• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2008.tde-14052008-113209
Documento
Autor
Nome completo
Débora Barbosa Braz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Miyada, Valdomiro Shigueru (Presidente)
Berto, Dirlei Antonio
Packer, Irineu Umberto
Título em português
Acidificantes como alternativas aos antimicrobianos melhoradores do desempenho de leitões na fase de creche
Palavras-chave em português
Ácidos
Antibióticos
Diarréia
Fisiologia animal
Leitões
Nutrição. animal
Resumo em português
O objetivo deste trabalho foi avaliar misturas (blends) de acidificantes e seus sais como alternativas aos antimicrobianos melhoradores do desempenho de leitões na fase de creche. Foi realizado um experimento em blocos casualizados, com 34 dias de duração para testar cinco tratamentos. Para o período de 1 a 14 dias, os tratamentos foram: Am (antimicrobiano) - dieta pré-inicial com 0,004% de sulfato de colistina (40 ppm); A1 (acidificante 1) - pré-inicial com 0,5% do blend 1 (contendo ácido fórmico, 145.000 ppm; ácido fosfórico, 85.000 ppm); A2 (acidificante 2) - pré-inicial com 0,15% do blend 2 (butirato de sódio, 64.000 ppm) e 0,4% do blend 3 (ácido láctico, 620.000 ppm; ácido fórmico, 40.000 ppm); A3 (acidificante 3) - pré-inicial com 0,8% do blend 4 (ácido propiônico, 198.000 ppm; ácido acético, 196.000 ppm; ácido fórmico, 196.000 ppm; ácido fosfórico, 21.000 ppm; ácido cítrico, 8.500 ppm); A4 (acidificante 4) - dieta basal com 0,6% do blend 4 e 0,15% do blend 5 (ácido benzóico, 590.000 ppm; ácido fórmico, 70.000 ppm; ácido fosfórico, 50.000 ppm; ácido cítrico, 40.000 ppm). Para o período de 14 a 34 dias, os tratamentos foram: Am - dieta inicial com 0,004% de sulfato de colistina; A1 - inicial com 0,3% do blend 1; A2 - inicial com 0,1% do blend 2 e 0,3% do blend 3; A3 - inicial com 0,6% do blend 4; A4 - inicial com 0,5% do blend 4 e 0,1% do blend 5. Foram utilizados 160 leitões Topigs recém-desmamados, com idade média em torno de 24 dias e peso inicial de 6,69±1,82 kg. Foram alocados quatro leitões (dois machos castrados e duas fêmeas) em cada baia (unidade experimental). Para os dados de desempenho e freqüência de diarréia, foram utilizadas 8 repetições (blocos) por tratamento. Ao final do experimento, um animal de cada baia, dos 4 primeiros blocos, foi abatido para análise da morfologia intestinal, pH estomacal e cecal e morfometria de órgãos. Durante a fase pré-inicial, o tratamento A2 (combinação dos blends 2 e 3) proporcionou melhor peso aos 14 dias (P14) (P=0,03) e ganho diário de peso (GDP) (P=0,04) que o tratamento A3 (blend 4), e melhor conversão alimentar (CA) (P=0,004) que o tratamento Am (antimicrobiano). Para o período total, o tratamento A4 (blends 4 e 5) apresentou melhor CA (P=0,0006) que o tratamento Am (antimicrobiano). Os tratamentos não afetaram (P>0,05) a freqüência de diarréia e o pH estomacal. O tratamento A4 (blends 4 e 5) apresentou menor valor de pH cecal (P=0,015) que o tratamento Am e menor valor de peso relativo do pâncreas (P=0,013), comparado aos tratamentos Am e A2. Para morfologia intestinal, o tratamento A2 proporcionou menores valores de profundidade de cripta (PC) (P=0,03) do jejuno que os tratamentos A3 e Am e maior relação altura de vilosidade:profundidade de cripta (P=0,04) do jejuno que os tratamentos A1 e A3. A análise econômica, no período de 1 a 14 dias, mostrou que os acidificantes propiciaram custos por kg de GDP, no mínimo, 4,09% inferiores ao antimicrobiano (Am). No período de 1 a 34 dias, os tratamentos A1 e A4 apresentaram custos por kg de GDP até 1,08% menores que o Am. Assim, o presente estudo mostrou que misturas de ácidos orgânicos, inorgânicos e seus sais podem ser uma alternativa viável aos antimicrobianos melhoradores do desempenho de leitões na fase de creche.
