• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mailson Rennan Borges Dias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Ortolani, Enrico Lippi (Presidente)
Moreno, Andrea Micke
Sousa, Rejane dos Santos
Título em português
Efeitos do transporte e da adaptação ao confinamento em garrotes portadores ou não de Mannheimia varigena na nasofaringe
Palavras-chave em português
Bem-estar
Confinamento
Gado
Respiratório
Transporte
Resumo em português
Objetivou-se estudar efeitos negativos do transporte ao confinamento e do período de adaptação neste, assim como avaliar a presença de bactérias possivelmente patogênicas na nasofaringe durante este processo. Foram empregados 48 bovinos machos da raça Nelore, com 372 ± 27 kg de peso corpóreo, os quais viajaram ao confinamento, em caminhões-gaiola, em torno de 167 km, com duração de 4 h. Os mesmos foram pesados na saída, chegada e 48 h após. Amostras de sangue da veia jugular e swab da nasofaringe foram obtidos nos mesmos momentos e no 10º d, com exceção da saída. Para a obtenção do swab foi empregado zaragatoa acoplada à pinça Allis, ambas com 15 cm. O volume globular (VG) foi analisado no sangue total e a partir dessa variável foi calculado o déficit de volume plasmático (DVP). No soro foram determinados os teores de albumina e globulinas, calculando-se sua relação. O material do swab foi semeado em ágar sangue de carneiro (5%) com base Columbia e ágar McConkey e alíquotas desta cultura foram submetidas à técnica MALDI-TOF MS. Para a identificação bacteriana pelo espectro proteico, foi utilizado o programa BioTyper™. As colônias bacterianas identificadas pelo MADI- TOF MS como pertencentes a família Pasteurellaceae foram submetidas à identificação pelo sequenciamento parcial do gene 16S rRNA. Dessa família foi isolada, pela primeira vez no Brasil, apenas Mannheimia varigena em 31,2 % dos animais, no dia da chegada ao confinamento, desaparecendo em seguida. Identificaram-se também bactérias do gênero Bacillus ssp., que inibe o crescimento do gênero Mannheimia spp., principalmente dos animais negativos (93,7%) e em menor frequência (46,7%) dos positivos. Bovinos positivos à M. varigena perderam percentualmente mais peso (p = 0,045) durante a viagem que os negativos, não existindo diferença na 48ª h (p = 0,117). Quanto mais leve foi o bovino maior foi a sua perda de peso (p < 0,0001) e seu grau de desidratação (p = 0,005) durante a viagem, recuperando essa última variável parcialmente durante a adaptação. Nesse período a desidratação espelhou positivamente o peso perdido (r = 0,65). A viagem e a adaptação estimularam a produção de globulinas, em especial nos positivos no 10º d (p =0,023). A desidratação identificada foi de grau leve em 20% dos animais e moderada em 17,8%. O DVP identificou melhor o grau de desidratação que o VG. O estresse do transporte e a adaptação não foram suficientes para desencadear quadros respiratórios nas reses positivas para M. varigena.
Título em inglês
Effects of transportation and adaptation of steers to the feedlot with and without Mannheimia varigena in the nasopharyngeal
Palavras-chave em inglês
Cattle
Feedlot
Respiratory
Transport
Welfare
Resumo em inglês
This survey studied the negative effects of transportation and adaptation of steers shipped to a feedlot, as well analyzed the presence of possible pathogenic bacteria in the nasopharyngeal during these events. Forty-eight male Nellore steers (372 ± 27 kg B.W.) travelled 167 km in trucks to the feedlot, for 4 h. The cattle was weighted on the departure, arrival and 48 h later. Jugular blood samples and swab of the nasopharyngeal were collected on the same schedule, but the departure, and on the 10th d. The nasopharyngeal samples were obtained with the use of a swab attached to an Allis clamp, both with 15 cm length. The globular volume (GV) was measured in the total blood and from this variable, the plasma volume deficit (PVD) was calculated. Serum albumin and globulin, as well its ratio were also determined. The swab was plated onto sheep blood agar (5%), Columbia base and MacConkey agar, and samples of this culture were analyzed by a MALDI-TOF MS technique. For bacterial identification by the protein mass spectrum biomarker a BioTyper™ program was used. The colonies identified as Pasteurellaceae family were submitted for identification by partial sequencing of gene 16S rRNA. From this family was isolated, by the first time in Brazil, Mannheimia varigena in 31.2% of the steers, on the arrival, which disappeared thereafter. Bacteria from the genus Bacillus, which inhibits the genus Mannheimia, were also identified in the negative (93.7%) and less frequently (46.7%) in positive steers. Positive cattle to M. varigena lost more weight during the shipment than the negatives (p = 0.045), but no difference was found at the 48th h (p = 0.117). The lighter the steer, the greater the lost of weight (p < 0.0001) and the degree of dehydration (p = 0.005), recovering partially the hydration at the 48th h. During adaptation, the higher the dehydration, the bigger the weight loss (r =0.65). The trip and adaptation enhanced the globulin levels, mainly in the positive steers at day 10 (p= 0.023). The degree of dehydration was light in 20% of the animals and moderate in another 17.8 %. The PVD identified better the the degree of dehydration rather than VG. The stress of transport and adaptation was not enough to trigger respiratory disease in the positive steer to M. varigena.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.