• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2008.tde-10032008-155007
Documento
Autor
Nome completo
Evandro Binotto Fagan
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2007
Orientador
Banca examinadora
Dourado Neto, Durval (Presidente)
Favarin, Jose Laercio
Manfron, Paulo Augusto
Medeiros, Sandro Luis Petter
Rodrigues, Joao Domingos
Título em português
A cultura de soja: modelo de crescimento e aplicação da estrobilurina piraclostrobina
Palavras-chave em português
Fisiologia vegetal
Fungicidas - Aplicações
Produtividade
Soja.
Resumo em português
No Brasil, a soja ocupa a maior área cultivada. Problemas relacionados com doenças fúngicas na cultura têm sido responsáveis por perdas de produtividade de grãos de até 95%. A utilização de compostos a base de piraclostrobina (estrobilurina) tem provido aumento de produtividade e controle de doenças, principalmente da ferrugem asiática, considerada uma das principais doenças da soja no momento. Visando um aporte à pesquisa nas respostas fisiológicas da cultura, este estudo objetivou avaliar o efeito fisiológico de um fungicida a base da estrobilurina piraclostrobina em diferentes cultivares de soja. Realizaram-se dois experimentos, de novembro de 2005 a maio de 2006, no campo experimental da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", utilizando as variedades cultivadas 'M-SOY 8008 RR' e 'BRS 245 RR' e um experimento conduzido com a variedade cultivada 'BRS Conquista', em casa-de-vegetação (condições parcialmente controladas), de janeiro a maio de 2007. Foram realizadas medidas fisiológicas (fotossíntese líquida, respiração, síntese de etileno e atividade da enzima nitrato redutase), fenométricas (fitomassa seca de folhas, caule e total e área foliar), além da produtividade. Os dados obtidos nos ensaios a campo foram utilizados nos modelos propostos por Van Keuler e Wolf (1986). Nos dois experimentos a campo, o delineamento experimental foi de blocos ao acaso com três tratamentos (T1: sem aplicação de fungicida, T2: duas aplicações da estrobilurina piraclostrobina e T3: duas aplicações de tebuconazol - triazol - em R1 e R5.1) com 4 repetições. Em casa-de-vegetação, o delineamento adotado foi o de blocos ao acaso com dois tratamentos (T1: aplicação da estrobilurina piraclostrobina e T2: sem aplicação) e cinco repetições. Na variedade cultivada 'M-SOY 8008 RR', a aplicação da estrobilurina piraclostrobina no estádio fenológico R1 e R5.1 incrementa a taxa fotossintética nos dois períodos de aplicação. A atividade da enzima nitrato redutase somente é incrementada quando a aplicação é realizada no estádio fenológico R1. A taxa respiratória decresce após a aplicação da estrobilurina piraclostrobina (estádio fenológico R5.1). A estrobilurina piraclostrobina incrementa a taxa de assimilação bruta de CO2 da planta e a taxa de assimilação líquida de CO2 nas vagens, a massa de 1000 grãos e a produtividade de 13 e 4 sacas ha-1 em relação ao tratamento sem aplicação e ao tratamento com aplicação de triazol, respectivamente. Em relação a variedade cultivada 'BRS 245 RR', a estrobilurina piraclostrobina aumenta o acúmulo de fitomassa seca de folhas, caule e total e da área foliar em torno de 14 dias após a primeira aplicação, mantida até o final do ciclo. Os resultados obtidos em casa-de-vegetação revelaram que a aplicação da estrobilurina piraclostrobina aumenta a taxa fotossintética e atividade da enzima nitrato redutase até o 7 dias após a aplicação, com valores máximos aos 7 DAA para a fotossíntese e ao 0 DAA para a atividade da enzima nitrato redutase. A condutância estomática e a transpiração aumentaram até 3 dias após a aplicação, momento onde é verificado o máximo efeito. O decréscimo na taxa respiratória é mantido até os 7 DAA, entretanto a biossíntese de etileno é inibida progressivamente até os 18 DAA. Com base nos resultados, conclui-se que a aplicação da estrobilurina piraclostrobina em soja causa aumento da atividade fisiológica ocasionando incremento da produtividade de grãos, sendo que a maior atividade na taxa de assimilação de carbono e nitrogênio ocorre até o os 7 DAA.
Título em inglês
The soybean crop: growth model and pyraclostrobin application
Palavras-chave em inglês
Fungicide.
Glycine max L. Merril
Physiological effect
Yield
Resumo em inglês
In Brazil, the soybean is one of the most cultivated crop. However, problems related to fungal diseases caused losses in yield up to 95%. The use of pyraclostrobin had provided increase in yield and diseases control, as Asian rust mainly, considered one of the main soybean disease actually. With the purpose of studying the physiological effect of the pyraclostrobin (strobilurin) application on soybean crop, three experiments were carried out at Piracicaba, State of São Paulo, Brazil (University of São Paulo, Escola Superior "Luiz of Queiroz"), using different cultivars (two field experiments, from November 2005 to May 2006, with 'M-SOY 8008 RR' and 'BRS 245 RR' cultivar and one greenhouse experiment, from January to May 2007, with 'BRS Conquista' cultivar). Physiological (net photosynthesis, respiration, ethylene production and the nitrate reductase - enzyme - activity) and phenometric analysis (total - shoot + root - leaves and stem dry mass and leaf area) and soybean yield were evaluated. The statistical field experiment design was complete randomized block design with three treatments (T1: no fungicide application; T2: two applications of pyraclostrobin and T3: two applications of tebuconazole - triazol - at R1 and R5.1 soybean phenological stages) and four replications. The statistical greenhouse experiment design also was complete randomised block design with two treatments (T1: pyraclostrobin application and T2: no fungicide application) and five replications. The field experiment observed data had been used according to the Van Keuler and Wolf (1986) models. The nitrate reductase enzyme activity was increased when the fungicide was applied at R1 stage. The respiratory rate decreases soon after the pyraclostrobin application (stage R5.1). The pyraclostrobin (strobilurin) increased: (i) the plant CO2 gross assimilation rate; (ii) the pod CO2 net assimilation rate; (iii) the mass of 1000 seeds and (iv) yield (13 and 4 bags ha-1 in relation to T1 and T3, respectively). In relation to 'BRS 245 RR' cultivar, the pyraclostrobin increased leaves, stem and total (shoot + root) dry mass and leaf area from 14 days after first application to end of the crop cycle. The greenhouse observed data demonstrated that the pyraclostrobin application increased the photosynthesis rate (maximum values occurred 7 days after application - DAA) and the nitrate reductase enzyme activity (maximum values occurred 0 DAA) until 7 DAA. The physiological effect of pyraclostrobin application on the stomatal conductance and transpiration rate occured until 3 DAA, period of maximum effect. The respiratory rate decreased until 7 DAA, however the ethylene biosynthesis was inhibited gradually until 18 DAA. The observed data allows to conclud that the pyraclostrobin application increased the soybean physiological activity and the yield, being that the highest activity in the carbon assimilation and nitrogen rate occurred until the 7 DAA.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
evandrobinottofaganp.pdf (398.06 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.