• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Humberto Francisco Silva Spolador
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Barros, Geraldo Sant Ana de Camargo (Presidente)
Bacchi, Mirian Rumenos Piedade
Ferreira Filho, Joaquim Bento de Souza
Gasques, Jose Garcia
Melo, Fernando Bento Homem de
Título em português
Impactos dinâmicos dos choques de oferta e demanda sobre a agricultura brasileira
Palavras-chave em português
agricultura – Brasil
mercado externo
oferta e demanda
Resumo em português
O objetivo principal deste trabalho é medir e testar empiricamente a importância dos choques de oferta e demanda no vigoroso crescimento da agricultura brasileira, ao longo dos últimos trinta anos. Pressupõe-se que a agricultura brasileira tem o seu desempenho, relacionado não apenas a fatores microeconômicos ou setoriais – como tecnologia e condições específicas de mercado e apoio setorial governamental – mas também macroeconômicos: (a) políticas fiscal, monetária/creditícia e cambial e; (b) eventos de ampla repercussão econômica em âmbito nacional e internacional. Nem sempre há uma conjunção claramente favorável ou desfavorável desses fatores de distintas naturezas; assim, por exemplo, a rentabilidade de uma nova tecnologia pode ser prejudicada por uma valorização cambial. Dessa forma métodos especiais são necessários para estimar os efeitos de cada variável. Historicamente a agricultura brasileira sempre teve uma função relevante no que diz respeito ao crescimento econômico do país. A agricultura tinha que crescer em consonância ao crescimento da economia, ou seja, sem que se rompessem de forma severa o equilíbrio interno (nível de preços e grau de abastecimento) e/ou equilíbrio externo (geração de divisas necessárias para financiar importações ou pagamento da dívida externa). Tais equilíbrios nem sempre se verificam simultaneamente, e têm importantes impactos distributivos na economia de modo que: moeda supervalorizada pode ser compatível com abastecimento interno satisfatório, mas desequilíbrio externo grave; um caso como esse, por exemplo, é marcado por forte transferência de renda dos produtores para os consumidores nacionais. A hipótese central deste trabalho é que a maior parte do crescimento da agricultura brasileira, nos últimos trinta anos, pode ser atribuída a dois fatores gerais relacionados a dois tipos de choques sobre a agricultura: de demanda - originado a partir do mercado doméstico (renda) e, também, do mercado externo (taxa de câmbio) e de oferta - relacionado à produtividade do setor agrícola. Ao longo do tempo tanto a produtividade agrícola como a demanda agregada apresentaram tendência crescente; assim, entende-se que se os choques positivos (tendentes a aumentar a produção) de oferta predominarem em relação ao choque positivos de demanda (idem), a agricultura estará cumprindo com folga seu papel. Através da revisão da literatura, é realizado um levantamento sobre a participação da agricultura no equilíbrio macroeconômico do país, cujo interesse é caracterizar os cenários macro e microeconômicos da agricultura. Finalmente, estabelece-se um modelo econométrico, baseado na metodologia de Blanchard e Quah (1989), a fim de se verificar e mensurar os impactos do comportamento das variáveis macroeconômicas e microeconômicas sobre o crescimento da agricultura. Os resultados indicam que tanto os choques de oferta, como os choques de demanda, afetam permanentemente preço e produto agrícolas. As estimativas realizadas permitem concluir que a expansão do produto agrícola é explicado, em grande proporção, pelos aumentos de produtividade. A integração aos mercados internacionais foi essencial para assegurar a lucratividade e adoção contínua de novas tecnologias, que levaram a ganhos de produtividade.
Título em inglês
Dynamics Impacts of Supply and Demand Shocks on the Brazilian Agriculture
Palavras-chave em inglês
brazilian agriculture
international market
supply and demand
Resumo em inglês
The main objective of this work is to measure and to test empirically the importance of the supply and demand shocks in the vigorous growth of Brazilian agriculture in the last thirty years. We hypothesize that Brazilian agriculture has its performance not only related to the microeconomic factors – such as technology and specific market conditions and governmental support - but also macroeconomic factors: (a) fiscal policies, monetary/credit policies and exchange rate systems and; (b) events of ample economic repercussion in national and international environment. The conjunction of these factors of distinct natures may be either favorable or unfavorable to agriculture; thus, for example, the yield gain de to a new technology can be more than offset by a appreciation of exchange rate. Then, special methods are necessary to estimate the effects of each variable. Historically, the Brazilian agriculture has had a relevant role in Brazil’s economic growth. Agriculture had to grow in accordance to the growth of the economy so that internal balance (level of prices and raw material supply) and external balance (generation of foreign currency) are not severely disrupted. For instance, an overvalued currency can be compatible with satisfactory internal supply at the cost of serious external disequilibria with a strong transference of income from producers to consumers. The central hypothesis of this work is that most of the growth of Brazilian agriculture, in last the thirty years, can be attributed to two general factors related the two types of shocks on agriculture: demand - originated from domestic market (income) and, also, of the external market (exchange rate) and supply - related to the productivity of the agricultural sector. It is understood that if the positive supply shocks (tending to increase production) predominate compared to the demand positive shocks (they idem), agriculture will have fulfilled its role. An econometrical model, based in the methodology of Blanchard e Quah (1989), is defined in order to verify and to measure the impacts of the macroeconomic and microeconomic variables on the growth of agriculture. The results indicate that supply shocks and demand shocks permanently affect agricultural price and output. The expansion of the agricultural output is largely explained by productivity increases. The integration to the international markets was essential to assure the profitability and continuous adoption of new technologies that had taken the productivity profits.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HumbertoSpolador.pdf (433.59 Kbytes)
Data de Publicação
2006-05-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.