máxima; umidade relativa do ar e precipitação pluviométrica) registradas 30 dias antes da amostragem dos afídeos, e com variáveis fenológicas (comprimento das brotações e número de brotações/m²) registradas no dia da amostragem. Foram coletados afídeos das espécies Aphis gossypii Glover, A. spiraecola Patch e Toxoptera citricida Kirkaldy, com predominância de colônias de A. gossypii e A. spiraecola no pomar com 4 anos, e de colônias de T. citricida no pomar com 10 anos. A ocorrência desses afídeos em árvores cítricas coincide com períodos de brotações nos pomares, tanto em épocas de estiagem como em épocas de maior precipitação pluviométrica. O número de brotações cítricas/m², o comprimento das brotações e a temperatura são os fatores mais freqüentemente associados ao desenvolvimento das colônias de afídeos em árvores cítricas. A. gossypii, A. spiraecola e T. citricida mostram maiores picos de incidência de formas aladas em ramos cítricos nos meses de inverno (julho a setembro). As espécies T. citricida, A. gossypii e A. spiraecola diferem na capacidade de distorcer folhas e brotações cítricas, sendo que a última é a principal responsável por este tipo de dano direto.
Título em inglês
Population dynamics of aphids (Hemiptera: Aphididae) on citrus trees in Nova Granada County, São Paulo State, Brazil
Palavras-chave em inglês
Aphis
Citrus sinensis
climatic factors
population dynamics
sampling method
Toxoptera citricida
Resumo em inglês
Because aphids are possibly involved in the spread of viruses associated with a new and destructive disease, citrus sudden death (CSD), it is important to know their population dynamics in order to understand disease epidemiology. The goal of this research was to determine the main aphid species that colonize citrus groves [Citrus sinensis (L.) Osbeck] in CSD-affected areas of northern State of São Paulo, as well as to study their population dynamics. In order to establish procedures for sampling aphids that colonize citrus, a preliminary study of spatial distribution of these insects on the canopy of citrus trees was carried out in two sweet orange groves in Comendador Gomes-MG and Santa Cruz do Rio Pardo-SP. In each grove, 100 trees were randomly sampled in an experimental plot with 960 numbered plants. Each tree canopy was divided in three strata: i) lower (0 – 1,0 m); ii) medium (1,0 – 1,8 m); and iii) upper (>1,8 m). The canopy strata were subdivided in quadrants (E, W, N, S). Twelve young branches were sampled from each tree (1 per quadrant; 4 per stratum). By using analysis of variance, significant effects of plant and canopy stratum on aphid population were observed, with lower numbers of nymphs and adults found on the lower stratum than on the medium and upper strata. Aphid population was not influenced by quadrant or stratum x quadrant interaction. It was determined that sampling of 4 young branches (1 per quadrant) of the medium stratum from 150 citrus trees would be an adequate procedure for monitoring aphids on citrus trees, in order to obtain accurate population estimates for the population dynamics study. By using this sampling method, aphid surveys were carried out fortnightly in two sweet orange groves (‘Valência’ grafted on rangpur lime), 4 and 10 years old, in Nova Granada County, from April/2003 to April/2005. Simultaneous observations of mean number of young shoots/m2 of citrus canopy and mean shoot length were also conducted. By using multiple linear regression analysis, aphid numbers were correlated with local climatic variables (minimum, medium and maximum temperatures; relative humidity and rainfall) recorded 30 days before aphid sampling, as well as with phenological variables (mean number of young shoots/m2 and mean shoot length) recorded on the sampling date. Aphis gossypii Glover, A. spiraecola Patch, Toxoptera citricida Kirkaldy were the main aphid species sampled. A. gossypii and A. spiraecola were the prevalent species in the 4-year old grove, whereas T. citricida prevailed in the 10-year old grove. Aphid colonies were detected on citrus trees during periods of young shoot production, in different seasons, with either low (winter) or high (summer) rainfall. Mean number of young shoots/m2, mean shoot length and temperature were the main factors associated with aphid colony development on citrus trees. Peaks of A. gossypii, A. spiraecola and T. citricida alatae on citrus branches occurred during the winter months (July through September). A. spiraecola, A. gossypii and T. citricida differed in the ability to cause severe leaf deformation in the young shoots; this type of direct damage was mostly associated with colonies of the first species.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
EduardoPrimiano.pdf (827.71 Kbytes)
Data de Publicação
2006-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.