• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2008.tde-14042008-162428
Documento
Autor
Nome completo
Danielle Graziani Prada
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Larsson, Maria Helena Matiko Akao (Presidente)
Muzzi, Ruthnéa Aparecida Lázaro
Schwartz, Denise Saretta
Título em português
Avaliação ecocardiográfica do átrio esquerdo de cães sadios, utilizando-se do modo-M convencional e do modo bidimensional
Palavras-chave em português
Átrio esquerdo
Cães
Ecocardiograma
Modo bidimensional
Modo-M
Resumo em português
O átrio esquerdo (AE) pode aumentar de tamanho e massa por sobrecarga de pressão e volume em várias doenças cardíacas, a exemplo da degeneração da valva mitral. O tamanho do AE é de especial interesse na avaliação da gravidade da doença, uma vez que o grau de aumento será um dos parâmetros para a instituição da terapia. A ecocardiografia é o método padrão para a avaliação não invasiva do paciente cardiopata e sempre inclui a mensuração do tamanho do AE. O modo-M convencional tem sido usado para tal avaliação, contudo, o mesmo tem suas limitações, devido à dificuldade em incluir a porção mais ampla do AE, resultando em um diâmetro e índice AE:AO subestimados. No modo bidimensional o AE pode ser mensurado em sua maior amplitude, resultando em uma medida mais acurada. Assim sendo, o objetivo deste estudo foi comparar os dois métodos, utilizando-se de 40 cães adultos sadios, com idade variando de 1,5 a 7 anos. No modo-M, o AE e a aorta (AO) foram medidos conforme normas da American Society of Echocardiography, no corte longitudinal para-esternal direito, e no modo bidimensional realizaram-se medidas lineares em pontos específicos e em momentos estabelecidos do ciclo cardíaco, no corte transverso para-esternal direito. Estabeleceu-se um índice para cada método, dividindo-se o diâmetro do AE com a AO. Observou-se que a diferença de diâmetro do AE no modo bidimensional (AEB) e do AE no modo-M foi estatisticamente significante (p < 0,001). O mesmo ocorreu com o índice AEB:AOB quando comparado ao índice AEM:AOM, sendo que a média do AEB:AOB = 1,379±0,130; I.C. 95%= 1,337-1,422 e a média do AEM:AOM = 1,067±0,064, I.C. 95%= 1,046-1,088. Observou-se correlação alta entre as medidas do AE, nos dois modos, com superfície de área corpórea e peso (coeficiente de correlação = 0,882-0,896). Ocorreu correlação alta também entre as medidas de AE dos sexos masculino e feminino, pelos dois métodos (p=0,003 e coeficiente de correlação = 0,725-0,732). Com relação aos índices, não houve correlação entre os mesmos e a superfície de área e o peso, podendo-se dizer que são, portanto, índices independentes de peso. O modo bidimensional oferece a possibilidade de aferição do AE em sua maior amplitude, superando assim o modo-M convencional.
Título em inglês
Echocardiographic evaluation of the letf atrium of healthy dogs by the M-mode and bidimensional mode
Palavras-chave em inglês
Bidimensional Mode
Dogs
Echocardiogram
Left Atrium
M-mode
Resumo em inglês
The left atrium (LA) can become enlarged in size and mass attributable to both pressure and volume overload in various cardiac diseases, an example is the mitral valve degeneration. The size of LA is of special interest for clinical assessment of severity of the disease, once the degree of enlargement will be one of the parameters for therapy institution. The echocardiography is the standard method of noninvasive evaluation of the cardiac patient and often involves the LA size. The M-mode has been used to this evaluation, however it has inherent limitations, due to the difficulty in including the largest portion of the LA, underestimating the LA diameter and LA:AO index. In the two-dimensional (2D) mode, the LA can be measured at its largest portion and it is likely to be more accurate. The purpose of this study was to compare both methods, using 40 healthy adult dogs, and ages between 1,5 and 7 years old. In the M-mode, the LA and the aorta (AO) was measured according to the guidelines from the American Society of Echocardiography, using a right long-axis view and in the 2D-mode, linear measurements were made at specific time and points of the cardiac cycle, using a right short-axis view. LA:AO ratios were established for each method. The difference between the LA diameter in the 2D-mode (LAB) and in the M-mode (LAM) was significant (p < 0,001). The same has occured with the LAB:AOB index when it was compared with the LAM:AOM ratio. The LAB:AOB index was 1,379±0,130; C.I. 95%= 1,337-1,422 and the LAM:AOM index was 1,067±0,064, C.I. 95%= 1,046-1,088. It was observed high association between LA measurements, in both methods, with body weight and body surface area (correlation coefficient = 0,882-0,896) and also a high correlation between the LA in female and male, in both methods (p=0,003 e correlation coefficient = 0,725-0,732). There was no association between both indices with body weight and body surface area, which provides a body weight - independent measurement of LA size. The 2D - mode offers more accurate LA measurement , so it overcomes the M- mode.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-06-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.