• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2005.tde-19102006-115359
Documento
Autor
Nome completo
Regiane Machado de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Birgel Júnior, Eduardo Harry (Presidente)
Assumpção, Mayra Elena Ortiz D'Avila
Ollhoff, Rudiger Daniel
Título em português
Avaliação da função hepática e do lipidograma no período puerperal e pós-puerperal e suas inter-relações com os distúrbios reprodutivos de fêmeas bovinas da raça Holandesa, criadas no Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Bioquímica clínica
Bovinos
Distúrbios da reprodução
Puerpério animal
Resumo em português
Com o objetivo de avaliar a influência do puerpério fisiológico e da fase pós-puerperal de vacas sadias na função hepática e no lipidograma , bem como avaliar as suas inter-relações com alguns distúrbios reprodutivos do puerpério recente (endometrite puerperal aguda e retenção dos anexos fetais); do puerpério tardio (catarros genitais de graus I e II e graus III e IV) e da fase pós puerperal (cisto ovariano e número de inseminações artificiais necessárias para que a vaca ficasse prenhe) foram colhidas 378 amostras de sangue por punção da veia coccígea de vacas da raça Holandesa criadas no Estado de São Paulo. A função hepática foi avaliada por meio da determinação dos teores séricos de proteína total, albumina, alfa-, beta- e gama-globulinas; da atividade enzimática sérica da aspartato-aminotransferase (AST), gama-glutamiltransferase (GGT), creatina-quinase (CK) e determinação dos níveis séricos das bilirrubinas indireta, direta e total enquanto o lipidograma foi avaliado por meio da determinação dos teores séricos de colesterol, triglicérides, ácidos graxos não esterificados e beta-hidroxibutirato e teores plasmáticos de glicose. A análise dos resultados obtidos na presente dissertação bem como a sua discussão evidenciou que a função hepática de fêmeas bovinas sadias da raça Holandesa sofreu influência do puerpério, pois no puerpério recente ? em animais com até 10 dias após o parto - os teores séricos de proteína total, de albumina e das globulinas, bem como das frações beta- e gama-globulinas foram significativamente menores do que os observados no puerpério tardio e fase pós puerperal enquanto a relação albumina/globulinas e a atividade enzimática sérica da aspartato-aminotransferase foram significativamente maiores do que os observados no puerpério tardio e fase pós puerperal. Relativo a influência do puerpério e da fase pós ?puerperal no lipidograma observou-se que os teores séricos de colesterol aumentaram gradativamente com a evolução do puerpério, enquanto os teores de ácidos graxos não esterificados diminuíram gradativamente com a evolução do puerpério, sendo que na fase pós-puerperal (grupo entre 45 e 60 dias pós-parto e no grupo de animais com mais de 60 dias pós-parto) ocorreu a estabilização dos valores de colesterol e de ácidos graxos não esterificados. O puerpério e a fase pós-puerperal não influenciaram os teores séricos e/ou plasmáticos dos seguintes constituintes da função hepática e do lipidograma: alfa-globulinas, gama-glutamiltransferase, creatina-quinase, bilirrubinas, beta-hidroxibutirato e glicose. Dentre os distúrbios da reprodução diagnosticados durante o puerpério recente (endometrite puerperal aguda e retenção dos anexos fetais) e durante o puerpério tardio (catarro genital de graus I e II e catarro genital de graus III e IV) avaliados na presente pesquisa verificou-se que a retenção dos anexos fetais determinou uma hipoalbuminemia, enquanto nos catarros genitais observou-se que os teores séricos de proteína total foram menores do que os observados nos animais sadios, sendo esta alteração decorrente à hipoalbuminemia. A hipoalbuminemia, por sua