• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.106.2018.tde-26032018-210754
Documento
Autor
Nome completo
Ginneth Pulido Gomez
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Wagner Costa (Presidente)
Gamba, Carolina
Mendivelso, Jeffer Chaparro
Théry, Neli Aparecida de Mello
Título em espanhol
Exploración de petróleo en el área de la nueva frontera Colombia - Nicaragua: aproximación geopolítica
Palavras-chave em espanhol
Fronteira
Geopolítica
Mar do Caribe
Petróleo
Resumo em espanhol
As fronteiras são linhas imaginárias, foram desenhadas como resultado de vários processos sociais de índole política, econômica ou cultural. Geralmente são reconhecidas como áreas dinâmicas e de tensão, especialmente em territórios com herança colonial. Entre Colômbia e Nicarágua há uma tensão histórica da fronteira que envolve a solicitação do exercício de soberania tanto em uma área marinha quanto no arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catarina, no Mar do Caribe. Tal impasse acabou resolvendo-se por uma delimitação feita através de uma sentença do Tribunal Internacional de Justiça de Haia, em 2012, como resultado de um processo de pouco mais de uma década, e que redefiniu a área suscetível de usufruto no mar em ambos os países. A bacia do Caribe ocidental, no âmbito de tensão da fronteira, posiciona-se como uma área de interesse do mercado global dado o progresso de ambos os países para abrir espaços para a concessão à exploração de hidrocarbonetos no mar a empresas não nacionais; vale lembrar que dentro da região encontra-se o Canal de Panamá, uma das vias de transporte de matérias-primas e mercadorias mais importantes do mundo, e um futuro segundo canal transoceânico que irá atravessar a parte sul da Nicarágua. A posição do petróleo no cenário global de energia, bem como em vários processos industriais, faz com que ocupe um lugar de destaque no sistema econômico contemporâneo e represente ainda um dos motores do modo de vida de uma grande parte da sociedade; a iminente diminuição das reservas resultou no desenvolvimento de técnicas de exploração para extração nas áreas mais profundas, incluindo o fundo do mar, tais explorações fora da costa são chamadas de offshore, e se apresentam como uma alternativa à crise do petróleo. A constante procura de recursos naturais, especialmente de petróleo em várias regiões do planeta tem se traduzido em diversas crises, com ênfase naquelas que geram grandes impactos socioambientais, tais como as mudanças climáticas e a devastação de ecossistemas locais que merecem uma abordagem geopolítica ambiental. O resultado desta pesquisa é dividida em duas partes, cada uma delas com dois capítulos, onde são abordadas as questões de soberania, fronteira, mercado global de petróleo e as posições da Colômbia e da Nicarágua ante a possibilidade de extrair petróleo na zona fronteiriça do mar.
Título em português
Exploração de petróleo na área da nova fronteira Colômbia-Nicarágua: aproximação geopolítica
Palavras-chave em português
Boundary
Caribbean Sea
Geopolitics.
Oil
Resumo em português
Las fronteras son líneas imaginarias trazadas a partir del resultado de diferentes procesos sociales de índole político, económico o cultural. Generalmente son reconocidas como áreas dinâmicas de tensión, especialmente en territorios con herencias coloniales. Entre Colombia y Nicaragua há existido una histórica tensión fronteriza que incluye el interés por el ejercicio de soberanía en el archipiélago de San Andrés, Providencia y Santa Catalina, y en el área marítima subyacente, en el mar Caribe; dicha frontera fue delimitada por la Corte Internacional de Justicia de La Haya em 2012, como resultado de un proceso de un poco más de una década; lo que redefinió el área susceptible de usufructo en el mar, de ambos países. La cuenca del Caribe occidental, en este marco de tensión fronteriza se posiciona como área de interés del mercado global dado el avance de ambos países en abrir espacios a empresas no nacionales para la concesión de exploración/explotación de hidrocarburos en el mar; es importante considerar que en la región se localiza el canal de Panamá, una de las vías de transporte de mercancías y materias primas más importante del mundo, a la vez que se está gestando la construcción de un segundo canal transoceánico que atravesaría la zona sur de Nicaragua, ambos puntos de importancia geoestratégica del comercio global. El lugar del petróleo en el panorama energético global, hace que ocupe un lugar destacado en el sistema económico contemporáneo. La inminente disminución de las reservas de combustibles fósiles ha permitido el desarrollo de técnicas de exploración en áreas de mayor profundidad, que incluyen los lechos marinos, denominadas offshore, las cuales se presentan como alternativa a la crisis petrolera. En relación a lo anterior y dada la exhaustiva búsqueda de recursos naturales a lo largo de la historia, especialmente de petróleo, en áreas del planeta diversas, ha desencadenado diferentes crisis, entre ellos impactos socio-ambientales complejos, como el Cambio Climático y la devastación de ecosistemas locales, los cuales merecen un abordaje geopolítico ambiental. Esta investigación evidencia como el petróleo continua siendo un recurso estratégico a pesar de las recientes crisis de precio y disponibilidad, a su vez que demuestra que el interés binacional, tanto de Colombia como de Nicaragua, de entrar en el mercado offshore de producción de petróleo, de forma que el área de tensión binacional cobra importancia global. Los resultados de la investigación se presentan en dos partes en las cuales son tratados los asuntos de soberanía, frontera, mercado global y las posiciones de ambos países frente al mercado global de petróleo
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DissertFin.pdf (7.40 Mbytes)
Data de Publicação
2018-05-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.