• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Waleska Martins Eloi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Duarte, Sergio Nascimento (Presidente)
Coelho, Rubens Duarte
Miranda, Jarbas Honorio de
Saad, Joao Carlos Cury
Silva, Enio Farias de Franca e
Título em português
Níveis de salinidade e manejo da fertirrigação sobre o cultivo do tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill) em ambiente protegido
Palavras-chave em português
Ambiente protegido – Plantas
Fertilizantes
Fertirrigação
Salinidade do solo
Tomate
Resumo em português
A necessidade crescente de aumentar a produtividade no setor agrícola levou ao acréscimo do uso de fertilizantes na produção de alimentos, ocasionando, entre outras coisas, a salinização do solo, as conseqüências para a saúde do homem e o impacto ambiental, não são totalmente conhecidas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes níveis de salinidade no solo provocada pelo uso da fertirrigação, nas variáveis fenológicas e de produção do tomateiro cultivado em estufa; estudar a evolução da salinização do solo cultivado com tomateiro sob dois tipos de manejo da fertirrigação, o tradicional, baseado na marcha de absorção de nutrientes da cultura e o baseado no monitoramento da solução do solo, avaliando o funcionamento do uso de cápsulas porosas, como extratores de solução do solo, visando o controle da salinização. O experimento foi conduzido em duas etapas, sendo a primeira desenvolvida no Laboratório de Solos e a segunda realizada em estufa plástica, ambos localizados no Departamento de Engenharia Rural da ESALQ/USP, em Piracicaba. A primeira etapa consistiu de testes preliminares que possibilitaram a construção de curvas artificiais de salinização, visando à realização do processo de salinização artificial do solo. Na segunda etapa avaliou-se o efeito dos diferentes níveis iniciais de salinidade do solo e manejos aplicados. Os níveis iniciais de salinidade utilizados foram: S1 = 1,5 dS m-1; S2 = 2,5 dS m-1; S3 = 3,5 dS m-1; S4 = 4,5 dS m-1; S5 = 5,5 dS m-1 e S6 = 6,5 dS m-1. O delineamento estatístico foi em blocos aleatorizados com quatro repetições, ficando os fatores estudados arranjados no esquema fatorial 6 x 2. Verificou-se que a metodologia empregada para salinização artificial do solo e manutenção dos níveis de salinidade foi eficiente. Os resultados revelaram não haver diferenças entre os manejos utilizados para o rendimento da cultura; a salinidade limiar tolerada pela cultivar de tomate Débora Plus, foi superior aos valores citados na literatura com o uso de águas salinas e os índices de salinidade utilizados não interferiram na aceitação do produto pelo consumidor. Houve redução no consumo de água para os diferentes níveis de salinidade estudados e o manejo dois ocasionou uma redução no consumo de fertilizantes até o nível de condutividade elétrica de 3,5 dS m-1.
Título em inglês
Salinity control and fertigation management on the cultivation of tomato (Lycopersicon esculentum Mill) in greenhouse
Palavras-chave em inglês
Fertigation
Fertilizers
Greenhouse – Plant
Soil salinity
Tomato
Resumo em inglês
Due to the need of increasing the productivity in the agricultural section the use of fertilizers in the production of food was increased, causing among other things the salinization of the soil, the consequences for the humankinds health and the environmental impact that are not totally known. This work had as objective evaluate the effect of different levels of soil salinity promoted by the use of the fertirrigation, in the fenologic variables as well as in the production of the tomato cultivated in greenhouse; and to study the evolution of the salinization of the soil cultivated with tomato under two types of fertirrigation handling, the traditional one, based on the absorption march of culture nutrients and the one based on the monitoring of soil solution, evaluating the use of porous capsules, as extractors of soil solution, seeking the control of the salinization. The experiment was led in two stages, being the first one developed in the Laboratory of Soils and the second one accomplished in plastic greenhouse, both located in the Department of Rural Engineering of ESALQ/USP, in Piracicaba. The first stage consisted of preliminary tests that enabled the construction of artificial curves of salinity, seeking accomplishment of the process of artificial salinization of the soil. In the second stage the effect of the different initial levels of soil salinity and applied handlings were evaluated. The initial levels of salinity used were: S1 = 1,5 dS m-1; S2 = 2,5 dS m-1; S3 = 3,5 dS m-1; S4 = 4,5 dS m-1; S5 = 5,5 dS m-1 and S6 = 6,5 dS m-1. The statistical test was in randomized blocks, with four repetitions, arranged in 6 x 2 factorial design. It was verified that the methodology used for artificial salinization of the soil and maintenance of the salinity levels was efficient. The results revealed that there were no differences between the used handlings and the revenue of the culture; the threshold salinity tolerated by cultivating tomato Débora Plus, was superior to the values mentioned in the literature with the use of saline waters, and the salinity indexes used did not interfere in the acceptance of the product by the consumer. There was a reduction in the consumption of water for the different salinity levels studied and the second handling caused a reduction in the consumption of fertilizers until the level of electric conductivity of 3,5 dS m-1.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseWaleskaEloi.pdf (807.52 Kbytes)
Data de Publicação
2007-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.