• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Tassia Monique Chiarelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Batistoni, Samila Sathler Tavares (Presidente)
Ferreira, Heloisa Gonçalves
Neri, Anita Liberalesso
Witter, Carla
Título em português
Relações sociais na velhice via Facebook : um exame de extensão da teoria de seletividade socioemocional
Palavras-chave em português
Facebook
Idosos - Aspectos sociais
Redes Sociais
Resumo em português
Diante das novas possibilidades de se relacionar socialmente propiciadas pelo advento das Tecnologias de Informação e Comunicação, em especial, via Facebook, levanta-se a necessidade de identificar, entre idosos, se os pressupostos das teorias gerontológicas se estendem às relações sociais online. Sendo assim, foram desenvolvidos três estudos empíricos que compuseram a presente Dissertação cujos dados foram interpretados à luz da Teoria da Seletividade Socioemocional (TSSE). Os objetivos dos estudos foram: 1) descrever características de utilização e motivações para uso do Facebook entre idosos; 2) verificar se um dos construtos associados à TSSE se mostra válido para idosos brasileiros; e 3) examinar o quanto a TSSE se estende às relações sociais de idosos estabelecidas por meio do Facebook. Os estudos foram baseados em dados coletados de 153 idosos usuários de serviços públicos de acesso à Internet na cidade de São Paulo (M= 68,1 anos; DP= 6,5; 77,8% feminino). Utilizou-se levantamentos a respeito de informações sociodemográficas, de utilização e motivações para o uso do Facebook e referentes às variáveis indicativas dos pressupostos da TSSE, a saber: idade, perspectiva de tempo futuro, tamanho das redes sociais, proximidade afetiva com os membros da rede e satisfação com a vida. A amostra, composta por alta escolaridade média e frequente utilização do Facebook, apontou motivos relativos à informação e socialização. Quatro perfis de usuários (Explorador, Solitário, Familiar e Sociável) puderam ser identificados com auxílio de Análise de Correspondência Multipla. O construto de Perspectiva de Tempo Futuro foi avaliado a partir da análise psicométrica de uma escala de medida do mesmo e revelou uma composição fatorial parcialmente semelhante à de estudos internacionais, com destaque para um terceiro fator explicativo e distinto. Por fim, um modelo de relações entre variáveis indicativas dos pressupostos da TSSE foi testado por meio de análise de equações estruturais (Path Analysis para variáveis manifestas) e parcialmente confirmado. Foram encontradas associações diretas e mediadas por PTF entre idade e satisfação com a vida, e relações diretas entre idade e tamanho das redes sociais, conforme predito pela Teoria. Indicadores de seletividade socioemocional, como redução no tamanho das redes e proximidade emocional não foram associadas a satisfação com a vida. Os dados sugerem que as relações sociais via Facebook pressupõem a atuação de um conjunto variado de motivações e de mecanismos adaptativos associados à satisfação com vida na velhice
Título em inglês
Social networks in elderly across Facebook: an exam of the extension of the socioemotional selectivity theory
Palavras-chave em inglês
Elderly - Social aspects
Facebook
Social networks
Resumo em inglês
Faced of new possibilities to relate socially, encouraged by the advent of Information and Communication Technologies, in particular by Facebook, there is a need to identify among the elderly if assumptions of gerontological theories are also valid for the virtual context. Thus, three empirical studies were developed what composed the present dissertation whose data were interpreted through Socioemotional Selectivity Theory (SST). The study objectives were 1) describe use characteristics and motivations for Facebook using among the elderly; 2) verifying if one of the constructs associated to the SST is valid for Brazilian elderlies; and 3) examining how much SST extends to the social relationships of olderly people established through Facebook. A survey was performed with elderlies, recruited from public Internet access services in the city of São Paulo (M= 68,1 years; SD= 6,5; 77,8% female). Surveys were used in relation to sociodemographic characteristics, Facebook usage and surveys were used regarding and referring to the variables indicative of the SST assumptions, namely: age, Future Time Perspective (FTP), network size, closeness affective with network and life satisfaction. The sample, composed of high average schooling and Facebook's frequent use, pointed motivations related to information and socialization. Four profiles of Facebook users (Explorer, Loner, Familiar and Sociable) could be identified by Multiple Correspondence Analysis. The concept of FTP was evaluated from the psychometric analysis of a measurement scale of the same and revealed a factorial composition partially similar to that of international studies, with emphasis on a third explanatory and distinct factor. Finally, a relationships model between variables indicative of the SST assumptions was tested by structural equation analysis means (Path Analysis for manifest variables) and partially confirmed. Were found direct and mediated FTP associations between age and life satisfaction, and the direct relationships between age and size of social networks, as predicted by Theory. Socioemotional selectivity indicators, such as networks size reduction and the emotional proximity were not related with life satisfaction. The data suggest social relations by Facebook presupposes the performance of a differentiated set of social goals and adaptive mechanisms associated with life satisfaction in old age
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2019-08-21
Data de Publicação
2017-12-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.