• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Lethicia Suzigan Corniani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Alcarde, André Ricardo (Presidente)
Bortoletto, Aline Marques
Lima, Urgel de Almeida
Madaleno, Leonardo Lucas
Título em português
Qualidade química e sensorial de cachaça envelhecida em barris de carvalho de diferentes espécies e quantidades de uso
Palavras-chave em português
Cachaça
Carvalho Americano
Carvalho Europeu
Composição Química
Envelhecimento
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi comparar o processo de envelhecimento da cachaça em barris de carvalho de espécies e quantidade de usos diferentes. A cachaça foi envelhecida em barris de carvalho americano (Quercus alba) e carvalho europeu (Quercus petraea) de segundo uso, e em barris de extenso uso. A avaliação do processo de envelhecimento foi realizada pela análise dos parâmetros considerados como indicadores de qualidade de destilados, tais como a evolução da concentração de congêneres de maturação e de congêneres voláteis. Durante o envelhecimento amostras foram retiradas e analisadas em intervalo mensal durante 12 meses. Foram determinados os congêneres voláteis por CG (cromatografia gasosa): aldeído acético, acetato de etila, metanol, propanol, iso-butanol, n-butanol, sec-butanol, álcool isoamílico e ácido acético. Os congêneres de maturação, analisados por CLAE (cromatografia líquida de alta eficiência), foram: ácido gálico, furfural, 5-hidroximetilfurfural, coniferaldeído, sinapaldeído, vanilina, siringaldeído, ácido vanílico e ácido siríngico. Foram também determinadas as concentrações de compostos fenólicos totais e glicerol, a intensidade de cor e o teor alcoólico. Testes sensoriais comparativos foram realizados ao final do experimento. A origem da madeira utilizada na fabricação do barril (carvalho francês ou americano), a intensidade do tratamento térmico (queima média ou forte), assim como a quantidade de usos do barril ao longo dos meses tiveram influência direta no produto final. Os barris de segundo uso foram os que mais influenciaram nas concentrações de congêneres, principalmente quanto aos ésteres e furfural. Dentre os barris de segundo uso, a queima forte do carvalho europeu proporcionou maiores concentrações de congêneres. Os barris de extenso uso propiciaram menores concentrações dos compostos voláteis. A espécie e origem da madeira de carvalho, assim como a intensidade do tratamento térmico, influenciaram na modificação das concentrações dos congêneres de maturação, exceto no bloco guaiacil, no qual, as concentrações mantiveram-se semelhantes, inclusive na cachaça envelhecida em barris de extenso uso. Os efeitos sensoriais foram mais acentuados na cachaça envelhecida em barril novo de carvalho. Em cachaças envelhecidas em barris de carvalho de 2° uso e extenso uso, a menor percepção dos atributos dificultou a comparação e diferenciação de seus perfis determinados pela análise sensorial.
Título em inglês
Chemical and sensorial quality of cachaça aged in oak barrels of different species and quantity of uses
Palavras-chave em inglês
Aging
American oak
Cachaça
Chemical composition
French oak
Resumo em inglês
The objective of this study is to compare the aging process of cachaça in oak barrels of different species, toastings and quantity of uses. Cachaças was aged in second use barrels of American (Quercus alba) and French oak (Quercus petraea) and compared with barrels of extensive use. The evaluation of the aging process was carried out with analysis of the parameters indicated as distillate quality, the evolution of the maturation congeners and the volatile congeners concentration. During aging, twelve samples were collected and analyzed monthly. The following volatile congeners were analyzed by GC (gas chromatography): acetic aldehyde, ethyl acetate, methanol, propanol, iso-butanol, n-butanol, sec-butanol, isoamyl alcohol and acetic acid. The maturation congeners analyzed by HPLC were gallic acid, furfural, 5-hydroxymethylfurfural, coniferaldehyde, synapaldehyde, vanillin, syringaldehyde, vanillic acid and syringic acid. Concentrations of total phenolic compounds and glycerol, color intensity and alcohol content were also measured. Comparative sensory tests were carried out at the end of the experiment. The origin of the woods used in the manufacture of the barrels (French and American oak), the intensity of the heat treatment (medium or strong toast) as well as the number uses of the barrel over the months had a direct influence on the final product. Second-use barrels provided a greater influence on concentration of congeners, mainly esters and furfural. Among the second-use barrels, the high toasted French oak barrel provided higher congeners concentration. The barrels of extensive use provided lower concentrations of the volatile compounds. The species and origin of the oak wood, as well as the intensity of the heat treatment influenced on the concentrations of maturation congener, except for the guaiacyl block, in which, concentrations remained similar, including cachaças aged in barrels of extensive use. The sensorial effects were more accentuated in cachaça aged in new oak barrels. In cachaças aged in oak barrels of second use and extensive use, the lower perception of attributes made it difficult to compare and differentiate their sensorial profiles.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.