• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.101.2015.tde-07052015-104230
Documento
Autor
Nome completo
Flavio Augusto Lira Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Onuki, Janina (Presidente)
Nasser, Reginaldo Mattar
Segrillo, Angelo de Oliveira
Soares, Samuel Alves
Villa, Rafael Antonio Duarte
Título em português
A limitação à cooperação securitária sino-russa na Ásia Central devido ao não gerenciamento conjunto do fluxo local de hidrocarbonetos por Moscou e Pequim
Palavras-chave em português
Ásia Central
China
Hidrocarbonetos
Rússia
Segurança
Resumo em português
A Ásia Central tem sido, para a Federação Russa e a República Popular da China, uma zona de cooperação estratégica desde o fim da URSS em 1991. Desde então, desenvolve-se um regime de segurança que congrega, além das duas potências, Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão, Turcomenistão e Uzbequistão. Acredita-se, porém, que a efetiva cooperação entre Moscou e Pequim é limitada nesta parte do globo devido ao não desenvolvimento de um regime energético (focado em hidrocarbonetos) que envolva todos os países da região e que seja encabeçado por Rússia e China. Para demonstrar isto, busca-se apresentar as diferentes posições internacionais e as percepções destes dois países no tocante aos hidrocarbonetos e às suas diferentes prioridades geopolíticas. Além disto, sugere-se, ao final do trabalho, que um eficaz desenvolvimento de uma cooperação forte e abrangente entre os dois países deve se basear em um regime securitário-energético regional que inclua a Ásia Central em uma lógica sino-russa de gerenciamento mútuo tanto da segurança quanto do fluxo de hidrocarbonetos.
Título em inglês
Limitations to the Chinese-Russian security cooperation in Central Asia due to the lack of a joint management of local hydrocarbon flow by Moscow and Beijing
Palavras-chave em inglês
Central Asia
China
Hydrocarbons
Russia
Security
Resumo em inglês
For both the Russian Federation and the People's Republic of China, Central Asia has been a zone of strategic cooperation since the dissolution of the USSR in 1991. From then on, a security regime encompassing those powers as well as Kazakhstan, Kyrgyzstan, Tajikistan, Turkmenistan and Uzbekistan has developed. We believe, however, that effective cooperation between Moscow and Beijing is limited in this part of the globe due to the non-development of a (hydrocarbon-based) energy regime that includes all countries in the region under the leadership of Russia and China. To demonstrate this argument we shall present the different international positions and perceptions of those two countries concerning hydrocarbons and their different geopolitical priorities. In addition, we suggest at the end of this study that effective development of a strong and comprehensive cooperation between both countries must stem from a regional security-energy regime that includes Central Asia in a Chinese-Russian logic of mutual management of both security and hydrocarbon flow.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.