• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2019.tde-20032019-163223
Documento
Autor
Nome completo
Fábio Oliveira Diniz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Novembre, Ana Dionisia da Luz Coelho (Presidente)
Forti, Victor Augusto
Sa, Marco Eustaquio de
Silva, Simone Rodrigues da
Título em português
Estudos da maturação do fruto e das sementes de Physalis peruviana L. e do teste de germinação
Palavras-chave em português
Análise de sementes
Fisális
Maturidade fisiológica
Qualidade do fruto
Resumo em português
O cultivo de fisális (Physalis peruviana L.) é uma alternativa promissora para os agricultores que se dedicam à produção de frutíferas exóticas, do segmento de "pequenas frutas", em decorrrência da valorização do fruto, que possue diversas qualidades organolépticas e funcionais. Entretanto, ainda são escassas as informações sobre a cultura nas condições edafoclimáticas brasileiras, especialmente em relaçao aos processos de maturação dos frutos e das sementes, de modo que possa ser indicado o momento adequado para a colheita, considerando a qualidade dos frutos e das sementes e, não menos importante, o estudo das condições ideais para o teste de germinação das sementes, uma vez que, este teste, além de ser empregado para auxiliar na identificação da maturidade fisiológica das sementes, seus resultados são parâmetro para comparação da qualidade das sementes dos lotes e para a comercialização das sementes. Portanto, a presente pesquisa foi realizada com os objetivos de avaliar as necessidades de luz, temperatura e substrato para o teste de germinação; estudar a maturação dos frutos e das sementes e, a incidência de fungos nas sementes de Physalis peruviana L., segundo o momento do florescimento da planta e a idade dos frutos. Desta forma, a pesquisa foi conduzida entre fevereiro de 2016 e novembro de 2017, nos Laboratórios Análise de Sementes (LAS), de Análise de Imagens (LAI), de Pós-Colheita de Produtos Hortícolas (LPCPH) e de Patologia de Sementes (LPS), pertencentes aos Departamentos de Produção Vegetal e de Fitopatologia e Nematologia, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo (USP, ESALQ), em Piracicaba, São Paulo. Para os estudos do teste de germinação das sementes, primeirameite foram avaliados diferentes suprimentos de luz e temperatura, sendo utilizada uma mesa termogradiente regulada com nove intervalos de temperatura (variação de 15 °C a 35 °C) e duas alternadas 20-30 °C e 15-35 °C, com oito horas de fotoperíodo e na ausência total de luz. Após estabelecidos os requerimentos de luz e temperatura, foram estudados os substratos para germinação das sementes: papel mata-borrão (sobre papel), areia (entre areia) e vermiculita (entre vermiculita). Quanto aos estudos da maturação e análise sanitária, foram distinguidos dois momentos de florescimento das plantas, 55 e 105 dias após o transplante (DAT) e, em cada um destes momentos, as flores foram marcadas por ocasião da antese e os respectivos frutos e sementes avaliados aos 45, 60, 75 e 90 dias após (DAA). A germinação das sementes de Physalis peruviana L. ocorre em intervalo amplo de temperatura (15 a 30,2 °C), sendo ideais as temperaturas 25 °C constante e 20-30 °C alternada, com oito horas de luz. O substrato areia (entre areia) é mais adequado e, como alternativa, podem ser utilizados o papel (sobre papel) e a vermiculita (entre vermiculita). As avaliações do teste de germinação podem ser realizadas no 7º dia (primeira contagem) e no 14º dia (contagem final) após a instalação do teste. O momento do florescimento e o estádio de desenvolvimento do fruto têm influência sobre as características qualitativas deste e sobre a maturação das sementes. A idade (em dias após a antese) e as modificações da cor, da massa, do tamanho e do sabor que ocorrem durante o desenvolvimento são parâmetros indicativos da maturidade fisiológica tanto do fruto quanto das sementes, as quais ocorrem aos 75 DAA (55 DAT) e aos 60 DAA (105 DAT). Além disso, os frutos produzidos em Piracicaba, São Paulo, têm padrão para a comercialização e qualidade similar a dos frutos produzidos em outras regiões de cultivo. Os gêneros fúngicos constatados em sementes de Physalis peruviana L. são Alternaria, Aspergillus, Bipolaris, Cladosporium, Epicoccum, Fusarium, Nigrospora e Penicillium, sendo a menor incidência em sementes de 75 DAA. A presença dos fungos não afeta o componente fisiológico das sementes.
