• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2004.tde-27102004-155009
Documento
Autor
Nome completo
Lana Mirian Santos da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2004
Orientador
Banca examinadora
Rodriguez, Luiz Carlos Estraviz (Presidente)
Crocomo, Francisco Constantino
Guilhoto, Joaquim Jose Martins
Título em português
Relações intersetoriais da economia acreana e sua inserção na economia brasileira: uma análise insumo-produto.
Palavras-chave em português
desenvolvimento econômico
economia
insumo-produto
integração econômica
políticas públicas
relação intersetorial
Resumo em português
Este estudo aplicou os princípios da teoria insumo-produto para analisar a importância relativa dos setores primários e, em especial, do setor florestal para a economia acreana, bem como a sua dependência com relação às regiões resto do Norte e resto do Brasil. Os resultados decorrentes desta análise também permitiram caracterizar a estrutura produtiva do Acre, os seus setores-chave e o efeito multiplicador de cada setor econômico em termos de produção, emprego, renda e importação. Através dos resultados obtidos, a hipótese inicialmente formulada de que os setores primários juntamente com os setores relacionados ao comércio e serviços constituem a base da economia acreana pôde ser confirmada. Destaca-se também o fato de os setores Extrativismo vegetal e silvicultura, Indústria da madeira, Indústria do mobiliário, Fabricação de celulose, papel, papelão e artefatos de papel, Indústria editorial e gráfica, e Indústria da borracha, constituintes do macro-setor florestal, não exercerem de fato papel chave na economia acreana, apesar do impacto positivo destes na geração de empregos diretos. Se utilizados os índices de Hirschman-Rasmussen, esse papel chave é exercido pelos setores Metalurgia básica, Indústria têxtil, Outros metalúrgicos, Comunicações, Indústria de alimentos, Químicos diversos, Serviços industriais de utilidade pública, e Instituições financeiras. Se utilizados os índices puros, surgem como setores-chave para a economia acreana os setores Comércio, Saúde pública, Construção civil, Serviços prestados às empresas e Outros administração pública. Em termos de efeito multiplicador de produção, emprego, renda e importação, os setores relacionados a Abate de animais merecem destaque nessas quatro categorias. Industria têxtil e Metalurgia básica se destacam pelo efeito multiplicador da produção; Elementos químicos e Comunicações, pelo efeito multiplicador de emprego; Metalurgia básica e Automóveis, caminhões, ônibus e peças pelo efeito multiplicador da renda, e Saúde mercantil e Indústria da madeira destacaram-se pelo efeito multiplicador de importações. Através da decomposição da produção total de cada região (Acre, resto do Norte e resto do Brasil) em produção induzida pela demanda final da própria região e produção induzida pela demanda final das demais regiões do sistema, constata-se uma baixa ligação entre todas as regiões do sistema inter-regional. No entanto, uma variação na demanda final dos setores do Acre afeta mais a produção da economia do resto do Brasil do que do resto do Norte. A matriz de insumo-produto construída neste trabalho permitiu a estimação do PIB florestal acreano em R$ 17,78 milhões, o que corresponde a 1,15% do PIB total acreano. Os resultados aqui apresentados servirão como marco de comparação para as futuras relações inter-setoriais e inter-regionais decorrentes das grandes transformações pelas quais o estado do Acre passará em breve, quando estiver então efetivamente integrado via rodoviária aos países vizinhos e ao Pacífico.
Título em inglês
Intersectorial relationships of the acrean economy and its insertion into the brazilian economy: an input-output analysis.
Palavras-chave em inglês
economic development
economic integration
economy
intersectoral relationship
public policy
Resumo em inglês
This study applied input-output principles to the analysis of the relative importance of the primary sectors and specially the forest sector to the Acrean economy, as well as its dependency towards the Rest of the Northern region and the Rest of the Brazilian region. The results also allowed for the characterization of the productive structure of the state of Acre, its key sectors and multiplier effects of each economic sector in terms of production, employment, income and imports. The initially formulated hypothesis that the primary sector and the commerce and services sector form the basis of the Acrean economy was confirmed. The hypothesis that the forest macro-sector, formed by the Plant Extractive, Silviculture, Wood Mills, Furniture Industry, Pulp, Paper and Similar, Editorial and Printing, and Rubber Industry sectors, is a key sector was not confirmed. Its role as one of the most important direct employers was confirmed though. The Hirschman-Rasmussen indices point to the following key-sectors: Basic Metal Industry, Other Metals Textiles, Communications, Food Industry, Chemicals, Industrial Services for Public Utilities, and Finance. The pure index reveal the following sectors as the most important: Commerce, Public Health, Construction, Enterprise Services, and Other Public Management Services. The most important sectors in terms of production, employment, income and import multipliers, simultaneously, are the sectors dealing with the Meat and Food Industry. Individually, the most important sectors in terms of production are the Textiles and Basic Metal Industry; of employment are the Chemical and Communication sectors; of income are the Basic Metals and Automotive sectors; and of import are the Health and Wood Industry. A weak link among all regions is observed when production in each region (Acre, rest of the Northern, and rest of Brazil) is decomposed into production induced by internal demand and production induced by external demand. Meanwhile, when demand varies in Acrean sectors, production is more affected in the Rest of Brazil region than in the Rest of the Northern region. The Acrean Forest Growth Product estimated by the input-output matrix calculated in this study is R$ 17,78 million, which represents 1,15% of the total Acrean Growth Product. This study contributes with data that will allow comparisons of present and future inter-sector and inter-regional relationships; especially after the Acrean economy becomes integrated to neighbor countries and to Pacific ports by new roads.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
lana.pdf (3.52 Mbytes)
Data de Publicação
2004-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.