• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2008.tde-16072008-131053
Documento
Autor
Nome completo
Élio César Guzzo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2008
Orientador
Banca examinadora
Vendramim, José Djair (Presidente)
Arthur, Valter
Boiça Junior, Arlindo Leal
Lourenção, André Luiz
Oriani, Maria Auxiliadora de Godoy
Título em português
Seleção de genótipos de feijoeiro Phaseolus vulgaris (L.) (Leguminosae) resistentes aos carunchos Acanthoscelides obtectus (Boh.) e Zabrotes subfasciatus (Say) (Coleoptera: Bruchidae) e o seu uso associado com inseticidas botânicos
Palavras-chave em português
Carunchos
Feijão
Nim
Plantas produtoras de pesticida.
Resumo em português
Este estudo foi realizado com o objetivo de identificar genótipos de feijão Phaseolus vulgaris resistentes aos carunchos Acanthoscelides obtectus e Zabrotes subfasciatus, bem como avaliar o efeito associado desses genótipos resistentes com inseticidas de origem vegetal. Para tanto, foram utilizados acessos de P. vulgaris do Banco de Germoplasma do Instituto Agronômico de Campinas e inseticidas comerciais de origem botânica. No screening inicial, amostras dos genótipos foram infestadas com cada uma das espécies de bruquídeos separadamente, avaliando-se o número de insetos emergidos aos 50 dias após a infestação. Dos 49 genótipos testados contra A. obtecus, não houve emergência naqueles com números de acesso 525, 584 e 615, podendo ser considerados os mais resistentes. Em relação a Z. subfasciatus, os genótipos com números de acesso 2, 35, 251, 570, 583, 584, 610, 621, 634, 816, 818 e 819 se mostraram mais resistentes entre os 185 avaliados. Destes, os genótipos portadores de arcelina 583, 584, 816, 818 e 819, além de 570 e 610, foram selecionados como os mais promissores para os testes subseqüentes, juntamente com a variedade Bolinha, que foi utilizada como controle de suscetibilidade. Não foi observada correlação entre as características morfoagronômicas dos genótipos de P. vulgaris e a sua resistência às espécies de bruquídeos avaliadas, indicando que a resistência a estas pragas não está associada às características da flor, vagem, semente e fenologia dos genótipos. A massa de mil sementes, que é indicativa da origem dos genótipos, foi um dos descritores analisados, mostrando também que a resistência de P. vulgaris a A. obtectus e a Z. subfasciatus não está relacionada à origem dos genótipos. Em testes de livre escolha e de confinamento, avaliou-se o efeito dos genótipos selecionados no screening, juntamente com a variedade Bolinha, sobre o comportamento e biologia de Z. subfasciatus. Verificou-se que a avaliação da preferência de Z. subfasciatus por genótipos de P. vulgaris em teste de livre escolha pode ser feita com 1 dia após a infestação e que 'Bolinha', apesar de ser suscetível a Z. subfasciatus e favorecer o seu desenvolvimento, apresenta antixenose para oviposição em relação à praga. Nos testes realizados, os genótipos contendo arcelina tenderam a ser mais resistentes que os demais sem essa proteína, sendo que os seus efeitos sobre Z. subfasciatus incluíram o aumento da mortalidade no período de desenvolvimento, alongamento desse período e redução do peso de adultos emergidos, mantendo-se, de certa forma, estáveis ao longo de duas gerações da praga. A resistência conferida pela arcelina revelou ser do tipo antibiose, tendo como causas a impropriedade nutricional e a ação no metabolismo do inseto. Com relação aos inseticidas botânicos, foram testados 3 produtos comerciais, sendo 2 à base de azadiractina e um à base de rotenona. Entre estes, o produto que mais afetou o desenvolvimento de Z. subfasciatus foi NeemPro®, derivado de nim (Azadirachta indica), o qual apresentou efeito ovicida e prolongou a duração do período de desenvolvimento de Z. subfasciatus. Frente a isto, avaliou-se o efeito associado de NeemPro® com o genótipo resistente portador de arcelina 818 sobre alguns parâmetros biológicos de Z. subfasciatus. Verificou-se que os efeitos mais severos sobre Z. subfasciatus foram causados pelo genótipo resistente, independentemente do inseticida à base de nim e que o uso associado de ambos não provoca efeito aditivo ou sinérgico, não sendo recomendado para o manejo de Z. subfasciatus.