Título em inglês
Studies on the maturation of the fruit and seeds of Physalis peruviana L. and germination test
Palavras-chave em inglês
Cape gooseberry
Fruit quality
Physiological maturity
Seed analyze
Resumo em inglês
The cultivation of cape gooseberry (Physalis peruviana L.) is a promising alternative for the farmers who are dedicated to the production of exotic fruit, the "small fruits" segment, due to the valorization of the fruit, which has several organoleptic and functional qualities. However, information about the crop under Brazilian soil and climate conditions is still scarce, especially in relation to the fruit and seed maturation processes, so that the appropriate time for harvest can be indicated, considering the quality of the fruits and seeds and, not least, the study of the ideal conditions for the seed germination test, since this test, besides being used to help in the identification of the physiological maturity of the seeds, yours results are parameter for comparison the seed quality of the lots and for seed marketing. Therefore, the present research was developed out with the objective of evaluating the light, temperature and substrate requirements for the germination test and to study the maturation of fruits and seeds, and the incidence of fungi on seed of Physalis peruviana L., according to the moment of flowering of the plant and fruit age. The research was conducted between february 2016 and november 2017, in the Laboratories of Seeds Analysis (LAS), Analysis of Images (LAI), Post-Harvesting of Horticultural Plants (LPCPH) and Pathology Seeds (LPS), belonging to the Departments of Crop Science and Phytopathology and Nematology, Luiz de Queiroz College of Agriculture, University of São Paulo (USP/ESALQ), in Piracicaba, São Paulo. For the seed germination test, different light and temperature supplies were evaluated first, using a termo-gradient table regulated with nine temperature ranges (ranging from 15 °C to 35 °C) and two alternate 20-30 °C and 15-35 °C, with eight hours of photoperiod and in the total absence of light. After the light and temperature requirements were established, the substrates for seed germination were studied: blotter paper sheets (upon paper), sand (between sand) and vermiculite (between vermiculite). In the maturation and seed health studies, two flowering moments were considered, at 55 and 105 days after transplanting (DAT) of the plants, and in each of these moments, the flowers were marked in the anthesis and the respective fruits and seeds evaluated at 45, 60, 75 and 90 days after anthesis (DAA).The germination of the seeds of Physalis peruviana L. occurs in a wide temperature range (15 to 30,2 °C), with temperatures 25 °C constant and 20-30 °C alternating, with eight hours of light. The sand substrate (between sand) is more suitable and, alternatively, paper and vermiculite may be used. The germination test evaluations can be performed on the 7th day (first count) and on the 14th day (final count) after the test installation. The moment of flowering and the development stage of the fruit influence the qualitative characteristics of the fruit and the maturation of the seeds. The age (in days after anthesis) and changes in color, mass, size and flavor that occur during the development, are indicative parameters of the physiological maturity of both fruit and seeds, which occur at 75 DAA (55 DAT) and at 60 DAA (105 DAT). In addition, fruits produced in Piracicaba, São Paulo, has a commercial pattern and quality similar to the fruits produced in other regions. The fungal genus found in seeds of Physalis peruviana L. are Alternaria, Aspergillus, Bipolaris, Cladosporium, Epicoccum, Fusarium, Nigrospora and Penicillium, the lowest incidence occurring in seeds of 75 DAA. The presence of fungi does not affect the physiological component of the seeds.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.