• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2002.tde-08012003-085939
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Cristina Rossetto Caroba
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2002
Orientador
Banca examinadora
Silva, Marina Vieira da (Presidente)
Branco, Nancy dos Santos Dorna Castelo
Oetterer, Marilia
Título em português
A escola e a consumo alimentar de adolescentes matriculados na rede pública de ensino.
Palavras-chave em português
adolescentes
antropometria
consumo de alimentos
educação nutricional
escola pública
estado nutricional
saúde escolar
vigilância nutricional
Resumo em português
A adolescência é entendida como um estágio intermediário entre a infância e a idade adulta e caracteriza-se como um período de crescimento físico e desenvolvimento acelerados. Os adolescentes são muitas vezes considerados um grupo exposto ao risco nutricional devido a seus hábitos alimentares e estilo de vida. A promoção de estilos para uma vida saudável pode contribuir para a saúde de crianças e adolescentes, sendo que as unidades de ensino se apresentam como um espaço privilegiado para esse tipo de atividade. Objetivou-se conhecer o estado nutricional, preferências alimentares e estilo de vida de 578 adolescentes, de ambos os gêneros, matriculados em sete escolas públicas da cidade de Piracicaba, estado de São Paulo. Foram analisados os indicadores antropométricos (escore Z de altura para idade – ZAI e escore Z de peso para idade – ZPI) e a distribuição do Índice de Massa Corporal – IMC. Por meio da aplicação de um questionário, foram obtidas, junto aos escolares, informações referentes às práticas alimentares, atividade física e estilo de vida. Adotando-se formulário específico, preenchido pelos pais e/ou responsáveis, foi possível a identificação das condições sócio-econômicas das famílias dos escolares. Professores de ciências e de educação física (n= 26) das escolas foram entrevistados com o objetivo de identificar o grau de conhecimento dos mesmos sobre o tema "alimentação e nutrição". Foram elaboradas tabelas de contingência, acompanhadas dos testes de qui-quadrado e análise de regressão múltipla. Entre os principais resultados, merece destaque a reduzida prevalência (4,0%) de escolares com escore ZAI < −2. Observou-se 22,1% de escolares com IMC ≥85 ° P (indicativo de sobrepeso). Nesta pesquisa não foi possível verificar a associação (estatisticamente significativa) entre as variáveis renda familiar per capita e estado nutricional. Verificou-se que os alimentos mais consumidos diariamente pelos escolares foram: arroz, feijão, pão, leite, frutas, sucos, margarina, café, verduras e achocolatados. Cerca de 70% dos jovens costumavam comprar alimentos na cantina, com predomínio da preferência para alimentos ricos em açúcar e gorduras. Adotando-se a técnica estatística de regressão múltipla, foi possível notar que em cada mês adicional na vida dos meninos há aumento do consumo de 4,33 kcal, enquanto para as meninas o consumo diminui 2,14 kcal por mês. Verificou-se que os adolescentes permanecem, em média, 4 horas assistindo à televisão diariamente e que 78,6% dos entrevistados praticam esportes. Observou-se, tendo por base os dados obtidos junto aos professores, que os temas mais abordados por eles em sala de aula enfocam a relação dos nutrientes e suas funções e a alimentação balanceada. Os docentes reconhecem, unanimemente, a forte influência exercida pela televisão sobre os hábitos alimentares dos escolares. A implementação de programas de educação nutricional dirigidos aos adolescentes tem importância incontestável, como recurso para incentivá-los à adoção de práticas alimentares saudáveis e estilo de vida que favoreçam a qualidade de vida.
Título em inglês
The school and food consumption of adolescents registered in brazilian public schools.
Palavras-chave em inglês
adolescents
antropometry
food consumption
health school
nutritional education
nutritional status
nutritional surveilance
public schools
Resumo em inglês
Adolescence is understood as an intermediate stage between childhood and adulthood, and is characterized as a period of high growth and development. Adolescents are oftentimes considered as a group exposed to nutritional risk due to their eating habits as well as their lifestyles. The promotion of styles for a healthy life may contribute for the health of children and adolescents, and school life represents a significant space for such an activity. The main objective of this paper was to investigate the nutritional status, food preferences and life style of 578 adolescents, of both genders, registered in the public schools (n= 7) of the city of Piracicaba – SP. Anthropometrical indicators were analyzed (Z-scores of height-for-age – ZAI, and Z-scores for weight-for-age –ZPI), and the distribution of the Body Mass Index – BMI. By applying a questionnaire, information was gathered about the students' eating habits, physical activity and lifestyle. By a specific formulary filled out by a parent or guardian, the social and economic status of the student’s family was identified. Science and physical education teachers (n= 26) of the schools were also interviewed with the purpose of assessing their knowledge on food and nutrition. Tables of contingence were drafted, attached to the chi-square tests and multiple regression analyses performed. The following results were among the main findings: a low percentage (4,0%) of the students showed a ZAI score <– 2, 22,1% of them exhibited BMI ≤ 85° P (an indication of overweightness). This research effort did not reveal any statistically significant relationship between the family's per-capita income and the student's nutritional status. It was verified that the most consumed daily foods were: rice, dry beans, bread, milk, fruits, juices, margarine, coffee, greens and chocolate. About 70% of the young sujects frequently bought food at the school cafeteria, preferring foods rich in sugar and fat. Using the multiple regression statistics technique, it was possible to notice that at each additional month in the boys’ life there was an additon of 4.33 kcal to his diet, whereas for girls, there was a decrease of 2.14 kcal per month. It was also ascertained that adolescents watch television for an average of 4 hours daily and that 78,6% of the interviewed adolescents practice some kind of sport. Considering the data obtained from the teachers, it was verified that the main subject approached in class was the relationship between nutrients and their functions, and also the concept of a balanced meal. The teachers recognized, collectively, the strong influence from TV on the adolescents' food habits. The implementation of programs for nutritional education addressed to the adolescent should be of unquestionable importance as a means of motivating young citizens to have both healthy foods and lifestyles – thereby upgrading the quality of life.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Daniela.pdf (3.70 Mbytes)
Data de Publicação
2003-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.