• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2012.tde-14022012-085903
Documento
Autor
Nome completo
Erika Pessôa Japhyassu Britto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2011
Orientador
Banca examinadora
Moraes, Gilberto José de (Presidente)
Flechtmann, Carlos Holger Wenzel
Gondim Junior, Manoel Guedes Corrêa
Mineiro, Jeferson Luiz de Carvalho
Omoto, Celso
Título em português
Taxonomia de Ascidae sensu Lindquist e Evans (1965) (Acari: Mesostigmata), biologia e ecologia de espécies brasileiras selecionadas
Palavras-chave em português
Ácaros predadores
Biodiversidade
Controle biológico
Flores tropicais
Taxonomia animal
Resumo em português
Ácaros da família Ascidae sensu Lindquist e Evans, 1965 são encontrados em vários habitats, principalmente em folhedo, produtos armazenados e flores. Eles são mais conhecidos por seu hábito predatório, alimentando-se de ácaros, outros pequenos artrópodes e nematóides, mas muitas espécies também são conhecidas por se alimentarem de fungos, pólen e néctar, sendo algumas ainda relatadas em associação com baratas e traças. Uma vez que essas espécies apresentam potencial no controle de pragas no solo, sobre plantas ou em produtos armazenados, considera-se conveniente o estudo detalhado de sua taxonomia, fundamental para o desenvolvimento subsequente de estudos biológicos e ecológicos que possibilitem a utilização desses ácaros no controle de pragas. Este trabalho objetivou listar as espécies de Ascidae sensu Lindquist e Evans, 1965 descritas em todo o mundo, elaborar uma chave para auxiliar na separação dos gêneros desta família, identificar espécies disponíveis na coleção de referência de ácaros da ESALQ além de descrever espécies novas encontradas, redescrever a espécie Lasioseius floridensis Berlese de importância no controle biológico de praga, bem como avaliar o potencial dessa espécie no controle do ácaro branco. Um total de 901 espécies válidas pertencentes a 40 gêneros foi mencionado na lista de espécies de Ascidae sensu Lindquist e Evans (1965) e uma chave dicotômica foi elaborada para a separação dos gêneros dessa família. Duas espécies novas, uma de Blattisocius Keegan e outra de Proctolaelaps Berlese, foram descritas. A primeira foi coletada em associação com Tyrophagus putrescentiae (Schrank) (Acaridae) em ração comercial para cães, em Charqueada, enquanto a segunda foi coletada de flores de Heliconia angusta Vellozo, em Registro, ambas no Estado de São Paulo. Blattisocius keegani Fox e Lasioseius floridensis Berlese foram redescritas com base em exemplares coletados de Gerbera sp. (Asteraceae) no Estado de São Paulo. Uma chave para a separação das espécies de Blattisocius de todo o mundo foi elaborada. A biologia de L. floridensis foi estudada, por sua importância potencial como agente de controle biológico. Neste estudo, observou-se a possível limitação do efeito deste predador sob condições de baixa umidade. A diversidade de espécies de Ascidae sensu Lindquist e Evans (1965) foi estudada em flores tropicais em diversos pontos do Brasil. No total, 23 espécies, pertencentes a Asca Heyden, Cheiroseius Berlese, Iphidozercon Berlese, Lasioseius, Proctolaelaps e Tropicoseius Baker e Yunker foram identificadas; os maiores números de exemplares examinados pertencem às espécies Proctolaelaps n.sp 1 e Tropicoseius venezuelensis Baker e Yunker. A dinâmica populacional de ácaros desta família foi estudada em Piracicaba, determinando-se que a espécie mais comum foi T. venezuelensis, e que os maiores níveis populacionais destes ácaros ocorreram no final de um ano e início do ano seguinte.
Título em inglês
Taxonomy of Ascidae sensu Lindquist and Evans (1965) (Acari: Mesostigmata), biology and ecology of selected Brazilian species
Palavras-chave em inglês
Animal taxonomy
Biodiversity
Biological control
Mites
Predaceous mites
Tropical flowers
Resumo em inglês
Mites of the family Ascidae sensu Lindquist and Evans (1965) are found in various habitats, especially in litter, stored products and flowers. They are best known for their predatory habits on mites, other small arthropods and nematodes, but many are also known to feed on fungi, pollen and nectar, and some have been reported in association with cockroaches and moths. Given the potential of this mite group in the control of pests in the soil, on plants or stored products, detailed studies on their taxonomy are warranted. These studies can help further development of biological and ecological studies to enable their use in control pest. The aim of the present study was to list the world species of Ascidae sensu Lindquist and Evans (1965), to develop a dichotomous key to assist in the separation of the genera of the family, identify species deposited in the mite reference collection of ESALQ and describe new species found in the study, redescribe a species of Lasioseius Berlese of possible importance in biological control of pests, and to evaluate the potential of this species in the control of the broad mite, Polyphagortarsonemus latus (Banks) (Tarsonemidae). A total of 901 valid species belonging to 40 genera were cited in the species list and a dichotomous key was developed for the separation of the genera of this family. Two new species, one of Blattisocius and another of Proctolaelaps, were described. The former was collected in association with Tyrophagus putrescentiae (Schrank) (Acaridae) on a commercial dog food, in Charqueada, while the latter was collected from flowers of Heliconia angusta Vellozo, in Registro, both in the State of Sao Paulo. Blattisocius keegani Fox and Lasioseius floridensis Berlese were redescribed based on specimens collected from Gerbera sp. (Asteraceae) in the State of Sao Paulo. A key to the separation of world species of Blattisocius was prepared. The biology of L. floridensis was studied for its potential importance as a biological control agent. The possible limitation of this predator under low humidity was determined in the study. The diversity of Ascidae sensu Lindquist and Evans (1965) species was studied in tropical flowers in various parts of Brazil. A total of 23 species belonging to Asca, Cheiroseius, Iphidozercon, Lasioseius, Proctolaelaps and Tropicoseius were identified, the largest numbers of specimens referring to Proctolaelaps n.sp and Tropicoseius venezuelensis Baker and Yunker. The population dynamics of mites of this family was studied in Piracicaba, determining that the prevalent species was T. venezuelensis, and that the highest population level of the mite species occurred at the end of one year and the beginning of the following year.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-02-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.