• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2006.tde-11052006-161407
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Luiza de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Kleiner, Aline Aparecida Pizzirani (Presidente)
Labate, Monica Teresa Veneziano
Sposito, Marcel Bellato
Título em português
Variabilidade genética do fungo Erythricium salmonicolor, agente causal da rubelose dos citros
Palavras-chave em português
controle biológico
fruta cítrica
fungo fitopatogênico
marcador molecular
rubelose
variação genética
Resumo em português
A rubelose é uma doença que atinge galhos e ramos, e é causada pelo fungo Erythricium salmonicolor, o qual infecta várias espécies vegetais, tais como citros, seringueira, e macieira. Esta doença vem chamando a atenção dos citricultores devido à redução de até 10% da produção de citros, a qual é preocupante para o Brasil, o maior produtor de laranja do mundo. Entretanto, a diversidade do fungo E. salmonicolor em cultivares brasileiras ainda não foi avaliada. Desta maneira, este trabalho teve como objetivos: i) avaliar a variabilidade genética, por meio de RAPD, de isolados do fungo E. salmonicolor provenientes de diferentes regiões citrícolas de São Paulo e Minas Gerais, ii) avaliar a compatibilidade vegetativa e fusão de hifas deste fungo e iii) selecionar bactérias endofíticas com potencial para o controle deste fungo fitopatogênico. Após a análise por RAPD, foram observados 6 grupos distintos (A, B, C, D, E, F), os quais não apresentaram correlação com o local de origem e espécie hospedeira. No teste de compatibilidade vegetativa houve encontro de hifas em todos os cruzamentos e 84% destes apresentaram fusão entre as hifas. Foi verificada compatibilidade entre linhagens, embora não tenha sido observada correlação com os haplótipos. No teste de antagonismo, 8 isolados bacterianos inibiram E. salmonicolor. Entretanto, foi observada diferença na interação entre as bactérias e diferentes isolados de E. salmonicolor, visto que bactérias diferentes inibiram os dois genótipos do fungo, revelando a variabilidade genética entre estas linhagens que pertencem a diferentes haplótipos. Os resultados observados neste trabalho indicam a importância de futuros estudos sobre a fase sexual de E. salmonicolor, uma vez que a anastomose de hifas precede a formação de heterocário, responsável pelos processos de recombinações sexuais e parassexuais, que geram variabilidade genética em fungos filamentosos.
Título em inglês
Genetic variability of fungus Erythricium salmonicolor, causal agent of pink disease of citrus
Palavras-chave em inglês
biological control
Erythricium salmonicolor
pink diseas
RAPD
vegetative compatibility
Resumo em inglês
The fungus Erythricium salmonicolor is the causal agent of pink disease, which infects branches of many host plants, such as citrus, rubber, and apple. This disease may be a serious problem in Brazil, since it can reduce the citrus production up to 10%. Brazil is the major world citrus producer, therefore this problem is alarming. The genetic diversity of E. salmonicolor from Brazilian plants has not been evaluated, so the aims of this study were i) to evaluate the genetic diversity by RAPD of E. salmonicolor isolates from São Paulo and Minas Gerais; ii) to evaluate the vegetative compatibility and hyphal fusion of this fungus; and iii) to select endophytic bacteria able to inhibit the E. salmonicolor growth. RAPD analysis showed at least 6 distinct haplotypes (A, B, C, D, E, F), which did not have correlation with the isolation site and host plant. Also, vegetative compatibility tests showed that 84% of crosses resulted in hyphal fusion, but this compatibility was not related to the RAPD haplotypes. Eight endophytic bacteria were selected against E. salmonicolor, which could be used for biological control of this pathogen. However it was observed different types of interaction among endophytic bacteria and E. salmonicolor strains, since these bacteria inihibited differentially two fungi isolates. It reveals the genetic variability between these fungi isolates that belongs to different haplotypes These results show the importance of future studies concerning the sexual phase of E. salmonicolor, since the genetic variability seems to be high and this hyphal fusion, which precede the formation of heterokaryon (sexual and parassexual reproduction), could be responsible for the variability in this filamentous fungus.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FernandaSouza.pdf (2.05 Mbytes)
Data de Publicação
2006-05-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.