• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-23112004-163145
Documento
Autor
Nome completo
Nilo Gustavo Souza Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Alcarde, André Ricardo (Presidente)
Horii, Jorge
Venturini Filho, Waldemar Gastoni
Título em português
Os fosfatos na cana-de-açúcar.
Palavras-chave em português
caldo de cana-de-açúcar
fosfato – teor
Resumo em português
Este estudo visou quantificar os teores de fosfato total, inorgânico e orgânico no caldo proveniente de diferentes alturas (região basal, mediana e apical) do colmo de três variedades de cana-de-açúcar, além de buscar levantar a ocorrência de myo-inositol hexafosfato (ácido fítico) em colmos de cana-de-açúcar. A composição química e tecnológica de colmos de cana-de-açúcar está relacionada com as características genéticas da variedade. Os colmos da cana-de-açúcar são compostos de fibra e caldo absoluto. O caldo contém cerca de 25% de sólidos solúveis, dos quais a sacarose se destaca. Na área agrícola o elemento fósforo é importante principalmente no metabolismo fotossintético da planta. No caldo de cana-de-açúcar se encontra nas formas mineral e orgânica, exercendo uma função chave no processo de clarificação do caldo para produção de açúcar, sendo também importante nos processos de fermentação alcoólica. Em grãos de cereais e leguminosas, estudos com o elemento fósforo, ou mais especificamente o myo-inositol hexafosfato (ácido fítico), têm mostrado algumas características antinutricionais, antioxidantes e anticarcinogênicas, que o ácido fítico possui quando complexado com certos cátions. Foram utilizadas as variedades SP 82-3530, SP 83-5073 e RB 83-5486 de cana-de-açúcar para as análises de fosfatos, sendo os colmos das mesmas divididos em região basal (3/8), mediana (3/8) e apical (2/8). Para as análises de ácido fítico foi utilizada apenas a variedade SP 82-3530, sendo os colmos desta analisados integralmente, com e sem casca, e divididos em nós e internódios com e sem casca. O caldo dos colmos de cana foi extraído em prensa hidráulica. As variedades apresentaram teores que variaram de 370 a 936 mg P2O5 total por litro de caldo. As regiões do colmo apresentaram valores decrescentes para os três tipos de fosfato da base para o ápice do colmo. O fosfato orgânico representou aproximadamente 5% do total. As porcentagens dos teores de fosfato orgânico em relação ao total, apresentaram um gradiente crescente da região basal para a apical. A análise de ácido fítico, por este ter apresentado teores insignificantes no caldo e na cana, ficou prejudicada pela metodologia aplicada, a qual se mostrou inadequada.
Título em inglês
Phosphates in sugarcane.
Palavras-chave em inglês
phosphates
sugarcane
Resumo em inglês
The objective of the present study was to estimate total, inorganic and organic phosphate amounts in the juice of stalk segments (basal, middle and top) of three sugarcane varieties, as well as assessing the presence of myo-inositol 6-phosphate (phytic acid) in sugarcane stalks. The chemical and technological compositions of sugarcane stalks are linked to the genetic characteristics of each variety. Sugarcane stalks are composed of fiber and absolute juice. The juice contains about 25% of soluble solids, mainly sucrose. Phosphorus is an important element in agriculture, due to its participation in the photosynthetic metabolism of plants. Phosphorus is found in its mineral and organic forms in the sugarcane juice and plays a key role in the clarification and fermentation processes for the production of sugar and alcohol. Studies on phosphorus, or rather, on myo-inositol 6-phosphate (phytic acid), in cereal and leguminous grains have evidenced some anti-nutritious, antioxidant and anticarcinogenic characteristics of the phytic acid when complexed with certain cations. Basal (3/8), middle (3/8) and top (2/8) stalk segments from SP 82-3530, SP 83-5073 and RB 83-5486 sugarcane varieties were analyzed for their phosphate amounts. Only stalk segments from the variety SP 82-3530, separated in nodes and internodes, peeled or not, were analyzed for phytic acid amounts. The juice of sugarcane stalks was extracted on hydraulic press. Total P2O5 varied from 370 to 936 mg per liter of juice. The three types of phosphate showed decreasing amounts from the bottom to the top of the stalk. Organic phosphate constituted approximately 5% of total phosphate. Percentages of organic phosphate in relation to total phosphate amounts increased gradually from the basal to the top stalk segments. As phytic acid was found in insignificant amounts, the assessment of its presence was limited by the methodology used, which showed to be inappropriate.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
nilo.pdf (1.79 Mbytes)
Data de Publicação
2004-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.