• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2018.tde-31072018-142817
Documento
Autor
Nome completo
Priscilla Marques do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Sucupira, Maria Claudia Araripe (Presidente)
Gomes, Cristina de Oliveira Massoco Salles
Ortolani, Enrico Lippi
Soares, Pierre Castro
Vannucchi, Camila Infantosi
Título em português
Impacto da administração das vitaminas D e E na sensibilidade insulínica, metabolismo oxidativo e aspectos da imunidade em ovelhas no período periparto
Palavras-chave em português
Antioxidante
Colecalciferol
Gestação
Período de transição
Teste de tolerância à glicose
Tocoferol
Resumo em português
Trinta ovelhas, mestiças (Santa Inês X Dorper), adultas e hígidas foram selecionadas para avaliar o efeito da suplementação intramuscular com as vitaminas D e E no perfil bioquímico, metabolismo energético, metabolismo oxidativo, sensibilidade insulínica e imunidade no periparto. Após confirmação da gestação essas fêmeas foram distribuídas em três grupos de dez animais e no 108° dia de gestação receberam veículo oleoso (grupo controle-GC); ou 70.000 UI/kg de P.V. de vitamina D3 (colecalciferol) (grupo tratado-GD); ou 60UI/kg de P.V. de vitamina E (-tocoferol) (grupo tratado-GE). As amostras de sangue foram coletadas previamente à aplicação da vitamina (-45), quatro (-30); e duas semanas (-15) antes do parto; até duas horas do parto (0), uma (7); duas (15); e quatro semanas após o parto (30). Foram analisadas as concentrações plasmáticas de glicose, beta hidroxibutirato (BHB), ácidos graxos não esterificados (AGNEs) e as concentrações séricas de colesterol, triglicérides, ureia, creatinina, cálcio total, cálcio iônico, proteína total, ácido úrico, aspartato amino transferase (AST), gamaglutamil transferase (GGT), e ainda a creatina quinase (CK). Foram também analisadas as concentrações de insulina e cortisol. Do metabolismo oxidativo foram determinadas as atividades da superóxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GSH-Px), a habilidade de redução férrica plasmática (HRFP), substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), bem como o status antioxidante total (TAS). Para avaliar aspectos relacionados à imunidade de monócitos e neutrófilos, por método in vitro, em 24 ovelhas (seis de cada tratamento). As amostras de sangue foram coletadas nos momentos 30; 0; e 30 e avaliadas sem estímulo (burst basal) e com estímulo por DCFH-DA, SaPI e PMA. A imunofenotipagem com anticorpos monoclonais CD8, CD4, CD14, CD16, CD45R, WC1, CD206, foi realizada aos dias -30, -15,0,7 e 30. Foram determinadas as concentrações das vitaminas D e E, nos momentos pré-determinados das coletas e no dia do teste de tolerância à glicose (TTG), realizado para avaliar a sensibilidade insulínica, e foi calculado RQUICKI e RQUICKI BHB. Todas as variáveis estudadas apresentaram efeito de tempo. Houve interação tempo*tratamento em TBARS (P=0,0217) e tendência para vitamina E (0,0811), SOD (0,0886) e GSH-Px (P=0,0643). Houve efeito de tratamento no colesterol (P=0,0088) e vitamina D (P<0,0001) e tendência para TAS (P=0,0830). No TTG, com resultados de AUC de BHB e AGNE apresentaram efeito de número de fetos gestados (P=0,0006 e 0,0005 respectivamente) e o RQUICKIBHB mostrou-se melhor indicador de sensibilidade insulínica do que o RQUICKI em ovelhas. A suplementação com vitamina D influenciou os teores plasmáticos de alfa tocoferol e a resposta imune das ovelhas. A suplementação com vitamina E reduziu a peroxidação lipídica no parto e relacionou-se positivamente com a melhora oxidativa dos monócitos sem estímulo e estimulados por PMA.
Título em inglês
Impact of Vitamins D and E administration on insulin sensitivity, oxidative stress and immunity aspects of ewes in the peripartum period
Palavras-chave em inglês
Aantioxidant
Cholecalciferol
Glucose tolerance test
Pregnancy
Tocopherol
Transition period
Resumo em inglês
Thirty healthy adult ewes were selected to evaluate the effect of supplementation with intramuscular vitamins D and E in peripartum period on the biochemical profile, energetic metabolism, oxidative metabolism, insulin sensitivity and immunity. After pregnancy confirmation these females were distributed into three groups of ten animals treated with intramuscular injection containing oily vehicle (control-to-control group) on the 108th day of pregnancy, (CG); or 70,000 IU / kg of body weight of vitamin D3 (cholecalciferol) (treated group-GD); or 60 IU / kg of body weight of vitamin E (-tocopherol) (treated group-GE). Blood samples were collected before the application of the vitamins and vehicle (-45), four (-30); and two weeks (-15) before lambing; until 2 hours of lambing (0); one (7), two (15) and four weeks postpartum (30). Plasma concentrations of glucose, beta hydroxybutyrate (BHB), non-esterified fatty acids (NEFA) and serum concentrations of cholesterol, triglycerides, urea, creatinine, total calcium, ionic calcium, total protein, uric acid, aspartate amino transferase (AST), gammaglutamyl transferase (GGT), and creatine kinase (CK) were measured. The concentrations of insulin and cortisol, the activities of superoxide dismutase (SOD) and glutathione peroxidase (GSH-Px), plasma ferric reduction ability (FRAP), thiobarbituric acid reactive substances (TBARS), as well as total antioxidant status (TAS) were determinate. Monocytes and neutrophils were assessed by in vitro method to identify aspects related to immunity in 24 ewes (six from each treatment) at -30, 0 and 30. Blood samples were evaluated without stimulus (basal burst), with DCFH-DA, SaPI and PMA stimulus. Immunophenotyping with monoclonal antibodies CD8, CD4, CD14, CD16, CD45R, WC1, CD206 were performed at -30, -15, 0, 7 and 30. The concentrations of vitamins D and E were determinate at the predetermined collection times and on the day of the Intravenous Glucose Tolerance Test (IVGTT), realized to evaluate the insulin sensitivity, as well as RQUICKI and RQUICKI BHB. All variables studied showed time effects. There were interaction time * treatment in TBARS (P = 0.0217) and tendency for vitamin E (0.0811), SOD (0.0886) and GSH-Px 16 (P = 0.0643). Treatment effect on cholesterol (P = 0.0088) and vitamin D (P <0.0001) and tendency for TAS (P = 0.0830) were observed. About of IVGTT, AUC results of BHB and AGNE showed number of fetuses effect (P = 0.0006 and 0.0005 respectively). RQUICKIBHB was a better indicator of insulin sensitivity than RQUICKI in ewes. Vitamin D supplementation influenced the plasma levels of alpha tocopherol and the immune response of ewes. Vitamin E supplementation reduced lipid peroxidation at parturition and was positively related to the oxidative improvement of the monocytes without stimulation and stimulated by PMA. High doses of vitamins D or E administered 45 days before parturition on healthy ewes can be beneficial; however more studies are needed about this topic.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.