• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2004.tde-29102004-104356
Documento
Autor
Nome completo
Aline Mondini Calil Racanicci
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Menten, Jose Fernando Machado (Presidente)
Arce, Marisa Aparecida Bismara Regitano D
Faria, Douglas Emygdio de
Shimokomaki, Massami
Torres, Elizabeth Aparecida Ferraz da Silva
Título em português
O efeito do uso do óleo de vísceras de aves oxidado no desempenho de frangos de corte e na estabilidade oxidativa da carne da sobrecoxa.
Palavras-chave em português
energia metabolizável
frangos de corte
nutrição animal
peroxidação de lipídio
qualidade dos alimentos
Resumo em português
Óleos e gorduras são matérias-primas imprescindíveis nas rações para frangos de corte quando se procura aumentar a densidade energética das rações e maximizar o desempenho das aves. No entanto, estes ingredientes podem apresentar baixa estabilidade e não é incomum o uso de óleos oxidados na fabricação destas rações, o que pode vir a prejudicar o desempenho dos animais e a estabilidade oxidativa da carne. Visando estudar estes aspectos foram realizados três experimentos com o fornecimento de óleo de vísceras de aves oxidado nas rações dos animais. Nestes estudos, o óleo recém extraído (fresco) foi mantido armazenado através do congelamento (-18 oC) e o óleo oxidado foi produzido através do aquecimento prolongado a altas temperaturas. No primeiro experimento, foi conduzido um ensaio de metabolismo utilizando-se 48 frangos machos AgRoss de 31 a 34 dias de idade alojados em gaiolas metabólicas, para determinar os prejuízos da oxidação ao valor biológico do óleo. Foi fornecida uma dieta referência ou esta dieta com a substituição de 10% pelo óleo de vísceras fresco ou oxidado, sendo cada dieta oferecida a quatro repetições de quatro aves. O período de coleta foi de quatro dias com período prévio de três dias de adaptação às gaiolas e às rações. Os resultados obtidos e expressos na matéria original foram, tanto para a energia metabolizável aparente (EMA) como para os valores corrigidos para o nitrogênio (EMAn), 17% inferiores (P<0,0001) para o tratamento óleo oxidado (7.770 e 7.595 kcal/kg, respectivamente) em relação ao tratamento óleo fresco (9.240 e 9.150 kcal/kg, respectivamente). O segundo e o terceiro experimentos foram conduzidos para avaliar os efeitos do fornecimento de dieta com óleo oxidado em comparação à dieta com óleo fresco sobre o desempenho das aves e sobre a estabilidade da carne de sobrecoxa armazenada sob refrigeração e congelamento, respectivamente. As aves experimentais (160 machos Cobb no segundo experimento e 200 machos AgRoss no terceiro experimento), foram alimentadas com rações contendo 4% de óleo de vísceras fresco ou oxidado dos 10 dias de idade até o abate. Em ambos experimentos, o consumo do óleo oxidado não afetou o desempenho das aves, nem tampouco as características da carcaça. Durante o período de armazenamento, as médias de pH e cor (valores de L*, a* e b*) não apresentaram diferenças entre os tratamentos. Contudo, a estabilidade oxidativa da carne de sobrecoxa de frangos alimentados com dietas contendo 4% de óleo oxidado foi menor, tanto para a carne resfriada, como para a congelada. Ao final dos doze dias de armazenamento resfriado, os valores de TBARS foram significativamente (P=0,0016) superiores para o tratamento óleo oxidado em relação ao fresco. Para a carne congelada, os valores de TBARS apresentaram diferença estatística (P<0,10) a partir do sexto mês de armazenamento.
Título em inglês
Effects of oxidized poultry offal fat on broiler performance and oxidative stability of thigh meat.