Título em inglês
Selection of common bean Phaseolus vulgaris (L.) (Leguminosae) resistant genotypes to the weevils Acanthoscelides obtectus (Boh.) and Zabrotes subfasciatus (Say) (Coleoptera: Bruchidae) and its association to botanical insecticides
Palavras-chave em inglês
Arcelin
Insecticidal plants
Neem
Plant resistance
Rotenone.
Resumo em inglês
This research was carried out to identify Phaseolus vulgaris genotypes resistant to the bean weevils Acanthoscelides obtectus and Zabrotes subfasciatus, as well as to evaluate the effect of these genotypes in association with botanical insecticides. To reach this objective, P. vulgaris accessions from the Germplasm Bank of Instituto Agronômico de Campinas and commercial insecticides from botanical origin were tested. In the initial screening, samples of bean genotypes were infested with the weevil species separately and the number of adults emerged at the 50th day after infestation was evaluated. There was no A. obtectus emergence in genotypes 525, 584 and 615, among the 49 ones screened against this pest. In relation to Z. subfasciatus, genotypes with accession numbers 2, 35, 251, 570, 583, 584, 610, 621, 634, 816, 818 and 819 showed themselves resistant among 185 screened ones. The arcelin-containing genotypes 583, 584, 816, 818 and 819, plus 570 and 610 (both lacking this protein), were selected as the most promising for additional evaluations. Bolinha variety was also used as the susceptible standard. No correlation between morpho-agronomical characteristics of the P. vulgaris genotypes and their resistance to the weevils was observed, indicating that resistance to these two pests is not associated to genotypes flower, pod and seed characters or plant phenology. The mass of 1000 seeds, which indicates the origin of genotypes, was one of the used descriptors, showing that P. vulgaris resistance to A. obtectus and Z. subfasciatus is not related to genotypes origin too. In free- and no-choice tests, it was evaluated the effect of the screened genotypes on Z. subfasciatus behavior and biology, compared to 'Bolinha'. It was verified that in free-choice tests, the evaluation of Z. subfasciatus preference for P. vulgaris genotypes can be done 1 day after infestation. Despite being susceptible to Z. subfasciatus and supporting its development, 'Bolinha' holds antixenosis for oviposition in relation to the pest. In the bioassays carried out, genotypes containing arcelin tended to be more resistant than those lacking this protein and their effects on Z. subfasciatus include increasing of the mortality in the developmental period, enlargement of this period and reduction in adult weight, also being stable during two pest generations. The resistance provided by arcelin revealed itself to be antibiosis, by acting as antinutrients and also as antimetabolics. In relation to botanical insecticides, 3 commercial products, 2 of them based on azadirachtin and 1 based on rotenone, were evaluated. The insecticide NeemPro®, extracted from neem (Azadirachta indica) was the only one significantly causing ovicidal effect and enlarging Z. subfasciatus developmental period. Based on these results, the associated effect of NeemPro® and the resistant arcelin-containing P. vulgaris genotype 818 on some Z. subfasciatus biological parameters was evaluated. It was verified that the most severe effects on Z. subfasciatus were caused by the resistant bean genotype, independently of the neem based insecticide. The associated use of these two control methods no results in additive or synergistc effect and is not recommended for the management of Z. subfasciatus.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
elioguzzo.pdf (1.65 Mbytes)
Data de Publicação
2008-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.