• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2018.tde-22082018-100515
Documento
Autor
Nome completo
Glaucia Samira Napty Komatsu
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Menten, José Fernando Machado (Presidente)
Dias, Carlos Tadeu dos Santos
Lima, Gustavo Julio Mello Monteiro de
Paz, Ibiara Correia de Lima Almeida
Ruiz, Urbano dos Santos
Título em português
Características químicas e físicas de diferentes tipos de milho segregados em mesa densimétrica e sua influência sobre o valor nutricional para frangos de corte
Palavras-chave em português
Densidade
Energia metabolizável
Mesa densimétrica
Milho
Nutrição
Vitreosidade
Resumo em português
O milho é o principal alimento energético utilizado nas rações de frangos de corte e de aves em geral na maioria dos países. Os principais componentes do grão de milho são o endosperma, rico em amido, mas também contendo proteínas, e o gérmen, rico em lipídios e proteínas; além desses componentes, o pericarpo e a ponta do grão são ricos em materiais fibrosos, hemicelulose e celulose. Nas rações à base de milho, este cereal é maior fornecedor de energia disponível para as aves e, como a energia representa o maior custo das rações, existe um interesse imediato de se utilizarem valores precisos de energia metabolizável na sua formulação. Entretanto, existem tipos bastante distintos de grãos de milho sendo produzidos, especialmente quanto à textura do endosperma, representados por grãos dentados, com maior proporção de endosperma farináceo, grãos semi-dentados e grãos duros, com maior proporção de endosperma vítreo. As variações no valor nutricional, principalmente valor energético, dos diferentes tipos normalmente não são exploradas na indústria de rações. Na literatura, existem indicações de que milho de densidade alta segregado em mesa densimétrica contém maior valor de energia metabolizável do que a fração correspondente de baixa densidade, mas os motivos não são esclarecidos. Com base nesses fatos, foi desenvolvido este projeto em que foram produzidos, sob condições de cultivo semelhante, três híbridos de milho de grãos duros, semiduros e dentados. Foi feita colheita manual e debulha mecanizada, sendo o milho de grãos semiduros foi usado como padrão e os grãos duros e dentados foram segregados em mesa densimétrica para separar 25% do total como densidade alta e 25% como densidade baixa. Espigas dos três materiais foram colhidas inteiras e foram separadas em base, meio e ponta par caracterização dos grãos. Nas diferentes frações obtidas foram feitas determinações de energia bruta e composição bromatológica e determinações físicas do peso específico, peso hectolítrico, peso de mil grãos, peso relativos das partes (endosperma, gérmen, pericarpo mais ponta), forma (altura, largura e profundidade) e vitreosidade do endosperma. Os milhos duro, semiduro e dentado e as frações de alta e baixa densidade dos milhos duro e dentado foram utilizados em um ensaio de metabolismo com frangos de corte de 20 a 29 dias de idade, com 9 repetições, para determinação da energia metabolizável aparente corrigida para o balanço de nitrogênio EMAn). Na análise estatística do ensaio de metabolismo foi feita análise de variância e comparação de médias por contrastes ortogonais; para as demais variáveis foram aplicadas técnicas de análise multivariada de agrupamentos, de componentes principais e de correlações simples. O peso hectolítrico dos diferentes tipos de milho refletiu adequadamente seu peso específico, variando de 683 a 768 g/L para o milho dentado e de 778 a 802 g/L para o milho duro, sendo o semiduro intermediário. A EMAn variou de 3,109 a 3,194 kcal/g para o milho dentado e de 3,141 a 3,211 kcal/g para o milho duro. Considerando-se todas as características avaliadas, ficaram evidentes os agrupamentos para as diferentes frações dentro de cada um dos tipos, duro e dentado, e dentro de cada tipo os agrupamentos entre grãos de alta densidade com os da base e meio da espiga e os grãos de baixa densidade com os da ponta da espiga. Também, o peso específico, peso hectolítrico, vitreosidade, porcentagem de gérmen e porcentagem de lipídios foram mais determinantes para os grãos duros do que para os dentados, com maior impacto sobre a EMAn.
Título em inglês
Chemical and physical traits of different types of corn segregated in densimetric table and their effects on the nutritional value for broiler chickens
Palavras-chave em inglês
Corn
Densimetric table
Density
Metabolizable energy
Nutrition
Vitreousness
Resumo em inglês
Corn is the main energy feed used in broiler and other poultry rations in most countries. The main components of corn are the endosperm, rich in starch, but also containing proteins, and the germ, rich in lipids and proteins; besides these components, the pericarp and the tip of the grain are rich in fibrous materials, hemicellulose and cellulose. In corn-based diets, this cereal is the largest supplier of available energy to poultry, and since energy represents the highest cost in the feed, there is an immediate interest in using precise values of metabolizable energy in their formulation. However, there are different types of corn grains being produced, especially in regard to the texture of the endosperm, represented by dent grains, with a higher proportion of farinaceous endosperm, semi-dent grains and flint grains, with a higher proportion of vitreous endosperm. Variations in nutritional value, mainly energy value, of the different types of corn are not usually exploited in the feed industry. In the literature, there are indications that high density corn segregated in densimetric table contains higher value of metabolizable energy than the corresponding fraction of low density, but the reasons are not clear. Based on these facts, this project was developed in which three hybrids of flint, semi-dent and dent corn were produced under similar growing conditions. The corn was manually harvested and mechanically shelled, with semi-dent grain corn being used as standard, and the flint and dent grains were segregated in a densimetric table to separate 25% of the total as high density and 25% as low density. Individual ears of the three materials were collected whole and were separated in base, middle and tip for characterization of the grains. In the different fractions obtained, determinations of gross energy and bromatological composition and physical determinations of specific weight, hectoliter weight, weight of a thousand grains, relative weight of the parts (endosperm, germ, pericarp plus tip), shape (height, width and depth) and vitreousness of the endosperm. The flint, semi-dent and dent corn and the high and low density fractions of flint and dent corn were used in a metabolism assay with broiler chickens from 20 to 29 days of age, with 9 replicates, to determine the Nitrogen-corrected apparent metabolizable energy (MEn). In the statistical analysis of the metabolism assay analysis of variance was performed and comparison of means by orthogonal contrasts; for the other variables, techniques of multivariate analysis of clusters, main components and simple correlations were applied. The hectoliter weight of the different types of corn adequately reflected their specific weight, varying from 683 to 768 g/L for dent corn and from 778 to 802 g/L flint corn, the semi-dent corn being intermediate. MEn ranged from 3.109 to 3.194 kcal/g for dent corn and from 3.141 to 3.211 kcal/g for flint corn. Considering all the characteristics evaluated, it was evident the clustering of the different fractions within each corn type, flint and dent, and, within each type, the clustering between the grains with high density and those of the base and middle of the ear and the grains with low density and those of the tip of the ear. Also, the specific weight, hectoliter weight, vitreousness, percentage of germ and percentage of lipids were more determinant for the flint grains than for the dent grains, with greater impact on MEn.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.