vez, determinou a diminuição dos valores da relação albumina/globulinas nos animais com catarro genital. Os valores de triglicérides obtidos em animais com endometrite puerperal aguda e com catarro genital de grau III e IV foram significativamente menores do que os observados em animais sadios. Os demais constituintes da função hepática (teores séricos de globulinas e suas frações alfa-, beta- e gama-globulinas; atividade enzimática sérica da aspartato-aminotransferase, gama-glutamiltransferase e creatina-quinase e os níveis séricos das bilirrubinas indireta, direta e total) e do lipidograma (colesterol, ácidos graxos não esterificados, beta-hidroxibutirato e glicose) não sofreram influência dos distúrbios inflamatórios do endométrio que seja diagnosticada no puerpério recente quer seja diagnosticada no puerpério tardio. Desta forma, os resultados obtidos permitem afirmar as seguintes inter-relações entre a função hepática e as endometrites dos bovinos: os valores de albumina de animais com endometrite puerperal aguda, retenção dos anexos fetais e endometrite puerperal crônica são menores do que os obtidos em animais sadios, sendo esses dados sugestivo que a existência da hipoalbuminemia possa estar relacionada a existência de lesões no fígado, possivelmente, associadas a processos endotóxicos. A ocorrência de cisto ovariano durante o período pós-puerperal não influenciou a função hepática e o lipidograma de bovinos. Ao se avaliar as inter-relações entre a função hepática, o lipidograma e o número de inseminações artificiais necessárias para que a vaca ficasse prenha, verificou-se que os teores séricos de colesterol em vacas que precisaram de 5 ou mais inseminações artificiais para ficarem prenhes são significativamente menores do que os observados em animais que ficaram prenhes após a 1ª inseminação artificial. A redução dos teores séricos de colesterol poderia estar relacionados à presença de esteatose hepática ou lesões no fígado que interfiram na sua produção e, conseqüentemente, com a produção de hormônios esteróides como a progesterona e o estrógeno. Os baixos níveis de colesterol poderiam, ainda, afetar a qualidade dos oócitos, pois se demonstrou que a presença de esteróide ativador da meiose (MAS ? meiosis activating sterols), substância precursora do colesterol, é fundamental para que ocorra, in vitro, a reinicialização da meiose em oócitos e in vivo, para que ocorra a progressão da meiose bem como que a qualidade e a viabilidade do oócito seja mantida. Dessa forma, a redução nos teores desse lípide poderia influenciar negativamente a viabilidade dos oócitos, resultando em menor sucesso da inseminação artificial. Relativo às inter-relações entre a função hepática e o número de inseminações artificiais necessárias para que a vaca ficasse prenhe, observou-se na presente pesquisa que a fração beta-globulina sofrem influência do número de inseminações artificiais necessárias para que a vaca ficasse prenhe, visto que os níveis séricos de beta-globulinas foram maiores para o grupo de animais prenhes após a 5ª ou mais inseminação artificial. Nos livros clássicos de patologia clínica são descritos o aumento da fração beta-globulinas em animais com doença hepática ativa. Apesar dos resultados desta pesquisa não terem evidenciado a possibilidade da ocorrência de insuficiência hepática crônica dos animais estudados, as alterações observadas para a fração beta-globulinas associada ao aumento da atividade enzimática da aspartato-aminotransferase observado para animais que ficaram prenhes após a 4ª inseminação artificial, poderia indicar a ocorrência de uma doença hepática ativa, insuficiente para determinar aumentos significativos das enzimas, porém capaz de alterar os valores de beta-globulinas.
