• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2005.tde-09112005-150314
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2005
Orientador
Banca examinadora
Lanna, Dante Pazzanese Duarte (Presidente)
Albuquerque, Lucia Galvão de
Boin, Celso
Euclides Filho, Kepler
Leme, Paulo Roberto
Título em português
Consumo e eficiência alimentar de bovinos em crescimento
Palavras-chave em português
bovinos de corte
confinamento animal
consumo alimentar para animal – Eficiência
gado nelore
Resumo em português
Embora no passado a seleção para eficiência alimentar tenha sido relegada a um segundo plano pela indústria da carne bovina, hoje há um crescente interesse por estudos abordando eficiência alimentar de bovinos de corte e esta discussão norteou o primeiro capítulo desta tese. No segundo capítulo foram analisados dados de consumo de MS de 36 tourinhos do rebanho Nelore Seleção (NeS) e 36 do rebanho Nelore Controle (NeC) oriundos da Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho. A média obtida para consumo alimentar residual (CAR) foi de 0,00±0,41 kg/dia, com valores mínimo e máximo de –0,73 e +0,95 kg/dia, confirmando que há uma satisfatória variabilidade para esta característica em animais Bos indicus. Tourinhos NeS apresentaram maiores pesos inicial e final e ganharam peso mais rapidamente que tourinhos NeC. Tourinhos NeS apresentaram consumos de MS superiores aos consumos de tourinhos NeC, quando expressos em kg/dia ou em g/kg PV0,75. Tourinhos NeC apresentaram índices de eficiência alimentar mais altos e estimativas de CAR mais baixas que tourinhos NeS. Enquanto que tourinhos NeS apresentaram valores de energia retida 11,7% superiores que tourinhos NeC, a produção de calor dos animais selecionados foi 17,9% maior. Tourinhos NeS apresentaram ainda maiores estimativas de exigência energética para mantença. As equações de predição de consumo de MS do NRC foram desenvolvidas com dados obtidos principalmente de bovinos europeus, implantados e alimentados com dietas de alta proporção de concentrado e com ionóforos. O terceiro capítulo estimou e validou uma equação de predição de consumo para zebuínos. Métodos de meta-análise foram aplicados em 17 experimentos com bovinos Nelore. Entre as 193 unidades experimentais, a concentração energética da dieta variou de 51,2 a 78,0% NDT. A equação sugerida para estimar o consumo alimentar de bovinos Bos indicus é: CMS (kg/d) = (PVj0,75 * (0,2039*ELm – 0,03844*ELm 2 – 0,07376))/ELm Bovinos Bos taurus apresentaram consumos de MS progressivamente mais altos que bovinos Bos indicus, quando a concentração da ELm foi superior a 1,4 Mcal/kg. Os resultados demonstraram que o comportamento ingestivo do Bos indicus em diferentes concentrações energéticas é incorretamente estimado pelas equações do NRC. No quarto capítulo foram desenvolvidas curvas de consumo de MS e eficiência alimentar no tempo para tourinhos em confinamento. O experimento foi realizado na Embrapa Pecuária Sudeste e utilizou 188 machos não-castrados da raça Nelore (NE) e cruzados ½Canchim + ½Nelore (CN), ½Angus + ½Nelore (AN) e ½Simental + ½Nelore (SN), distribuídos em três anos e 85 baias. Os animais foram distribuídos nas baias, de acordo com o grupo genético e tratamento experimental no período anterior ao confinamento. Machos NE apresentaram menor consumo de MS (kg/dia) do que machos cruzados AN, CN e SN. A presente análise não indicou menor eficiência dos machos NE em relação aos mestiços. Quanto ao efeito de tratamento anterior, o ganho de peso compensatório parcial e a melhor eficiência alimentar dos bovinos que não receberam concentrado no período anterior ao confinamento, reduziram as vantagens da suplementação em pastejo. Os efeitos de raça e sexo sobre características de desempenho em dois grandes confinamentos comerciais foram avaliados no quinto capítulo. Após impor restrições ao arquivo original, restaram 116.376 animais distribuídos em 608 lotes. Animais cruzados apresentaram taxas de ganho de peso e estimativas de consumo de MS mais altas que animais Nelore. Conseqüentemente, não foi observada diferença significativa na eficiência alimentar entre animais cruzados e zebuínos. O ganho de peso diário foi numericamente mais alto para os bovinos inteiros. Quando o consumo de MS foi expresso em kg/dia, lotes de animais inteiros apresentaram maiores consumos que lotes de animais castrados. Não foram observadas diferenças significativas entre bovinos inteiros e castrados para eficiência alimentar. As equações de predição de consumo de MS analisadas subestimaram os consumos reais observados, o que sugere uma grande heterogeneidade dos animais na entrada do confinamento e a ausência de fatores de ajuste para ganho compensatório.
