• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.101.2014.tde-12012015-153703
Documento
Autor
Nome completo
Bruno De Marco Lopes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Carneiro, Cristiane de Andrade Lucena (Presidente)
Guimarães, Feliciano de Sa
Stuenkel, Jan Oliver
Título em português
Assertividade brasileira no G20 - uma análise do comportamento negociador do Brasil
Palavras-chave em português
Análise de negociação
G20
Política externa brasileira
Potências emergentes
Resumo em português
A análise do comportamento negociador de potências emergentes pode ser considerada como um dos indicadores do posicionamento desses países em um momento de transição de poder na ordem internacional. O modo como esse grupo de países defende seus interesses em uma mesa de negociação assim como as coalizões e estratégias que eles criam para atingir seus objetivos são aspectos definidores de suas políticas externas. A análise de como potências emergentes negociam pode revelar o tipo de potência que esses países podem se tornar em uma nova ordem global. Esta pesquisa investiga como o Brasil negocia para se tornar um tomador de decisão influente no Fundo Monetário Internacional (FMI), analisando se a abordagem brasileira em relação à atual ordem internacional é revisionista ou integracionista. O objeto dessa pesquisa é o comportamento negociador brasileiro no processo negociador que culminou em um novo acordo sobre a distribuição de quotas no FMI em 2010 durante a reunião ministerial do G20, na cidade sul-coreana Gyeongju. O argumento que se desenvolve ao longo do artigo é o de que a crise financeira de 2008 e o crescimento e a estabilidade da economia brasileira na década de 2000 aumentou o poder de barganha dos negociadores brasileiros nas negociações para a reforma do FMI. A conclusão da análise mostra que longe de ser revisionista o comportamento negociador revela estratégias de negociação que visam a integrar o país à ordem existente, buscando seu fortalecimento.
Título em inglês
Brazil ?s assertiveness at the G20 - an analysis of Brazilian negotiation behavior
Palavras-chave em inglês
Brazilian foreign policy
G20
Negotiation analysis
Rising powers
Resumo em inglês
The analysis of the negotiation behavior of rising powers expresses one of the few indicators on their nature at a time of transition in the international order. How countries defend their interests at a table of negotiation as well as the coalitions and strategies they build to achieve their objectives are essential features of their foreign policy. The analysis of how emerging powers negotiate can reveal the type of power these countries may become in a forthcoming world order. This paper thus investigates how Brazil negotiates to become a major stakeholder in the International Monetary Fund (IMF), analyzing whether its approach toward the established order is either revisionist or integrationist. The object of this investigation is Brazilian negotiation behavior on the negotiations of the IMF ?s quota reform agreed in 2010 in Gyeongju (G20 Ministerial meeting), South Korea. It argues that the 2008 ?s financial crisis as well as the emergence of Brazil as an economic powerhouse provided Brazilian negotiators with an increased bargain power to reform the IMF. The outcome of the analysis demonstrates that rather than revisionist Brazilian strategies of negation aim to integrate the country in existing institutions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.