• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Aline Shirazi Conte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Marcos Bernardino de (Presidente)
Cruz, Elizabete Franco
Lisboa, Marijane Vieira
Ueno, Helene Mariko
Título em português
Dimensão socioambiental e protagonismo da parturiente
Palavras-chave em português
Dimensão socioambiental
Movimentos sociais
Parto humanizado
Protagonismo da mulher
Violência obstétrica
Resumo em português
Esta dissertação procura evidenciar a dimensão socioambiental do parto humanizado, com foco nos conceitos que permeiam a saúde da mulher e do seu protagonismo enquanto parturiente, revelando a importância do saber ambiental nas pesquisas sociais. Desde a caça às bruxas e a medicalização da saúde, culminando na retirada das parteiras no momento do parto, as mulheres vêm sofrendo controle e vigilância dos seus corpos e lidam frequentemente com autoritarismos médicos e violências obstétricas. Ao longo da história da humanidade, a mulher vem sendo inferiorizada nos mais diversos campos de atuação e do conhecimento, ocupando poucos cargos políticos, além disso sofrem feminicídios, estupros, violências, sendo as mais prejudicadas pela industrialização e pela deterioração do ambiental natural. Ou seja, é subjugada diante de diversos elementos socioambientais, demonstrando a necessidade de um olhar mais apurado, empático e científico para a importância de seu protagonismo para os diversos níveis da construção humana. Pensar a dimensão socioambiental que agrega a mulher na hora do parto é um importante olhar para integrar as problemáticas sociais e ambientais. Agregando textos de autores de diversos campos do conhecimento, como biologia, filosofia, geografia humana e ciências sociais, procura-se estabelecer um diálogo com tais estudos, culminando na análise do protagonismo da parturiente como um evento significativo do socioambientalismo, que, aliado a determinados movimentos sociais, é capaz de produzir efeitos para além de si, promovendo não apenas uma melhoria no bem-estar da parturiente e do bebê, mas modificando estruturalmente o funcionamento das instituições e da sociedade como um todo
Título em inglês
Socio-environmental dimension and protagonism of the parturient
Palavras-chave em inglês
Autonomy women's
Humanized childbirth
Obstetric youth
Social movemen
Socio-environmental dimension
Resumo em inglês
This dissertation aims to evidence the socio-environmental dimension of humanized birth, with a focus on the concepts that permeate women's health and their autonomy as a parturient, highlighting the importance of environmental understanding in social researches. Ever since the witch hunting time and the medicalization of health, culminating withdrawal of midwives at the childbirth moment, women have been suffering control and surveillance over their bodies and frequently have to deal with the medical authoritarism and obstetric violence. Throughout the history of humanity, women have been diminished in the most diverse fields of activity and knowledge, occupying the minority of political positions, also suffering feminicides, rapes, violence, being the most harmed by industrialization and the deterioration of natural environment. Therefore, women are subjugated in the face of several socio-environmental elements, demonstrating the need for more accurate, empathic and scientific look at the importance of their protagonism on different levels human construction. To consider the socio-environmental dimension that women add at the moment of childbirth is an importance way to go to integrate social and environmental issues. This work seeks to demonstrate the need for a more accurate, empathetic and scientific look at the female protagonism and its importance in the most diverse levels of human construction, especially at the moment of childbirth, a context that involves different socioenvironmental problems. Aggregating texts from authors of different fields of knowledge as biology, philosophy, human geography and social studies, it seeks to establish a dialogue with such studies, culminating in the analysis of the autonomy of the parturient as a significant event of socio-environmentalism, which, together with certain social movements, is capable of producing effects beyond itself, promoting not only an improvement in the well- being of the parturient and the baby, but also structurally modifying the functioning of the institutions and society as a whole
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.