• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-04062007-112747
Documento
Autor
Nome completo
Cláudia Fidelis Marinho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Zucchi, Roberto Antonio (Presidente)
Costa, Valmir Antonio
Martinelli, Nilza Maria
Título em português
Espécies de parasitóides (Hymenoptera: Braconidae) de moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) no estado de São Paulo: caracterização taxonômica, distribuição geográfica e percentagem de parasitismo
Palavras-chave em português
Braconideo
Classificação (Biologia)
Controle biológico
Distribuição geográfica
Inseto-parasitóide
Mosca-das-frutas
Parasitismo
Resumo em português
A partir de 148 amostras com parasitóides da família Braconidae, provenientes de levantamentos realizados com as moscas-das-frutas no Estado de São Paulo, foi feito estudo taxonômico, de distribuição e de associação com as moscas hospedeiras e fruteiras. Em 33 municípios, foram coletados 3.009 exemplares. A subfamília Opiinae foi a mais abundante com 96,2% dos exemplares. Apenas 3,8% dos parasitóides pertenciam à subfamília Alysiinae. Foram coletadas seis espécies de braconídeos: Doryctobracon areolatus (Szépligeti), Doryctobracon brasiliensis (Szépligeti), Utetes anastrephae (Viereck), Opius bellus (Wesmael) e Opius sp. (Wesmael), além do alisiíneo Asobara anastrephae (Muesebeck). A maior parte dos braconídeos (77,5%) pertencia a D. areolatus. Esta espécie foi associada ao maior número de espécies frutíferas (26), em 7 famílias, e ocorreu na maioria dos municípios amostrados (30). Foi associada a Anastrepha fraterculus (Wied.), A. obliqua (Macquart) e A. amita Zucchi, sendo obtida pela primeira vez de larvas de moscas em frutos de wampi, Clausena lansium (Lour) Skeels, e de canela-batalha, Cryptocarya aschersoniana Mez. Doryctobracon brasiliensis foi associada apenas A. fraterculus, sendo registrado pela primeira vez em ameixa-japonesa, Prunus salicina Lindl. Não foi possível associar as demais espécies de parasitóides às moscas-das-frutas. Opius sp. foi associada às larvas em canela-batalha (primeiro registro de planta associada). A percentagem de parasitismo de tefritídeos nos 33 municípios foi de 7,75%, variando de 0,02% a 40%. Foi elaborada uma chave de identificação para as espécies.
Título em inglês
Braconid parasitoids (hymenoptera) of fruit flies (diptera: tephritidae) in the state of são paulo: taxonomic characterization, geographic distribution and percentage of parasitism
Palavras-chave em inglês
Biologic Control
Braconid
Classification (Biology)
Fruit flies
Geographic distribution
Parasitism
Parasitoid - insect
Resumo em inglês
This work presents the results of a survey of braconid fruit fly parasitoids from 33 localities in the State of São Paulo. In addition to the taxonomic studies, data of geographical distribution and association of braconid species to insect hosts and associated plants were also performed. A total of 3,009 specimens were colleted. The subfamily Opiinae was the most abundant with 96.2% of specimens colleted, and only 3.8% of the parasitoids belonged to the subfamily Alysiinae. Six species of braconids were collected: Doryctobracon areolatus (Szépligeti), Doryctobracon brasiliensis (Szépligeti), Utetes anastrephae (Viereck), Opius bellus (Wesmael) and Opius sp. (Wesmael), beyond the alisiíneo Asobara anastrephae (Muesebeck). Most of the braconids (77.5%) belonged to D. areolatus. This species was associated with the highest number of fruit tree species (26), in 7 families, and occurred in the majority of the cities sampled (30). It was associated to Anastrepha fraterculus (Wied.), A. obliqua (Macquart) and A. amita Zucchi, and it is recorded for the first time from fruit fly larvae in wampi, Clausena lansium (Lour) Skeels, and in "canela-batalha" fruits, Cryptocarya aschersoniana Mez. Doryctobracon brasiliensis was associated only to A. fraterculus, and it is recorded for the first time in fruit fly larvae in plum, Prunus salicina Lindl. It was not possible to associate the other parasitoid species to the fruit fly species. Opius sp. was associated with the fruit fly larvae in "canela-batalha" (first record of associate plant). The percentage of tephritid parasitism in the 33 cities was of 7.75%, varying from 0.02% to 40%. A key to identification for the braconid species was elaborated.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ClaudiaMarinho.pdf (5.76 Mbytes)
Data de Publicação
2007-06-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.