Palavras-chave em inglês
chicken meat stability
lipid oxidation
metabolizable energy
poultry offal fat
tbars
Resumo em inglês
Fats and oils are widely used in poultry diets to increase energy density and improve broiler performance. However, some fats and oils are highly sensitive to oxidation during storage and the intake of oxidized feed may lead to poor peformance and decreased oxidative stability of poultry meat. Two experiments were conducted feeding broiler chickens with fresh or oxidized poultry offal fat to measure its effects on performance and meat stability. Fresh poultry fat was supplied by a local rendering and kept fresh by freezing (-18 oC). The oxidized poultry fat was obtained by heating at high temperatures. In the first experiment, a metabolism assay was conducted using 48 AgRoss male broilers, from 31 to 34 days of age. Birds were fed a corn-soy diet or this diet with 10% of fresh or oxidized fat. The results of apparent metabolizable energy (AME) and N-corrected apparent metabolizable energy (AMEn) were 9,240 and 9,150 kcal/kg (as fed-basis) when fed as fresh poultry fat and 7,770 and 7,595 kcal/kg when fed as oxidized poultry fat. These data indicate a 17% reduction on AME and AMEn values (P<0.0001) for the oxidized fat, probably due to the negative effects of lipid oxidation. The second and the third experiments were conducted to evaluate broiler performance and oxidative stability of thigh meat stored chilled and frozen. Birds (160 male Cobb chicks in the second experiment and 200 male AgRoss chicks in the third experiment) were fed a corn-soy diet containing 4% of fresh or oxidized poultry fat from 10 days to slaughter. Intake of oxidized poultry fat had no effect on bird performance and on carcass characteristics. There were no differences on meat pH and color (L*, a* and b* values) between dietary treatments during chilled and frozen storage. The inclusion of oxidized poultry fat in the birds diets depressed oxidative stability of thigh muscle during chilled and frozen storage. For the oxidized treatment, TBARS values were statistically higher (P=0.0016) at the end of 12 days of chilled storage, and were also higher (P<0.10) after six months of frozen storage.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
aline.pdf (536.51 Kbytes)
Data de Publicação
2004-11-08
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • RACANICCI, A C, et al. Oxidação lipídica do óleo de vísceras de aves reduz seu conteúdo de energia metabolizável para frangos de corte na fase de crescimento. Revista Brasileira de Zootecnia, 2004, vol. 33, nº 4, p. 919-923.
  • RACANICCI, A C, MENTEN, J. F. M., and DARCE, M. R. Antioxidant effect of dittany (Origanum dictamnus) in pre-cooked chicken meat balls during chill-storage in comparison ro rosemary ( Rosmarinus officinalis). European Food Research and Technology, 2004, vol. 218, nº 3, p. 521-524.
  • BONIN, B., et al. Estabilidade oxidativa da carne de frangos alimentados com diferentes fontes lipídicas, sob congelamento. In 12 SIICUSP - Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, Piracicaba, 2004. 12 SIICUSP.São Paulo : Universidade de São Paulo, 2004. Resumo.
  • D´ARCE, M A B R, et al. Oxidative stability of chicken breast meat from broilers fed oxidized poultry offal fat. In 26th World Congress and Exhibition of the International Society for Fat Research, Prague, 2005. 26th World Congress and Exhibition of the International Society for Fat Research abstracts.Prague : ISF-International Society for Fat, 2005. Abstract.
  • RACANICCI, A C, et al. Oxidative stability of thigh meat from broiles fed oxidized poultry offal fat. In XXII World's Poultry Congress, Istambul, 2004. XXII World's Poultry Congress Book of Abstracs. : WPSA-World´s Poultry Science Asociation, 2004.
  • RACANICCI, A M C, et al. Estabilidade oxidativa de carne de sobrecoxa de frangos alimentados aom óleo de visceras de aves oxidado durante o armazenamento congelado. In Conferência Apinco 2004 de Ciência e Tecnologia Avícolas, Santos, SP, 2004. Revista Brasileira de Ciência Avícola.Campinas : Fundação Pinco de Ciência e Tecnologia Avícolas, 2004. Resumo.
  • RACANICCI, A M C, et al. Oxidative stability of frozen thigh meat from broiler fed oxidized poultry offal fat. In 89th. Annual Meeting Poultry Science Association, Auburn, Alabama, 2005. Poultry Science.Champaign, Illinois : Poultry Science Assoiation, 2005. Abstract.
  • MENTEN, J. F. M., RACANICCI, A C, e GAIOTTO, J B. Energia metabolizável e estabilidade de óleos e gorduras em rações para frangos de corte. In Colégio Brasileiro de Nutrição Animal. II Simpósio sobre Nutrição de Aves e Suínos. Organizador. Campinas : Colégio Brasileiro de Nutrição Animal, 2004{Volume}, p. 37-78.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-29102004-104356/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.