Título em inglês
Hepatic function and lipid profile assessment in puerperal and post-puerperal periods and their relationship with reproductive disorders in Holstein cows raised in the State of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Animal puerperium
Bovines
Clinical biochemistry
Reprodutive disorder
Resumo em inglês
Aiming to assess the influence of physiological puerperium and post-puerperal phase on the hepatic function and lipid profile of health cows, as well as to assess their connection with some reproductive disorders of early puerperium (Acute postpartum endometritis and placental retention); late puerperium (genital catarrhal discharges level I and II, and level III and IV) and postpuerperal phase (ovarian cyst and number of artificial inseminations for pregnancy), 378 blood samples were collected by coccygeal vein puncture of Holstein cows raised in the State of São Paulo.Hepatic function was assessed by total serum protein, albumin, α-, β- and γ-globulins; serum enzyme activity of aspartate aminotransferase (AST), gamma glutamyl transpeptidase (GGT), creatine kinase (CK) levels measurement; direct, indirect and total serum bilirubin measurement, and while lipid profile assessment was measured by serum levels of cholesterol, triglycerides, nonesterified fatty acids, β-hydroxybutyrate and plasma glucose level.The results analyses evidenced that puerperia influenced the hepatic function of health Holstein cows due to significant lower levels of total serum protein, albumin, β- and γ-globulins during the early puerperium (up to 10 days postpartum) than in the late puerperal phase whereas significant higher albumin/globulin ratio and serum enzyme activity of aspartate aminotransferase than in late puerperium and post-puerperal phase were observed. With regard to puerperium and post-puerperal phase influence on the lipid profile, gradual increase of serum cholesterol level and decrease of nonesterified fatty acids were observed with puerperal evolution. The values of cholesterol and nonsterified fatty acids were stabilized during post-puerperal phase (from 45-60 days and greater than 60 day postparturm). There was not puerperal and post-puerperal phase influence on serum and/or plasmastic levels of α-globulin, gamma glutamyl transpeptidase, creatine kinase, bilirubin, β-hydroxybutyrate and glucose.Among the reproductive disorders diagnosed during early puerperium (acute puerperal endometritis and placental retention) and late puerperium (genital catarrhal discharges level I and II, and level III and IV) are: hypoalbuminemia caused by placental retention, whereas in cows presenting genital catarrhal discharges there was a lower total serum protein than in health ones, that was due to hypoalbuminemia. Hence, this albumin imbalance determined a decrease in albumin/globulin ratio in cows with genital catarrhal discharges. The triglycerides values in cows with acute postpartum endometritis and genital catarrhal discharges of levels III and IV were significant lower than in health cows. The hepatic function and lipid profile variables measured were not influenced by endometrium inflammatory disorders diagnosed during early and late puerperia. Therefore, the results indicate the following relationship between hepatic function and bovine endometritis: albumin values of cows presenting acute postpuerperal endometritis, placental retention, and chronic puerperal endometritis are lower than those of health cows, and these data suggest that hypoalbuminemia might be related to the existence of hepatic lesions, and possibly, associated with endotoxic processes. Ovarian cyst occurrence during post-puerperal phase did not influence the bovine hepatic function and lipid profile.While assessing the connection among hepatic function, lipid profile and the number of artificial inseminations needed for pregnancy, there were significant lower serum cholesterol levels in cows pregnant after the fifth artificial insemination (A.I.) than in those pregnant after the first A.I. The cholesterol levels decrease might have been related to hepatic steatosis or liver lesions that interfered on its production and, consequently, on the steroid hormone synthesis as progesterone and estrogens. Low cholesterol levels could have also affected the quality of oocytes for being demonstrated meiosis activating sterols (MAS) presence, a cholesterol precursor, that is essential to meiosis restart for oocyte formation in vivo, and to meiosis progression as well as to maintain oocyte quality and viability in vitro. Therefore, these lipids levels decrease could negatively influence on oocytes viability, yielding lower artificial insemination rates. Pertaining to the relationship between hepatic function and number of artificial insemination needed for pregnancy, β-globulin functions were influenced by the latter, considering that serum β-globulin levels were higher in the group of cows pregnant after the fifth than at the first artificial insemination. In classical clinical pathology literature, serum β-globulin levels increase are reported in animals that have active hepatic disease. These results, however, did not evidence chronic hepatic insufficiency; and the observed alterations on the serum β-globulin levels associated to an enzymatic activity increase of aspartate aminotransferase in cows pregnant after the fourth artificial insemination could indicate an active hepatic disease, that was insufficient to determine significant increases of enzyme levels although it altered β-globulin values
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-05-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.