• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2008.tde-19022008-104110
Documento
Autor
Nome completo
José Guillermo Muñoz Maldonado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Nussio, Luiz Gustavo (Presidente)
Mattos, Wilson Roberto Soares
Reis, Ricardo Andrade
Título em português
Associação de aditivos químicos e microbianos no controle da fermentação e estabilidade aeróbia em silagens de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.)
Palavras-chave em português
Aditivos alimentar para animais
Cana-de-açúcar
Silagem.
Resumo em português
O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito de aditivos químicos e microbianos sobre as perdas de matéria seca, perfil fermentativo, valor nutritivo e estabilidade aeróbia da silagem de cana-de-açúcar. A variedade utilizada para confeccionar os silos laboratoriais foi RB-72454 com 12 meses de idade fisiológica. O experimento foi desenvolvido em delineamento inteiramente casualizado, sendo seis tratamentos, com quatro repetições cada. Além da silagem de cana-de-açúcar controle, foram utilizados dois aditivos microbianos: Lactobacillus plantarum e o conjunto de bactérias L. plantarum + Streptococcus faecium + Pediocccus acidilactici (BAL). Esses dois aditivos microbianos também foram aplicados associados a duas doses de benzoato de sódio, 0,01 e 0,05% da massa verde (MV). Os aditivos microbianos foram aplicados à contagem de 5 x 104 ufc/g de forragem. As variáveis analisadas foram: perdas totais e gasosas, produção de efluente, recuperação de matéria seca, perfil fermentativo, estabilidade aeróbia e valor nutritivo no momento da abertura dos silos e durante o ensaio de estabilidade aeróbia. As maiores perdas fermentativas e gasosas foram observadas para o tratamento da associação de L. plantarum com benzoato de sódio na dosagem de 0,05% da MV. No entanto, não houve diferença entre os tratamentos para as variáveis do perfil fermentativo. Com relação ao valor nutritivo, as silagens que foram tratadas com associação de L. plantarum com benzoato de sódio na dosagem de 0,05% da MV, apresentaram no momento da abertura maior concentração de componentes fibrosos e menores coeficientes de digestibilidade da matéria seca. A maioria dos tratamentos apresentou desempenho semelhante ao tratamento controle no valor nutritivo no momento da abertura dos silos. Com relação ao ensaio de estabilidade aeróbia na associação de L. plantarum com benzoato de sódio na dosagem de 0,05% da MV, foi observado o menor acúmulo de temperatura nos primeiros cinco dias após abertura (ADITE-5) e menor pico de temperatura da massa exposta ao ar. Da mesma forma, as silagens tratadas com esses aditivos mantiveram estável o valor de pH e apresentaram maior recuperação de matéria seca das silagens nos primeiros cinco dias pós-abertura. Todavia, não houve diferenças significativas entres os tratamentos para as outras variáveis analisadas na fase aeróbia. Com relação ao valor nutritivo das silagens no momento da abertura, associação de L. plantarum com benzoato de sódio na dosagem de 0,05% da MV apresentou menores valores da fração fibrosa e maior digestibilidade da matéria seca nos primeiros cinco dias da fase aeróbia. Para a avaliação químico-bromatológicas, não foram encontradas diferença nos teores de carboidratos solúveis e proteína bruta entre os tratamentos. De forma geral, a analise conjunta dos experimentos mostra que as silagens tratadas com associação de L. plantarum com benzoato de sódio na dosagem de 0,05% da MV, apresentaram melhor desempenho na fase aeróbia que na fase fermentativa.
Título em inglês
Chemical and microbial additives association on fermentation and aerobic stability of sugarcane (Saccharum officinarum L.) silages
Palavras-chave em inglês
Additives
association of additives
silage
sodium benzoate
sugarcane.
Resumo em inglês
The objective of this study was to evaluate the effect of chemical and microbial additives on dry matter losses, fermentative profile, nutritive value and aerobic stability of sugarcane silages. The variety used to ensiling was RB-72454, harvested with 12 months of regrowth. It was analyzed as a completely randomized model, with six treatments and four replications for each treatment. Besides the control sugarcane silage, were tested two types of microbial additives: Lactobacillus plantarum and the association of L. plantarum and Streptococcus faecium and Pediocccus acidilactici (BAL). Moreover these two microbial additives were associated with two levels of sodium benzoate, 0.01 or 0.05% of fresh matter. The microbial additives were applied trying to reach 5 x 104 UFC/g of forage. The variables analyzed were: total dry matter losses, gases losses, effluent yield, dry matter recovery rate, fermentative profile, aerobic stability and nutritive value when the silos were opened and during the aerobic stability trial. The greatest fermentative and gaseous losses were observed in silages treated with L. plantarum associated with 0.05% of sodium benzoate. However, there is no difference among treatments regarding the fermentative profile. The silages added with L. plantarum associated to 0.05% of sodium benzoate showed highest cell wall content and lowest in vitro dry matter digestibility. Most of the treatments showed similar nutritive value as control silages. Regarding the aerobic stability assay, L. plantarum associated to 0.05% of sodium benzoate had highest accumulated temperature in the first five days (ADITE-5) and the lowest temperature pick. Similarly, these silages remained the pH stable and showed highest dry matter recovery rate in the first five days during aerobic trial. Although, there were no differences in the other variables in aerobic assay. In terms of nutritive value, the treatment of L. plantarum associated 0.05% of sodium benzoate, showed lowest fiber content and highest in vitro dry matter digestibility during the first five days of aerobic stability trial. There were no differences in the water soluble carbohydrates and crude protein content among treatments. In general, considering the whole trial, the treatment with L. platarum associated with 0.05% of sodium benzoate had better performance during the aerobic phase than the fermentative one.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
maldonadook.pdf (456.69 Kbytes)
Data de Publicação
2008-02-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.