• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2007.tde-23112007-104110
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Schievano Danelon
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Silva, Marina Vieira da (Presidente)
Farfan, Jaime Amaya
Souza, Jose Maria Pacheco de
Título em português
Estado nutricional, consumo alimentar e estilo de vida de escolares de Campinas - SP
Palavras-chave em português
Alimentação escolar
Consumo de alimentos
Estado nutricional
Lanchonetes
Modo de vida
Resumo em português
O presente trabalho teve como objetivos a análise do estado nutricional, do consumo alimentar e do estilo de vida de crianças e adolescentes de centro urbano relativamente mais desenvolvido do estado de São Paulo. Também foi investigado o acesso destes aos serviços de alimentação disponíveis nas unidades de ensino (Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE e as cantinas/lanchonetes escolares). Para tanto, foi realizado estudo de natureza transversal tendo por base amostra integrada por 324 alunos, com idade entre 6 e 14 anos, matriculados em seis unidades da rede pública de ensino de Campinas, estado de São Paulo. Junto aos escolares foi realizada avaliação antropométrica e, para determinação do estado nutricional, foram analisados os escores Z de altura para idade – ZAI e a distribuição dos percentis do Índice de Massa Corporal – IMC, adotando-se dois parâmetros estabelecidos (um internacional e um nacional) com base em populações de referência. O consumo alimentar foi identificado por meio do emprego do Recordatório de 24 horas e as informações relativas ao estilo de vida e à adesão aos serviços disponíveis nas escolas foram avaliadas adotando-se questionários especificamente elaborados. Junto aos pais/responsáveis foram obtidas informações relativas à condição socioeconômica. No que diz respeito ao estado nutricional, destaca-se a reduzida proporção (1,6%) de alunos classificados com déficit de altura para idade (ZAI < -2). No tocante ao IMC, proporções de 5,6%, 79,0% e 15,4% foram identificadas para baixo peso (3º P ≤ IMC), eutrofia (5º P ≤ IMC < 85º P) e excesso de peso (IMC ≥ 85º P), respectivamente, mediante adoção de referencial internacional. Prevalências de 2,8% (baixo peso), 77,4% (eutrofia) e 19,8% (excesso de peso) foram observadas adotando-se referencial nacional. Este último critério revelou-se mais condizente com o processo de transição nutricional vivenciado no país. No que se refere ao consumo de alimentos, 65% das dietas dos alunos apresentaram-se inadequadas quanto à participação de pelo menos um dos macronutrientes energéticos. Expressiva parcela dos escolares revelou reduzida ingestão de energia, fibras, vitamina A, ácido fólico, ácido pantotênico, cálcio, fósforo, magnésio e potássio. Consumos elevados de colesterol e de sódio foram observados para substancial proporção de alunos. A análise da participação dos grupos de alimentos no Valor Energético Total – VET revelou que os alimentos básicos de origem vegetal contribuíram com 38,6% do conteúdo de energia da dieta, destacando-se a expressiva participação (31,7%) daqueles de origem animal. No que se refere ao estilo de vida, 29,6% das meninas e 19,0% dos meninos foram considerados sedentários. A adesão dos alunos aos serviços de alimentação escolares foi considerada expressiva: 75,3% consumiam as refeições distribuídas pelo PNAE, sendo que destes, 51,0% o faziam de forma efetiva (entre quatro e cinco dias por semana). Cerca de 76,0% dos alunos aderia às cantinas escolares, sendo que maior proporção (52,1%) adquiria alimentos esporadicamente (um ou dois dias por semana). Estratégias de orientação nutricional e de promoção da prática de atividades físicas devem ser estimuladas com vistas à consolidação de hábitos saudáveis, que contribuirão para o adequado estado de saúde e para a prevenção do risco de enfermidades crônicas na vida adulta. Destaca-se a escola como um dos ambientes no qual as intervenções podem ser adotadas, tendo em vista que as crianças e adolescentes permanecem por expressivo período de tempo diário nesse local.
Título em inglês
Nutritional state, food consumption and lifestyle of pupils in Campinas – SP
Palavras-chave em inglês
Food consumption
Lifestyle
Nutritional state
School cafeterias
School food
Resumo em inglês
The present work tried to analyze the nutritional state, the food consumption and the lifestyle of kids and teenagers within the relatively most developed urban center in Sao Paulo State. These pupils' access to food services available at the learning centers (Brazilian School Meal Program – PNAE and the school canteens/cafeterias) was also investigated. For so, a transversal-nature study was performed, having as base a 324-student sampling, aged between 6 and 14, enrolled in six schools in the Campinas public learning network, in Sao Paulo State. Along with the students, an anthropometric evaluation was performed and, for determining the nutritional state, the Zscores for age – ZAI – and the Body Mass Index percentage distribution – IMC – were calculated and analyzed, adopting two pre-established parameters (one international and one national), based on reference populations. The food consumption was identified by using a 24-hour recordkeeper and the pieces of information related to the lifestyle and the adhesion to the services available at the units were evaluated through specifically-elaborated questionnaires. With parents and guardians, we obtained information related to the pupils' socio-economic condition. As far as the nutritional state is concerned, we highlight the small proportion (1.6%) of students classified as having a height deficit for their age (ZAI < -2). Regarding the IMC, proportions of 5.6%, 79.0% and 15.4% were identified for low weight (3rd P ≤ IMC), eutrophia (5th P ≤ 85th < P) and overweight (IMC ≥ 85th P), respectively, adopting an international references. Prevalence of 2.8% (underweight), 77.4% (eutrophia) and 19.8% (overweight) were observed using national references. The latter was more in agreement with the process of nutritional transition happening in the country: tendency of reduction in the serious forms of malnutrition and increase on the prevalence of overweight. Regarding the food consumption, 65% of the students' diets are inadequate in terms of participation of at least one of the energy macronutrients. An expressive share of the students revealed a reduced intake of energy, fibers, vitamin A, folic acid, pantothenic acid, calcium, phosphorus, magnesium and potassium. High cholesterol and sodium consumption were observed for a substantial proportion of students. The analysis on the participation of food groups in the Total Energy Value – VET – revealed that the basic, vegetal foods contributed with 38.6% of the diet's energy contents, highlighting the expressive participation (31.7%) of the animal ones. As far as the lifestyle is concerned, 29.6% of the girls and 19.0% of the boys were considered sedentary. The adhesion of students to the school food services was considered expressive: 75.3% consumed the meals provided by the PNAE, being 51.0% effective eaters (between 4 and 5 days a week). Circa 76% of the students adhered to the school cafeterias, being the highest proportion (52.1%) bought food sporadically (one or two days a week). Strategies of nutritional orientation and promoting physical activities must be stimulated trying to consolidate healthy habits, contributing for the adequate health state and the prevention of chronic illnesses risks in adulthood. The school must be highlighted as an environment in which interventions may be adopted, because children and teenagers spend an expressive share of their daily lives in that place.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.