• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2018.tde-06032018-174054
Documento
Autor
Nome completo
Jerssica Nogueira Soares
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Reichardt, Klaus (Presidente)
Dourado Neto, Durval
Fagan, Evandro Binotto
Rodrigues, Joao Domingos
Título em português
Caracterização fisiológica e responsividade de grupos de maturação da cultura da soja submetida à aplicação de bioestimulante
Palavras-chave em português
Glycine max
Grupo de maturação
Potencialização
Resumo em português
A caracterização e o manejo fisiológico das culturas principalmente da soja, tem se tornado um potencial para que as culturas expressem o seu máximo. Dentre os principais quesitos a serem analisados são os grupos de maturação da cultura, pois cada cultivar tem uma região em que o seu genótipo está mais propicio a expressar o seu máximo potencial. Além de um bom posicionamento a agricultura vem utilizado substâncias para que melhorem ou potencializem as produtividades das culturas, substâncias elas que podem ser extratos de algas, micronutrientes, aminoácidos. Porém ainda são poucas as informações sobre os reais efeitos e formas de atuação dos mesmos e se o grupo de maturação de soja pode influenciar na atuação. Com isso o presente trabalho teve como objetivo caracterizar Grupos de maturação e responsividade da soja com a aplicação de bioestimulantes. Foram realizados dois experimentos no Campus II do Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM). Em ambos os experimentos foram realizadas as avaliações teor de proteína total solúvel; Índice SPAD; teor de prolina, enzimas antioxidantes (SOD, POD e H2O2); fitomassa seca de raiz, caule, folha, total; número e fitomassa seca de vagens; número de nós e ramificações; massa de 1000 grãos e produtividade. No Experimento I utilizou três cultivares NS 7709 IPRO (7.2); NS 6909 IPRO (6.9) e AS 3610 IPRO (6.1), conferindo em três tratamentos com 8 repetições em delineamento inteiramente casualizado. No Experimento II foram utilizados dois cultivares NS 7709 IPRO (7.2); NS 6909 IPRO (6.9), com três tratamentos com aplicações via sementes e foliar [Padrão- CoMo Platinum® (Tratamento de sementes); CoMo Platinum® + Foth TB® (Tratamento de sementes e foliar) e Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB® (Tratamento de sementes e foliar)], com delineamento em sistema bifatorial 3x2 em blocos casualizados. Com os resultados encontrados no trabalho pode-se concluir que: que cultivares de menor Grupo de maturação com o melhoramento genético estão sendo mais produtivos do que os de maiores Grupos de maturação; plantas com maior Grupo de maturação apresenta menores níveis de estresses; no desenvolvimento inicial cultivares de menores GM (NS 6909 IPRO-6.9 e AS 3610 IPRO-6.1) apresentam melhores crescimentos de raiz e caule; no estádio reprodutivo cultivar de menor GM (AS 3610 IPRO-6.1) apresentou melhor crescimento de caule, folha e total, número de nós, ramificações e vagens, fitomassa seca de vagens e maior produtividade; a maior duração do ciclo fenológico não acarretou em incremento de produtividade nos cultivares NS 7709 IPRO (7.2) e NS 6909 IPRO (6.9); com a aplicação de bioestimulantes (CoMo Platinum®, CoMo Platinum® + Forth TB®,Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB®) o cultivar de maior Grupo de maturação se apresentou mais responsivo, por meio de maiores fitomassa seca de raiz, caule, folha e total, maior número de ramificações e massa de 1000 grãos; com relação a produtividade os dois cultivares utilizados responderam de formam igual a aplicação de CoMo Platinum®, CoMo Platinum® + Forth TB®, Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB®; o tratamento de sementes com Masteraiz Leg® e aplicação foliar de Master Equaliza® + Forth TB®, proporcionou aumento médio de fitomassa seca de raiz, caule, folha e total, maior número de vagens, ramificações, massa de 1000 grãos e produtividade.
Título em inglês
Physiological characterization and reponsiveness of maturation groups of soybean crops submitted to the application of biostimulants
Palavras-chave em inglês
Glycine max
Maturaity group
Potentialization
Resumo em inglês
Physiological characterization and responsiveness of maturation groups of soybean crops submitted to the application of biostimulants. The characterization and physiological management of crops, mainly of soybean, has become a potential measure for them to express their maximum yield. Among the main questions to be analyzed are the maturation groups of the crop, since each cultivar has a region in which a genotype is more propitious to express its maximum potential. In addition to a good positioning, agriculture uses substances that improve or potentiate the productivities of crops, substances that can be extracts of algae, micronutrients, amino acids. However, there is still little information on the actual effects and forms of their action and whether the soybean maturation group can influence the performance. Thus, the present work had as objective to characterize groups of maturation and responsiveness of soybean with the application of biostimulants. Two experiments were carried out in the Campus II of the University Center of Patos de Minas (UNIPAM). In both experiments evaluations were made of: total soluble protein content; SPAD Index; Proline content, antioxidant enzymes (SOD, POD and H2O2); Root dry matter, stem, leaf, total; Number and dry matter of pods; Number of nodes and branches; Mass of 1000 grains and productivity. In Experiment I, three cultivars NS 7709 IPRO (7.2) were used; NS 6909 IPRO (6.9) and AS 3610 IPRO (6.1), in three treatments with 8 replicates in a completely randomized design. In Experiment II, two cultivars NS 7709 IPRO (7.2) were used; NS 6909 IPRO (6.9), with three treatments with seeds and foliar applications [Standard - CoMo Platinum® (Seed Treatment); CoMo Platinum® + Foth TB® (Seed and Leaf Treatment) and Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB® (Seed and Leaf Treatment), with a 3x2 two-factor randomized block design. With the results we can conclude that: cultivars of the lower maturation group with genetic improvement were more productive than those of the larger maturation groups; plants of the higher maturation group presented lower levels of stress; (NS 6909 IPRO-6.9 and AS 3610 IPRO-6.1) showed better root and stem growths in the initial development stage; AS 3610 IPRO (6.1) presented better stem, leaf and total growth, number of nodes, branches and pods, dry pod phytomass and higher productivity; the longer duration of the phenological cycle did not lead to na increase in productivity of the cultivars NS 7709 IPRO (7.2) and NS 6909 IPRO (6.9); with the application of biostimulants (CoMo Platinum®, CoMo Platinum® + Forth TB®, Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB®), the cultivar of the larger maturation group was more responsive due to larger dry root, stem, leaf and total phytomasses, greater number of branches and mass of 1000 grains; with respect to productivity the two cultivars responded equally to the application of CoMo Platinum®, CoMo Platinum® + Forth TB®, Masteraiz Leg® + Master Equaliza® + Forth TB®; the seed treatment with Masteraiz Leg® and foliar application of Master Equaliza® + Forth TB® provide a mean increase of root, stem, leaf and total dry matters, greater number of pods, branches, mass of 1000 grains and productivity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-03-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.