• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Jéssica Rosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Held, Maria Silvia Barros de (Presidente)
Machado Neto, Diosnio
Marcicano, João Paulo Pereira
Mattos, Maria de Fátima da Silva Costa Garcia de
Título em português
O hiperconsumo de moda como fenômeno hedonista
Palavras-chave em português
Consumo
Hedonismo
Hiperconsumo
Moda
Resumo em português
A presente dissertação é um aprofundamento teórico no campo da moda e do consumo, no qual, teve como proposta fundamental uma análise histórica em termos culturais, sociológicos, psicológicos e filosóficos, do consumo do final do século XIX (pós-revolução industrial) até os dias atuais, com ênfase no modo de como o ato da compra foi gradualmente se desvinculando de necessidades materiais, funcionais e de distinção social, passando a assumir um teor de hiperconsumo hedonista, assim como suas consequências. O desenvolvimento do trabalho se deu a partir de uma pesquisa qualitativa baseada em revisão bibliográfica centrada, sobretudo em três autores atentos ao fenômeno do consumo, são eles: Gilles Lipovetsky, Zygmunt Bauman, e Colin Campbell. A investigação esclareceu que a história do consumo, sobretudo a de moda, teve grande influência para o desenvolvimento do atual hiperconsumo, seja por meio da evolução da indústria com o fordismo e com a produção em massa, seja com o desenvolvimento dos mercados e do consumo de massa, por meio das lojas de departamentos ou das estratégias de publicidade e marketing, que atrelaram características de sedução em busca de desejos. Assim como, este trabalho concluiu que o atual panorama de hiperconsumo tem grande influência na individualidade do consumidor contemporâneo, que busca através do consumo o prazer e a felicidade, mas que de certa forma isso é mais atrelado às imaginações e devaneios dos sujeitos do que na compra em si, logo, o lado hedonista do bem de consumo chega ao fim muito rapidamente, após sua aquisição ou no seu descarte, o que resultará em frustrações e em um ciclo que é operado com base na lógica do desejo, aquisição, desilusão, desejo. A pesquisa pôde ainda evidenciar que os consumidores, além de buscarem o prazer na compra, buscam em sua maioria a sua criação ou a recriação da identidade, já que a própria sociedade em sua superabundância de produtos, serviços e entretenimento permite essa transitoriedade e fluidez
Título em inglês
Hyper-consumption in fashion as hedonistic phenomenon
Palavras-chave em inglês
Consumption
Fashion
Hedonism
Hyper-consumption
Resumo em inglês
The purpose of this dissertation is to investigate through theory the fashion and consumption field based on a cultural, sociological, psychological and philosophical historical analysis of consumption in the late 19th century (post-industrial revolution) until today. The emphasis focuses on how the act of purchase has gradually detached from the material, functional and socially distinctive needs, thereby assuming a level of hedonist hyper-consumption, as well as its consequences. The development of this paper was based on qualitative research of a specific bibliographic revision, principally on three authors who focused on consumption, namely: Gilles Lipovetsky, Zygmunt Bauman, and Colin Campbell. The investigation brought into focus that the history of consumption, especially of fashion, highly influenced the development of the hyper-consumption currently perceived, whether by industrial evolution including Fordism and mass production or through the development of mass consumption markets, through department stores or publicity and advertisement strategies, which have linked characteristics of seduction in the pursuit of pleasure. This paper also shows that the current hyper-consumption overview is highly influenced by the contemporary consumer that seeks for pleasure and happiness through consumption, but somehow it is mostly tied to the imagination and divagations of individuals than to the actual purchase; therefore, the hedonist perspective of the consumer good quickly comes to an end, right after its acquisition or disposal, which may cause frustration and feed a cycle developed on the basis of desire, acquisition, disillusion and back to desire. Additionally, the research evidences that consumers have sought for pleasure through purchase, in addition to create or recreate identity, considering that society and its superabundance of products, services and entertainment allows such transience and fluidity
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
jessicarosa.pdf (3.18 Mbytes)
Data de Publicação
2019-07-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.