• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2003.tde-10012005-121705
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Lima Teixeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Barros, Paulo Sergio de Moraes (Presidente)
Ferreira, Fernando
Laus, José Luiz
Título em português
Estudo comparativo do estresse oxidativo após facoemulsificação experimental com e sem implante de lentes intra-oculares em cães
Palavras-chave em português
Antioxidantes
Catarata animal
Facoemulsificação
Inflamação
Lentes intra-oculares
Resumo em português
O tratamento da catarata em cães têm passado por algumas mudanças. A facoemulsificação reduziu o tempo cirúrgico e a necessidade de incisão extensa; o implante de lentes intra-oculares (LIOs) permitiu restabelecer a emetropia após a remoção do cristalino. O processo inflamatório induzido pelas cirurgias intra-oculares leva a um estado de estresse oxidativo, com efeitos deletérios às estruturas oculares. O presente estudo teve como objetivo avaliar comparativamente o estresse oxidativo após facoemulsificação experimental em cães, com e sem implante de LIO. Doze cães (três machos e nove fêmeas), sem raça definida, com peso médio de 15,8kg, foram submetidos à facoemulsificação bilateral, sendo doze olhos sem implante de LIO (Grupo 1) e doze olhos com implante de LIO de polimetilmetacrilato no saco capsular (Grupo 2). Os animais foram medicados nos períodos pré-operatório e pós-operatório com antiinflamatórios, antibióticos e midriáticos. As amostras de humor aquoso (HA) foram obtidas por paracentese de câmara anterior, sob anestesia geral, nos períodos pré-operatório (T0) e pós-operatório com 1 dia (T1), 2 dias (T2), 3 dias (T3), 7 dias (T7) e 14 dias (T14). O estresse oxidativo foi avaliado por meio da determinação quantitativa de proteínas no HA (método de Lowry), avaliação da atividade antioxidante total do HA utilizando o AAPH, cloreto de 2,2'azobis (2-metilamidinopropano) e avaliação da concentração de ácido ascórbico no HA e no plasma (cromatografia líquida de alta eficiência). Os resultados foram submetidos à análise estatística, utilizando-se o teste t de Student, quando as variáveis apresentaram distribuição normal, e pelo teste de Wilcoxon, quando não houve distribuição normal. Os níveis de proteína total no HA aumentaram nos dois grupos, sendo de forma mais acentuada no Grupo 2 em todos os tempos pós-operatórios: T1 (p= 0,004), T2 (p= 0,002), T3 (p= 0,004), T7 (p= 0,003) e T14 (p= 0,009). A atividade antioxidante total do HA apresentou uma diminuição nos dois grupos, mais acentuada, entretanto, no Grupo 2, com diferença estatisticamente significante nos tempos T1 (p= 0,013), T2 (p= 0,016), T3 (p= 0,002) e T14 (p= 0,033). No tempo T7 (p= 0,155) essa diferença não foi observada. A concentração de ácido ascórbico no HA apresentou uma diminuição marcante no primeiro dia do pós-operatório, seguida por uma recuperação progressiva nos dois grupos. O Grupo 2 mostrou resultados mais baixos, com diferença estatisticamente significante nos tempos T1 (p= 0,003), T3 (p= 0,015), T7 (p= 0,004) e T14 (p= 0,007), exceto em T2 (p= 0,051), quando não houve diferença. A concentração de ácido ascórbico no plasma não variou em função dos procedimentos. A comparação entre os procedimentos sugere que o implante de LIO contribui para a condição de estresse oxidativo.
Título em inglês
Comparative study of the oxidative stress following experimental phacoemulsification with and without intraocular lens implantation in dogs
Palavras-chave em inglês
Animal cataract
Antioxidants
Facoemulsification
Inflammation
Intraocular lens
Resumo em inglês
The cataract treatment in dogs has undergone some changes. Phacoemulsification has reduced the surgical time of cataract extraction and the need of large incision. Intraocular lens (IOL) implantation has allowed emetropic vision recovery. The inflammatory process induced by intraocular surgery leads to an oxidative stress, with ocular structures damage. The purpose of this study was to comparatively evaluate the oxidative stress following phacoemulsification in dogs with and without IOL implantation. Twelve dogs, three male and nine female, mixed breed, with an average weight of 15.8kg were submitted to bilateral phacoemulsification, being twelve eyes without IOL implantation (Group 1) and twelve eyes with polymethylmethacrylate IOL in the capsular bag (Group 2). In the pre-operative and post-operative periods, the medication consisted of anti-inflammatories, antibiotics and mydriatics. Aqueous humor (AH) samples were taken by anterior chamber paracentesis, under general anesthesia in the pre-operative (T0) and post-operative periods after 1 (T1), 2 (T2), 3 (T3), 7 (T7) and 14 (T14) days of the surgery. The oxidative stress was evaluated by quantitative protein levels in the AH (Lowry’s method), total antioxidant activity in the AH using 2,2’ azobis (2-methylpropionamidine) dihydrochloride (AAPH) and ascorbic acid concentration in the AH and plasma (high performance liquid chromatography). Results were submitted to statistical analysis using the t-student test when the variables had a normal distribution and Wilcoxon test when they did not. Aqueous humor total protein levels increased in both groups, more intensively in Group 2 in all post-operative periods: T1 (p= 0.004), T2 (p= 0.002), T3 (p= 0.004), T7 (p= 0.003) and T14 (p= 0.009). Total antioxidant activity in the AH decreased in both groups; however, it was more impressive in Group 2, with statistical significant difference in T1 (p= 0.013), T2 (p= 0.016), T3 (p= 0.002) e T14 (p= 0.033). In T7 (p= 0.155), this difference was not observed. Ascorbic acid concentration in the AH presented a remarkably decrease in the first post-operative day, then started to recover progressively in the two groups. Group 2 showed lower results with statistically significant differences in T1 (p= 0.003); T3 (p= 0.015); T7 (p= 0.004) and T14 (p= 0.007), except in T2 (p= 0.051) when there was no difference. Ascorbic acid concentration in plasma did not vary as a result of the procedures. The comparison between procedures suggests that IOL implantation contributes to an oxidative stress condition.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
adrianateixeria.pdf (1.33 Mbytes)
Data de Publicação
2005-05-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.