Título em inglês
Feed intake and efficiency of growing cattle
Palavras-chave em inglês
beef cattle
feed intake – efficiency
feedlots
nelore cattle
Resumo em inglês
Although selection for feed efficiency was withdrawn to a minor role by the beef industry in the past, nowadays there is a growing attention by studies dealing with feed efficiency traits in beef cattle and this subject was discussed in the first chapter. The second chapter analyzed dry matter (DM) intake data of 36 Nellore young bulls from the Selected Nellore (NeS) line and 36 from the Control Nellore (NeC), both from Experimental Station of Sertãozinho. Overall average for residual feed intake (RFI) was 0.00±0.41 kg/day, with minimum and maximum RFI estimates of –0.73 and +0.95 kg/day. These estimates confirm that there is enough variability for this new trait among Bos indicus animals. Selected Nellore young bulls were heavier at the beginning and at the end of the trial and they grown more rapidly than NeC young bulls. Selected Nellore young bulls showed larger DM intakes than NeC young bulls, when expressed on kg/day or g/kg mid-BW0.75. Control Nellore young bulls were more efficient and showed lower RFI estimates than NeS young bulls. While NeS young bulls showed retained energy estimates 11.7% greater than NeC cattle, NeS estimates for heat production were 17.9% larger. Lastly, NeS young bulls showed greater maintenance requirements than NeC young bulls. Current prediction equations for DM intake from NRC were mainly obtained from Bos taurus breeds, from cattle implanted with a growth-promoting implant and fed low forage diets, supplemented with ionophores. The third chapter developed and validated a DM intake prediction equation for Zebu cattle. Meta-analyses methods were applied to 17 experiments conducted with Nellore cattle. Among the 193 experimental units, dietary energy concentration ranged from 51.2 to 78.0% TDN. The suggested equation to predic feed intake by Bos indicus cattle is: DMI (kg/d) = (SBW0,75 * (0.2039*NEm – 0.03844*NEm 2 – 0.07376))/NEm Above 1.4 Mcal/kg the new equation predicted progressively lower intakes for Nellore than European genotypes. These results showed that the intake behaviour from Bos indicus cattle in a broad range of dietary NEm concentration is incorrectly predicted by the current NRC equations. The fourth chapter described the relationships of dry matter intake and feed efficiency to days on feed for young bulls in feedlots. The trial was conducted on Embrapa Pecuária Sudeste, and included records from 188 beef young bulls from four different genetic groups: purebred Nellore (NE), ½Canchim + ½Nellore (CN), ½Angus + ½Nellore (AN), and ½Simental + ½Nellore crossbreds (SN), distributed on three years and 85 pens. Animals were distributed on pens in a ramdomized block design by genetic group and previous experimental treatment. NE young bulls showed a lower DM intake (kg/day) than AN, CN and SN crossbreds bulls. The analysis did not show a lower feed efficiency for NE bulls compared with the feed efficiency estimated for the remaining genetic groups. Partial compensatory growth and better feed efficiency for the bulls that were not supplemented with a concentrate before being fully fed during the experimental period diminished the advantages of supplementation during the grazing period. The fifth chapter evaluated the effects of breed and gender on performance traits em two large commercial feedlots in the Brazilian Central Region. After editing the original data set, it remained 116,376 animals distributed on 608 pens. Crossbreds showed higher average daily gains and DM intakes than Nellore animals. Consequently, it was not observed significant differences on feed efficiency between crossbreds and Bos indicus cattle. Average daily gain was higher for the bulls. When DM intake was expressed as kg/day, bulls showed higher intakes than steers. There were not statistically differences between bulls and steers for the feed efficiency traits analyzed. The equations to predict DM feed intake clearly underestimated the observed intakes. This suggests a large heterogeneity among animals coming into a feedyard and the absence of adjusting factors for compensatory growth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RodrigoAlmeida.pdf (784.76 Kbytes)
Data de Publicação
2005-11-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.