• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.106.2019.tde-11102018-140947
Documento
Autor
Nome completo
Nadia Costa Pontes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Artaxo Netto, Paulo Eduardo (Presidente)
Dias, Pedro Leite da Silva
Jacobi, Pedro Roberto
Orsini, José Antonio Marengo
Título em português
A transposição do Rio São Francisco como potencial medida de adaptação às mudanças climáticas
Palavras-chave em português
água
governança
mudanças climáticas
nordeste
obras de desvio de água
PISF
recursos hídricos
semiárido
Resumo em português
A região Nordeste, primeira a ser ocupada após a chegada dos portugueses no Brasil no século XVI, possui 53% do seu território sob regime do clima semiárido. Nesse espaço, onde vivem 12 milhões de pessoas, as crises causadas por escassez de água, apontadas como barreiras ao desenvolvimento, são conhecidas há mais de um século, causaram perdas agrícolas, migrações e mortes. A região, de conhecida variabilidade climática, é ainda uma das mais vulneráveis do globo às mudanças climáticas. Até o fim desse século, previsões indicam que a temperatura pode subir 4 C em relação à era pré-industrial, com forte impacto sobre os recursos hídricos e desertificação. Diante desse cenário, medidas que oferecem às populações locais condições de se adaptarem se fazem urgentes. Proposto há mais de um século como solução dos problemas trazidos pela escassez de água no semiárido, a transposição do rio São Francisco passou a ser implantada a partir de 2007 sob nome oficial de Projeto de Integração do rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF). Trata-se da maior obra de infraestrutura hídrica do país, projetada para transferir 26,4 m3/s por dois eixos principais, Norte e Leste, o volume transportado pelos canais é destinado principalmente ao consumo humano e dessedentação animal. Esta dissertação tem o objetivo de analisar o Eixo Leste do PISF como potencial medida de adaptação às mudanças climáticas. A estratégia de investigação aplicada nesse trabalho interdisciplinar se enquadra na pesquisa qualitativa, apoia-se em documentos, imagens, entrevistas não estruturadas e visitas de campo. A pesquisa conclui que a distribuição de água feita pelo Eixo Leste do PISF não contribui para que as populações mais vulneráveis do semiárido se adaptem às mudanças climáticas, mas que o projeto tem potencial para se converter em tal medida.
Título em inglês
Integration Project of the São Francisco River as a potential measure of adaptation to climate change
Palavras-chave em inglês
adaptation to climate change
governance
northeast
PISF
Sao Francisco river
semiarid
water resources
water transfer
Resumo em inglês
The Brazilian Northeast region, the first to be occupied after the arrival of the Portuguese in the 16th century, has 53% of its territory under a semi-arid climate regime. This space is home to 12 million people, it has been hit by crises caused by water shortages, which are understood as barriers to development. Known by its climatic variability, the semiarid portion of the Northeast is one of the world's most vulnerable region to climate change. By the end of this century, predictions indicate that temperature could rise by 4 C as compared to the pre- industrial time, with a strong impact on water resources and desertification. Given this scenario, it is urgent to discuss measures that offer the local population conditions to adapt. Proposed more than a century ago as a solution to the problems brought about by the water scarcity in the semiarid, the project to divert Brazil's Sao Francisco river began to be implemented in 2007 under the official name of the São Francisco River Integration Project with the Northern Northeast Hydro Basins (PISF). It is the largest water infrastructure project in the country, designed to transfer 26.4 m3/s through two main axes, Northern and Eastern. The volume transported by the channels is mainly intended for human and animal consumption. This dissertation aims to analyze the Eastern Axis of the PISF of the Northeast of Brazil as a potential adaptation to climate change measure. The research strategy applied in this interdisciplinary work fits the qualitative research, relies on documents, images, unstructured interviews and field visits. The research concludes that the distribution of water by the Eastern Axis of the PISF does not contribute to the adaptation of most vulnerable populations in the semiarid region, but that PISF has the potential to convert to that such measure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.