• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-10102018-135506
Documento
Autor
Nome completo
Gabriel Baracat Pedroso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Pedreira, Carlos Guilherme Silveira (Presidente)
Moreno, Leonardo Simões de Barros
Silva, Sila Carneiro da
Sollenberger, Lynn Elwood
Título em inglês
Forage accumulation and nutritive value, canopy structure and grazing losses on Mulato II brachiariagrass under continuous and rotational stocking
Palavras-chave em inglês
Brachiaria hybrid
Urochloa spp.
Canopy height
Convert HD 364
Grazing intensity
Grazing management
Grazing severity
Stocking method
Resumo em inglês
Regardless of studies demonstrating that continuous and rotational stocking can promote equivalent animal productivities, rotational stocking is still commonly associated with the idea of intensification of production systems. Moreover, studies evaluating agronomic responses of plants to stocking methods are scarce. The objectives of the present study were to explain the effects of three stocking methods (continuous stocking - CS, lenient rotational stocking - LRS, and severe rotational stocking - SRS), combined by factorial combinations with two mean canopy heights (20 and 30 cm), on forage accumulation (FA) and nutritive value, canopy structure, and grazing losses (GL) of Mulato II brachiariagrass during the 2016/2017 summer rainy season in Piracicaba, Brazil. The experimental design was a randomized complete block with three replications. Stocking methods were imposed by height variations around the two mean canopy heights: 10% (mimicked continuous stocking), 25% (lenient rotational stocking), and 40% (severe rotational stocking), applied using a mob stocking protocol. Forage neutral detergent fiber concentration (NDF), stem proportion in the forage mass (FM) and leaf area index (LAI) under continuous stocking and at pre-grazing under rotational stocking were affected by the mean canopy height × stocking method interaction. Forage in vitro digestible organic matter (IVDOM) and crude protein (CP) concentrations under continuous stocking and at pre-grazing under rotational stocking were affected by mean canopy height and stocking method. Leaf and dead material proportions in the FM under continuous stocking and at pre-grazing under rotational stocking were only affected by stocking method. Forage accumulation (8363 ± 1578 kg DM ha-1) and GL (5305 ± 585 kg DM ha-1) did not differ between treatments. For the 20-cm mean canopy height, CS, despite presenting the least LAI (3.3) and the greatest stem proportion in the FM (30%), promoted the least forage NDF concentration (531 g kg-1 DM). For the 30-cm mean canopy height, CS promoted the least forage NDF concentration (535 g kg-1 DM), SRS presented the greatest LAI (8.9), and LRS presented the least stem proportion in the FM (31%). Continuous stocking, despite presenting the least leaf proportion (32 %) and the greatest dead material proportion (35 %) in the FM, promoted the greatest forage IVDOM (609 g kg-1 DM) and CP (150 g kg-1 DM) concentrations. Severe rotational stocking, despite presenting the least dead material proportion (24 %) and the greatest leaf proportion (46%) in the FM, promoted the least forage IVDOM concentration (549 g kg-1 DM). Lenient rotational stocking, presented intermediate leaf (42 %) and dead material (29 %) proportions in the FM, and did not differ from the other stocking methods on forage IVDOM concentration (574 g kg-1 DM). In general, as mean canopy height decreased, LAI (from 6.6 to 4.8), dead material proportion in the FM (from 33 to 28 %) and forage NDF concentration (from 570 to 545 g kg-1 DM) declined, while forage IVDOM (from 554 to 600 g kg-1 DM) and CP (from 128 to 146 g kg-1 DM) concentrations increased.
Título em português
Acúmulo e valor nutritivo da forragem, estrutura do dossel e perdas em pastejo em capim Mulato II sob lotação contínua e intermitente
Palavras-chave em português
Brachiaria híbrida
Urochloa spp.
Altura de dossel
Convert HD 364
Intensidade de desfolhação
Manejo do pastejo
Método de lotação
Severidad de desfolhação
Resumo em português
Apesar de estudos demonstrarem que métodos de lotação contínua e rotativa podem promover níveis de produtividade animal equivalentes, a lotação rotativa permanece comumente associada à ideia de intensificação de sistemas de produção. Além disso, estudos agronômicos de respostas de plantas forrageiras aos métodos de lotação são escassos. Os objetivos do presente trabalho foram explicar os efeitos de três métodos de lotação (lotação contínua - LC, lotação rotativa leniente - LRL e lotação rotativa severa - LRS) combinadas em arranjo fatorial com duas alturas médias de dossel (20 e 30 cm), sobre o acúmulo e valor nutritivo da forragem, estrutura de dossel e perdas de forragem por pastejo (PP) em pastos de capim Mulato II durante o verão agrostológico de 2016/2017 em Piracicaba, SP. O delineamento experimental foi em blocos completos cazualisados, com três repetições. Os métodos de lotação foram impostos por variações de 10% (lotação contínua mimetizada), 25% (lotação rotativa leniente) e 40% (lotação rotativa severa) em torno das duas alturas médias de dossel, aplicadas com o protocolo experimental do tipo "mob stocking". A concentração de fibra em detergente neutro da forragem (FDN), a proporção de colmos na massa de forragem (MF) e o índice de área foliar (IAF) do dossel sob lotação contínua e em pré-pastejo sob lotação rotativa foram afetados pela interação altura média de dossel × método de lotação. A digestibilidade in vitro da matéria orgânica (DIVMO) e a concentração de proteína bruta (PB) da forragem sob lotação contínua e em pré-pastejo sob lotação rotativa foram afetados por altura média de dossel e por método de lotação. As proporções de folhas e material morto na MF sob lotação contínua e em pré-pastejo sob lotação rotativa foram afetadas apenas por método de lotação. Acúmulo de forragem (8363 ± 1578 kg MS ha-1) e PP (5305 ± 585 kg MS ha-1) não diferiram entre os tratamentos. Para a altura média de dossel de 20 cm, LC promoveu a menor concentração de FDN da forragem (531g kg-1 MS), apesar de apresentar os menores valores de IAF (3,3) e a maior proporção de colmos na MF (30 %). Para a altura média de dossel de 30 cm, LC promoveu a menor concentração de FDN da forragem (535 g kg-1 MS), LRS apresentou o maior valor de IAF (8,9) e LRL apresentou a menor proporção de colmos na MF (31 %). Lotação contínua, apesar de apresentar a menor proporção de folhas (32 %) e a maior proporção de material morto (35 %) na MF, promoveu a maior DIVMO (609 g kg-1 MS) e a maior concentração de PB (150 g kg-1 MS) da forragem. Lotação rotativa severa, apesar de apresentar a menor proporção de material morto (24 %) e a maior proporção de folhas (46%) na MF, promoveu a menor DIVMO da forragem (549 g kg-1 MS). Lotação rotativa leniente apresentou proporções intermediárias de folhas (42 %) e material morto (29%) na MF, e não diferiu dos demais métodos de lotação quanto à DIVMO da forragem (574 g kg-1 MS). Em geral, conforme a altura média de dossel diminuiu, os valores de IAF (de 6,6 para 4,8), proporção de colmos na MF (de 33 para 28 %) e concentração de FDN da forragem (de 570 para 545 g kg-1 MS) diminuíram, enquanto DIVMO (de 554 para 600 g kg-1 MS) e concentração de PB (de 128 para 146 g kg-1 MS) da forragem aumentaram.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.