• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2006.tde-03102006-154310
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Sérgio Correia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Santos, Flavio Augusto Portela (Presidente)
Corsi, Moacyr
Luchiari Filho, Albino
Reis, Ricardo Andrade
Sampaio, Alexandre Amstalden Moraes
Título em português
Estratégias de suplementação de bovinos de corte em pastagens durante o período das águas
Palavras-chave em português
bovinos de corte
confinamento animal
cruzamento animal
pastagens
suplementos energéticos para animais
suplementos protéicos para animais
Resumo em português
No presente estudo foram conduzidos dois experimentos, com o objetivo de avaliar doses e fontes de suplementos múltiplos para bovinos de corte recriados em pastagens durante o período das águas. Adicionalmente, estudou-se o impacto dessa tecnologia sobre a terminação desses animais em confinamento, bem como a rentabilidade dos tratamentos. No experimento 1, foi testado o efeito de 4 doses diárias de suplementos em função do peso vivo (PV) dos animais: T0 (0% do PV), T0,3 (0,3% do PV), T0,6 (0,6% do PV) e T0,9 (0,9% do PV). O suplemento utilizado continha 20% de proteína bruta na matéria natural. Foram utilizados 72 bovinos machos inteiros, cruzados, com aproximadamente 222 kg de PV inicial, distribuídos em blocos casualizados (2 blocos, 4 tratamentos e 4 períodos). Foi observado aumento linear (P<0,05) no ganho de peso diário (0,595; 0,673; 0,810; 0,968 kg dia–1), na taxa de lotação da pastagem (4,50; 5,33; 5,58; 6,12 UA ha-1) e na produção total de arrobas na fase de pasto (16,34; 22,78; 25,86; 33,82 @ ha-1) com doses crescentes do suplemento. Na fase de confinamento não foram observados efeitos (P<0,05) dos tratamentos sobre o consumo de matéria seca, conversão alimentar, ganho de PV e peso da carcaça quente. Os animais do T0,9 apresentaram maior (P<0,01) acabamento de gordura (6,07 e 3,93 mm) e menor tempo de confinamento (143,1 e 169,3 dias) que os do T0,0. O rendimento de carcaça foi maior (58,1; 58,0) (P<0,01) para os animais do T0,6 e T0,9 que para os do T0 (55,6%). De acordo com a avaliação econômica, a taxa interna de retorno (TIR) foi maior para o T0,6 que para os demais tratamentos. No experimento 2, foram utilizados 80 bovinos machos inteiros, cruzados, com aproximadamente 244 kg de PV inicial. Foram comparados 4 suplementos diferentes, fornecidos na dose de 0,6% do PV: TSE (suplemento energético, rico em subprodutos, com 11,32% de PB); TSFA (suplemento protéico rico em subprodutos e farelo de algodão, com 20,35% de PB); TSU (suplemento protéico rico em subprodutos e uréia protegida, com 20,51% de PB); TAFA (suplemento protéico, rico em amido e farelo de algodão, com 20,96% de PB na MS). Não foram observadas diferenças (P>0,05) no ganho de peso diário (kg cab-1) na taxa de lotação (UA ha-1) e produtividade (kg PV ha-1) entre os tratamentos na fase de pasto. Na segunda etapa deste experimento, os animais foram confinados. Não houve efeito (P>0,05) dos tratamentos aplicados na fase de pasto sobre o consumo de matéria seca, conversão alimentar durante o confinamento, porém houve diferença (P<0,05) quanto ao ganho de PV diário (1,67 e 1,42 kg dia-1), PV final (547,75 e 509,23 kg) e peso da carcaça quente (294,55 e 270,60 kg) entre o TSU, quando comparado ao TAFA respectivamente. O TSU apresentou a maior taxa interna de retorno (TIR).
Título em inglês
Supplementation strategies for beef cattle grazing tropical pastures during the rainy season
Palavras-chave em inglês
animal production
energy
intensification
multiple supplements
protein
Resumo em inglês
Two trials were conducted to evaluate supplement sources and doses for growing cattle maintained on tropical pastures during the rainy season and finished in feedlot. In trial 1, four supplement doses were compared: T0 (0% of LBW), T0.3 (0.3% of LBW), T0.6 (0.6% of LBW) and T0.9 (0.9% of LBW). The supplement had 20% crude protein (CP) (AF basis). Seventy two crossbred yearling bulls (222 kg average initial LBW) were used in a randomized block design. Animals were kept in pasture for 109 days. Thereafter they were finished in feedlot for 184 days, fed a single ration. There were linear increases (P<0,05) with increasing supplement dose on ADG (0.595; 0.673; 0.810; 0.968 kg day–1), pasture stocking rate (4.50; 5.33; 5.58; 6.12 AU ha-1) and total weight gain on pasture (490.20; 683,50; 775.80 and 1014.60 kg LBW ha-1). During feedlot no treatment effects were observed on dry matter intake, feed efficiency, ADG and hot carcass weight. Animals on T0.9 showed greater (P<0.01) subcutaneous fat thickness (6.07 and 3.93 mm) and shorter feedlot period (143.1 and 169.3 days) compared to T0. Animals on T0.3 and T0.9 showed greater (P<0.01) dressing percentage (58.1; 58.0) than animals on T0 (55.6%). Economic evaluation showed greatest internal tax return (ITR) for T0.6.In trial 2, with similar design eighty crossbred bull calves (244 kg initial LBW) were kept in pasture for 149 days and finished in feedlot during 91 days. Four supplemets were fed at 0.6% of LBW (AF basis): TSE (energy supplement, high in fibrous by-products, 11.32% CP); TSFA (protein supplement, high in fibrous by-products and cottonseed meal, 20.35% CP); TSU (protein supplement, high in fibrous by-products and encapsulated urea, 20.51% CP); TAFA (protein supplement, high in starch and cottonseed meal, 20.96% CP). There were no differences (P>0.05) on ADG (0.903; 0.909; 0.868 and 0.826 kg BW animal-1), pasture stocking rate (9.40; 9.58; 9.09 and 9.21 AU ha-1) and productivity (1772.30; 1846.50; 1631.80 and 1629.80 kg LBW ha-1) among treatments during the grazing period. During the finishing period there were no treatment effects (P>0.05) on dry matter intake and feed efficiency; ADG (P<0.05) (1.67 and 1.42 kg day-1), final BW (547.75 and 509.23 kg) and hot carcass weight (294.55 and 270.60 kg) were higher for TSU compared to TAFA. TSU showed the highest ITR.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PauloCorreia.pdf (2.91 Mbytes)
Data de Publicação
2006-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.