• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2009.tde-09092009-100448
Documento
Autor
Nome completo
Érika Mendes Graner
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2009
Orientador
Banca examinadora
Almeida, Marcilio de (Presidente)
Gonçalves, Antonio Natal
Rodella, Roberto Antonio
Título em português
Avaliações morfofisiológicas do desenvolvimento de microplantas de pupunheiras submetidas a tratamentos com biorreguladores
Palavras-chave em português
Micropropagação vegetal
Morfogênese vegetal
Pupunha
Reguladores de crescimento vegetal.
Resumo em português
O presente trabalho teve por objetivo avaliar a atuação de biorreguladores (ANA, BAP, TDZ e 2iP) no desenvolvimento morfogenético de microplantas de pupunheiras. Para tanto, a cada 28 dias aferiram-se o número de propágulos, o desenvolvimento radicular, o comprimento e a taxa de crescimento da parte aérea, número de folhas, oxidação, número de centros meristemáticos na região basal dos explantes e nas bainhas e/ou nos primórdios foliares dos propágulos, número de complexos celulares pró-embriogênicos e as rotas e padrões morfogênicos. Todos os experimentos foram conduzidos em delineamento inteiramente casualizado. Os dados qualitativos foram apresentados como porcentagens e médias gerais e os dados quantitativos foram submetidos à análise de regressão polinomial ou exponencial. As avaliações morfofisiológicas evidenciaram que o TDZ isoladamente favoreceu o desenvolvimento de gemas adventícias, embora curtas e por vezes, com acúleos. Embriões somáticos somente não se desenvolveram em tratamentos contendo a presença isolada de BAP, TDZ e 2iP, nos demais tratamentos observou-se um comportamento exponencial, cujo número foi reduzido e variou apenas em função do período de cultivo. Maior número de raízes foi observado no tratamento contendo ANA em associação ao BAP, embora o tratamento controle tenha induzido maior porcentagem de explantes enraizados e com maior comprimento, sendo o único a evidenciar ramificação. A presença isolada do TDZ promoveu maior comprimento da parte aérea e sua associação ao ANA promoveu a maior taxa de crescimento. O melhor desenvolvimento da parte aérea de microplantas e explantes de pupunheiras ocorreu em meio de cultura MS isento de biorreguladores ou em meio constituído pela associação entre ANA/TDZ aos 140 dias de cultivo, sendo que o acréscimo isolado das citocininas BAP, TDZ e 2iP no meio de cultura MS promoveu tardiamente a taxa máxima de crescimento. A adição isolada do 2iP no meio de cultura promoveu intensa oxidação nas primeiras folhas desenvolvidas das microplantas em explantes de pupunheiras e a aplicação isolada do TDZ ou associada à ANA promoveu anomalias como dobramento foliar e desenvolvimento de acúleos. O monitoramento das rotas e padrões morfogênicos evidenciou que embriões somáticos com origem multicelular originaramse diretamente na região central da base dos explantes nos tratamentos isentos de biorreguladores, na presença isolada de ANA e de TDZ ou na associação de ambos. Pró-embriões com origem unicelular foram induzidos também na presença isolada de ANA ou TDZ e nas associações ANA/BAP ou ANA/TDZ, sendo que pró-embriões com origem multicelular foram induzidos na presença isolada do TDZ a partir da atividade meristemática apical caulinar e a partir da (bi) polarização de elevado número de centros meristemáticos presentes na extremidade distal da base destes explantes. Gemas adventícias com origem multicelular diretamente da extremidade proximal da base dos explantes foram induzidas em maior freqüência no tratamento isento de biorreguladores e no tratamento contendo ANA/TDZ. Entre os primórdios foliares dos explantes, estas estruturas foram freqüentemente induzidas em tratamentos contendo a presença isolada de ANA.
Título em inglês
Morphophysiological evaluations of the development of pejibaye microplants treated with bioregulators
Palavras-chave em inglês
Growth regulators.
morphogenesis
Peach palm
Vegetal
Vegetal micropropagation
Resumo em inglês
This study aimed to evaluate the role of bioregulators (NAA, BAP, TDZ and 2iP) on the morphogenetic development of pejibaye microplants. For this, every 28 days, the number of propagules, the root development, the length and the growth rate of shoots, the number of leaves, the oxidation, the number of meristematic centers in the explants basal region and in the leaf sheaths and/or in the propagules leaf primordia, the number of pro-embryogenic cell complex and the morphogenic routes and patterns were measured. All experiments were conducted in a randomized design. Qualitative data were presented as percentages and general averages, and quantitative data were subjected to polynomial regression or exponential analysis. The morphophysiological evaluations showed that the TDZ alone favored the development of adventitious buds, although short, and sometimes with thorns. Only in the treatments with the isolated presence of BAP, TDZ and 2iP, somatic embryos were not developed. For the other treatments there was an exponential behavior, in which the number of somatic embryos was reduced and varied according only to the cultivation period. Although a greater number of roots was observed in the treatment, in which NAA was associated with BAP, the control treatment has induced the highest rate of rooted explants and with greater root length, and has been the single one that produced branches. The isolated presence of TDZ promoted the greater shoot length, and its association with ANA promoted the highest growth rate. The best shoot development of pejibaye microplants and explants occurred in the MS bioregulator-free culture medium of or in the medium with NAA/TDZ association, at140 days of cultivation. Moreover, the isolated addition of the cytokinins BAP, TDZ and 2iP in the medium, later promoted the highest growth rate. In pejibaye explants the addition of 2iP alone promoted intense oxidation of the first developed leaves and the application of TDZ alone or associated with ANA promoted anomalies such as folding leaf and thorn development. The monitoring of the morphogenetic routes and patterns showed that in the treatments that were bioregulator-free, or with the isolated presence of NAA and TDZ, or the association of both, somatic embryos, from multicellular origin, raised up directly in the central region of the explants base. Pro-embryos from unicellular origin were also induced in the isolated presence of NAA or in NAA/BAP and NAA/TDZ associations. Moreover, in the isolated presence of TDZ, pro-embryos from multicellular origin were induced from shoot apical meristem activity and from the (bi) polarization of a large number of meristematic centers in the distal extremity of the explants base. Adventitious buds with multicellular origin from the proximal extremity of the explants base were induced more frequently in the bioregulator-free treatment and in the treatment with NAA/TDZ. Between the leaf explants primordia, adventitious buds were often induced by the treatments with the isolated presence of ANA.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Erika_Graner.pdf (6.20 Mbytes)
Data de Publicação
2009-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.