Título em inglês
Acidifiers as alternatives to antimicrobial growth promoter of weanling pigs
Palavras-chave em inglês
Acidifiers
Antimicrobial
Diarrhea
Performance
Weanling pigs.
Resumo em inglês
The purpose of this work was to evaluate several acidifier blends as alternatives to antimicrobial growth promoters of weanling pigs. A 34-d randomized complete block design experiment was carried out to compare five treatments. For 1-14 d experimental period, the treatments were: Am (antimicrobial) - pre-starter diet with 0.004% of colistin sulfate (40 ppm); A1 (acidifier 1) - pre-starter diet with 0.5% of blend 1 (containing formic acid, 145,000 ppm; phosphoric acid, 85,000 ppm); A2 (acidifier 2) - pre-starter diet with 0.15% of blend 2 (butyric acid, 64,000 ppm) and 0.4% of blend 3 (lactic acid, 620,000 ppm; formic acid, 40,000 ppm); A3 (acidifier 3) - pre-starter diet with 0.8% of blend 4 (propionic acid, 198,000 ppm; acetic acid, 196,000 ppm; formic acid, 196,000 ppm; phosphoric acid, 21,000 ppm; citric acid, 8,500 ppm); and A4 (acidifier 4) - pre-starter diet with 0.6% of blend 4 and 0.15% of blend 5 (benzoic acid, 590,000 ppm; formic acid, 70,000 ppm; phosphoric acid, 50,000 ppm; citric acid, 40,000 ppm). For 14-34 d experimental period, the treatments were: Am - starter diet with 0.004% of colistin sulfate; A1 - starter diet with 0.3% of blend 1; A2 - starter diet with 0.1% of blend 2 and 0.3% of blend 3; A3 - starter diet with 0.6% of blend 4; and A4 - starter diet with 0.5% of blend 4 and 0.1% of blend 5. One hundred and sixty Topigs 24-d-weaned pigs, with 6.69±1.82 kg live weight were allotted to 20 suspended pens, with four pigs (two castrated male and two female) per pen (experimental unit). For performance and diarrhea incidence data, 8 replications per treatment were used. On 34th day of experimental period, an animal of each pen of first 4 blocks was slaughtered for small intestine morphology, stomach and caecum pH and organs morphometry. For 1-14 d experimental period, treatment A2 (combination of blends 2 and 3) gave better body weight at 14th day (BW14) (P=.03) and average daily gain (ADG) (P=.04) than treatment A3 (blend 4), and better feed conversion (FC) (P=.004) than treatment Am (antimicrobial). For total experimental period (1-34 d), treatment A4 (blends 4 and 5) gave better FC (P=.0006) than treatment Am (antimicrobial). Treatments did not affect (P>.05) diarrhea frequency and stomach pH. Treatment A4 (blends 4 and 5) gave lower pH value (P=.015) than treatment Am and smaller relative pancreas weight (P=.013) than treatments Am and A2. For intestinal morphology, treatment A2 provided smaller (P=.003) jejunum crypt depth (CD) than treatments A3 and Am, and bigger (P=.04) ratio of jejunum villus height:crypt depth than treatments A1 and A3. Economical analysis showed, for 1-14 d experimental period, that the acidifiers provided cost per kg of ADG at least 4.09% lower than antimicrobial (Am). For 1-34 d experimental period, treatments A1 and A4 showed cost per kg of ADG until 1.08% lower than Am. Therefore, this study showed that blends of organic and inorganic acids and their salts can be viable alternatives to antimicrobial growth promoters of weanling pigs.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
deborabarbosabraz.pdf (294.71 Kbytes)
Data de Publicação
2008-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.