• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2014.tde-14112014-160048
Documento
Autor
Nome completo
Fabio Parra Sellera
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Pogliani, Fabio Celidonio (Presidente)
Azedo, Milton Ricardo
Benesi, Fernando José
Título em português
Fotoinativação de patógenos causadores da mastite bovina
Palavras-chave em português
Corynebacterium bovis
Prototheca zopfii
Staphylococcus aureus
Streptococcus spp
Terapia fotodinâmica
Resumo em português
A mastite bovina destaca-se negativamente no cenário mundial em decorrência aos prejuízos ocasionados pelo seu dispendioso tratamento, sendo considerada a principal doença que acomete a pecuária leiteira. Como alternativa ao uso de antibióticos, a terapia fotodinâmica se apresenta como uma opção terapêutica no tratamento de infecções locais, que atua sem que haja seleção de micro-organismos resistentes. Seu mecanismo de ação resulta da interação entre uma substância fotossensibilizadora e luz em comprimento de onda ressonante, promovendo a formação de espécies reativas de oxigênio que apresentam ação citotóxica contra micro-organismos. O objetivo deste estudo foi investigar a habilidade da terapia fotodinâmica, in vitro, para inativar cepas causadoras da mastite bovina. Culturas de Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, Streptococcus dysgalactiae, Corynebacterium bovis e Prototheca zopfii suspensas em PBS foram estimadas por meio da turbidez da suspensão correspondendo à concentração de 107 UFC/mL, caracterizando desta forma, oito grupos avaliados: controle (C), luz LED vermelho (L) =660nm/2 minutos de irradiação (12,22J/cm2), AM (azul de metileno - 1mM), PDT 5 segundos (0,50J/cm2), PDT 10 segundos (1,01J/cm2), PDT 30 segundos (3,05J/cm2), PDT 1 minuto (6,11J/cm2) e PDT 2 minutos (12,22J/cm2) de irradiação. Os grupos tratados com AM e Luz isoladamente não apresentaram ação citotóxica sobre os micro-organismos avaliados. S. dysgalactiae, S. aureus, C. bovis foram inativados sob 30 segundos de irradiação (3,05J/cm2); S. agalactiae e P. zopfii foram inativados sob 2 minutos de irradiação (12,22J/cm2).
Título em inglês
Photoinactivation of bovine mastitis patogens
Palavras-chave em inglês
Corynebacterium bovis
Prototheca zopfii
Staphylococcus aureus
Streptococcus spp
Photodynamic therapy
Resumo em inglês
Bovine mastitis stands out negatively on the world scenario due to the damage caused by its expensive treatment, being considered the main disease affecting dairy cattle. As an alternative to antibiotics, photodynamic therapy is presented as a therapeutic option in the treatment of local infections, which acts without any selection of resistant microorganisms. Its mechanism of action results from the interaction between a photosensitizing substance and light in the resonant wavelength, promoting the formation of reactive oxygen species, which have cytotoxic activity against micro -organisms. The aim of this study was to investigate, in vitro, the ability of photodynamic therapy to inactivate strains that cause bovine mastitis. Cultures of Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, Streptococcus dysgalactiae, Corynebacterium bovis and Prototheca zopfii suspended in PBS were estimated by the turbidity of the suspension corresponding to a concentration of 107 CFU / mL, characterizing eight study groups: control (C), light - red LED (L) = 660nm / 2 minutes of irradiation (12.22J/cm2), BM (methylene blue - 1 mM ), PDT 5 seconds (0.50 J/cm2 ), PDT 10 seconds (1.01J/cm2), PDT 30 seconds (3.05 J/cm2 ), PDT 1 minute (6.11 J/cm2) and PDT 2 minutes (12.22 J/cm2) of irradiation. The groups treated with methylene blue and light alone had no cytotoxic effect on microorganisms evaluated. S. dysgalactiae, S. aureus, C. bovis were inactivated after 30 seconds of irradiation (3.05 J/cm2 ); S. agalactiae and P. zopfii were inactivated after 2 minutes of irradiation (12.22 J/cm2).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.