• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2006.tde-20042007-122320
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Duarte Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Kogika, Marcia Mery (Presidente)
Kohayagawa, Aguemi
Larsson, Maria Helena Matiko Akao
Nery, Márcia
Reche Junior, Archivaldo
Título em português
Avaliação dos distúrbios ácido-base e eletrolíticos de cães com cetose e cetoacidose diabética
Palavras-chave em português
Cães
Cetoacidose diabética
Desequilíbrio ácido-básico
Diabetes mellitus
Eletrólitos
Resumo em português
A cetoacidose diabética (CAD) é uma das complicações mais graves do diabetes mellitus (DM) em pequenos animais. A CAD é uma emergência médica caracterizada por alterações metabólicas extremas, incluindo hiperglicemia, acidose metabólica, cetonemia, desidratação e perda de eletrólitos. Embora seja um distúrbio comum e de alta mortalidade, os padrões dos distúrbios ácido-base de cães com CAD ainda não foram avaliados objetivamente. Muitas das assunções sobre a CAD em cães são generalizadas com base em dados de pacientes humanos e estudos experimentais em cães. O objetivo do presente estudo foi descrever os distúrbios ácido-base e eletrolíticos de cães com CAD e cetose diabética (CD) e caracterizá-los segundo a freqüência de ocorrência, adequação dos mecanismos de compensação e ocorrência de distúrbios mistos. Foram avaliados 40 cães diabéticos (22 animais recém diagnosticados e 18 cães em tratamento com insulina) atendidos apresentando cetonúria e hiperglicemia (>250 mg/dL). De acordo com critérios clínicos, esses cães foram distribuídos em dois subgrupos: (CAD, n=22 e CD n=18) e foram determinados o pH e a hemogasometria arteriais e eletrólitos plasmáticos (sódio, cloro, potássio, cálcio ionizado) e o magnésio total e o fósforo inorgânico séricos. As alterações do equilíbrio ácido-base foram avaliadas sistematicamente pelo método de Van Slyke-Henderson-Hasselbalch. Os resultados foram comparados com os obtidos a partir de 37 cães clinicamente hígidos. Com relação aos distúrbios ácido-base, a acidose metabólica foi o mais comumente identificado (n = 27). A maior parte dos animais apresentava acidose normoclorêmica. A acidose hiperclorêmica foi observada em sete pacientes. Dos cães com acidose metabólica, 15 apresentavam alcalose respiratória concomitante. A distribuição dos valores de eletrólitos foi diferente entre o grupo de estudo e o controle, com exceção do magnésio. Não houve diferença na distribuição dos valores dos eletrólitos entre os subgrupos, com exceção do potássio plasmático. A hiponatremia e a hipocloremia foram os distúrbios eletrolíticos mais comumente observados nos 40 cães com DM. A hipocalemia ocorreu com maior freqüência no subgrupo CAD e a hipercalemia no subgrupo CD. Os valores do fósforo inorgânico sérico foram semelhantes entre os subgrupos de estudo. A hiperfosfatemia foi comum em ambos os subgrupos e nenhum paciente apresentou hipofosfatemia. A hipermagnesemia foi observada em sete pacientes com CAD e em apenas um com CD. A maior parte dos pacientes tinha hipocalcemia por ocasião do atendimento inicial. Distúrbios ácido-base mistos, principalmente a acidose metabólica normoclorêmica associada a alcalose respiratória são comuns em cães com cetose ou cetoacidose diabética, assim como distúrbios eletrolíticos como hiponatremia, a hipocloremia e hipocalemia e hiperfosfatemia.
Título em inglês
Evaluation of acid-base and electrolyte disturbances in dogs with diabetic ketosis and ketoacidosis
Palavras-chave em inglês
Acid-base imbalance
Diabetes mellitus
Diabetic ketoacidosis
Dogs
Electrolytes
Resumo em inglês
Diabetic ketoacidosis (DKA) is one of the most serious complications of diabetes mellitus (DM) in small animals. DKA is a medical emergency characterized by extreme metabolic abnormalities, including hyperglycemia, metabolic acidosis, ketonemia, dehydration, and electrolyte losses. Despite it is a common disorder and with high mortality, the patterns of the acid-base disturbances in dogs with DKA were not evaluated objectively. Many of the assumptions about DKA in dogs are derived from studies in human beings and experimental studies in dogs. The objective of the present study was to describe the acid-base and electrolytic disturbances in dogs with DKA and diabetic ketosis (DK) according to their frequency, adequacy of the compensatory mechanisms e occurrence of mixed disturbances. Forty dogs with DM (22 with new onset diabetes and 18 insulin-treated dogs) with ketonuria and hyperglycemia (> 250 mg/dL) were enrolled. On the basis of clinical criteria, the dogs were assigned to one of two subgroups: (DKA, n=22 e DK n =18). Arterial blood gases and plasma electrolytes (sodium, chloride, potassium and, ionized calcium), and serum total magnesium and inorganic phosphorus were determined in all dogs. The acid base abnormalities were evaluated systematically by the Van Slyke-Henderson-Hasselbalch method and the results compared to those obtained from 37 healthy dogs (control group). Metabolic acidosis was the most common acid-base disorder identified (n = 27) and most of the dogs had normochloremic acidosis. Hyperchloremic acidosis was observed in seven patients. Fifteen of the dogs with metabolic acidosis had coexisting respiratory alkalosis. The distribuition of the electrolytes values was different between the study group and the control group, with the exception of serum magnesium. The distribution of the electrolytes values was similar between the subgroups, with the exception of plasma potassium. Hyponatremia and hypochloremia were the most common observed electrolyte abnormalities showed in dogs with DK or DKA. Hypokalemia occurred more frequently in dogs with DKA and hyperkalemia in dogs with DK. Serum inorganic phosphorus values were similar between the subgroups. Hyperphosphatemia was a common finding and hypophosphatemia was not observed. Hypermagnesemia was detected in seven patients with DKA and in only one with DK. Most of the dogs were hypocalcemic on admission. Mixed acid-base disorders, mainly metabolic normochloremic acidosis with coexisting respiratory alkalosis are common in dogs with diabetic ketosis or ketoacidosis and electrolytic disturbances, mostly hyponatremia, hypochloremia, hypokalemia, and hyperphosphatemia, were also common.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.