• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2014.tde-23022015-094403
Documento
Autor
Nome completo
Larissa José Parazzi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2014
Orientador
Banca examinadora
Moretti, Anibal de Sant Anna (Presidente)
Balieiro, Júlio César de Carvalho
Manso, Helena Emilia Cavalcanti da Costa Cordeiro
Martins, Simone Maria Massami Kitamura
Silva, Caio Abércio da
Título em português
Efeito da suplementação de L-glutamina e L-ácido glutâmico na dieta de marrãs sobre o desempenho reprodutivo e produtivo da progênie
Palavras-chave em português
Gestação
Glutamina
Lactação
Marrãs
Ovulação
Resumo em português
A glutamina (Gln) e o glutamato (Glu) participam ativamente do metabolismo, sendo fontes de energia para células de intensa proliferação, como enterócitos, células do sistema imune, trofloblastos e embriões. O objetivo geral foi avaliar os efeitos da suplementação de Lglutamina e L-ácido glutâmico (1%) nas dietas: (a) marrãs desde a chegada ao local de experimentação até a manifestação do primeiro estro, seguido do primeiro ciclo estral e flushing (capítulo I), (b) primíparas no terço final da primeira gestação, seguida da lactação, intervalo desmame estro e terços inicial e médio até 73 dias da gestação subsequente (capítulo II); e nas dietas de leitões do desmame aos 49 dias de idade (capítulo III). No capítulo I, as fêmeas suplementadas durante o flushing, foram abatidas aos 5 dias de gestação para avaliação dos embriões e ovário. O número de corpos lúteos do grupo suplementado foi superior numericamente ao grupo controle (20,25 versus 17,88, respectivamente), sugerindo possível efeito da suplementação na taxa de ovulação, acompanhado do maior percentual de células vivas e menor de células mortas, com significância nas variâncias, indicativas de menor variabilidade e melhor homogeneidade das estruturas, levando a possível influência na viabilidade embrionária. No capítulo II, os pesos corporais e as espessuras de toucinho (ET) das primíparas não revelaram diferenças significativas nos períodos analisados. As concentrações de glutamina e glutamato no plasma sanguíneo foram significativas para o tratamento (p<0,05) até o parto, revelando concentrações maiores para as fêmeas suplementadas. Destacou-se diferença significativa na sobrevivência dos leitões no aleitamento em favor do grupo suplementado. Aos 73,45 ± 1,61 dias da segunda gestação, o peso dos fetos do grupo suplementado (p=0,0690) foi maior em relação aos do grupo controle. Os leitões desmamados (Capítulo III) foram avaliados em arranjo fatorial 2x2, sendo um fator a suplementação da mãe e outro a suplementação dos leitões. O peso ao desmame foi significativo para o fator Mãe, destacando maiores pesos para os leitões oriundos de mães controles (p=0,0296), contudo de 21 a 34 dias de idade, a conversão alimentar foi melhor para os leitões oriundos de mães suplementadas (p=0,0522). Ao final da terminação (133 dias de idade), os tratamentos não mostraram diferenças significativas em relação ao desempenho. Considerando que o peso dos leitões de mães controles iniciou superior ao desmame, os grupos se igualaram em relação ao peso final. Os resultados trazem novas perspectivas para futuras pesquisas em relação ao uso da suplementação de L-glutamina e L-ácido glutâmico, principalmente no flushing, nos terços inicial e médio da gestação, pois, pode influir positivamente na taxa de ovulação e desenvolvimento homogêneo e maior peso dos fetos. Além disso, a ação no desenvolvimento dos leitões, sobrevivência no aleitamento e quanto à integridade intestinal no período pós desmame também merecem atenção, o que pode contribuir, na abordagem interativa dos parâmetros, influência positiva na economia da produção.
Título em inglês
Effects of sow dietary L-glutamine and L-glutamic acid supplementation on reproductive and productive performance of progeny
Palavras-chave em inglês
Glutamine
Lactation
Ovulation
Pregnancy
Sows
Resumo em inglês
Glutamine (Gln) and glutamate (Glu) actively participate in metabolism as energy sources for intense cells proliferation, such as enterocytes, immune cells, and embryos trophoblasts. The main objective was to evaluate the effects of L-glutamine and L-glutamic acid (1%) supplementation in the diets: (a) sows since arrival to the experimental place until the appearing of the first heat, followed by the first estrous cycle and flushing (chapter I), (b) gilts at the end of the first third of pregnancy, then lactation, weaning estrus interval and initial and middle thirds of up to 73 days of gestation subsequent (Chapter II); and in weaning diets of piglets at 49 days of age (Chapter III). In Chapter I, the females supplemented during the flushing were slaughtered at the 5th gestation day for embryos and ovary evaluation. The number of corpora lutea in the supplemented group was numerically higher than in the control group (20.25 vs. 17.88, respectively), suggesting a possible effect of supplementation on ovulation rate, accompanied by the highest percentage of live cells and smaller percentage of dead cells with significance on variances, which are indicative of lower variability and better structures homogeneity, leading to possible influence on embryo viability. In Chapter II, primiparous revealed no significant differences in the weights backfat thickness at the end of gestation, lactation and subsequent pregnancy. The glutamine and glutamate concentrations in blood plasma were significant for the treatment (p <0.05) until delivery, showing higher concentrations for supplemented females. Noteworthy the significant difference in the piglets survival during lactation in favor of the supplemented group. At 73.45 ± 1.61 days of the second pregnancy, the fetal weights in the supplemented group (p = 0.0690) was higher compared to the control groupy. Weaned piglets (Chapter III) were evaluated in a 2x2 factorial arrangement, with mother supplementation and piglets supplementation as factors. The weaning weight was significant for the control group, regardless of mothers supplementation (p = 0.0296), however, from 21 to 34 days of age, feed conversion was better for piglets from supplemented mothers (p = 0, 0522). By the end of termination (133 days of age), the treatments did not show significant differences, considering that the weight of controls piglets was heavier at weaning, the animals were equal with respect to final weight. The results open new perspectives for future research regarding the use of L-glutamine and L-glutamic acid supplementation, especially in flushing, in the early and middle thirds of pregnancy, since it can have a positively influence in ovulation rate, homogeneous development and greater fetues weight. Moreover, its effect on piglets development, both in the survival during lactation aspect, as to gut integrity in the post weaning period, also deserve attention, since the interactive approach can provide additives in the production economy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-03-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.