• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2003.tde-15062004-163527
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre da Silva Sechinato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Albuquerque, Ricardo de (Presidente)
Faria, Douglas Emygdio de
Lima, Felix Ribeiro de
Título em português
Efeito da suplementação dietética com micro minerais orgânicos na produção e qualidade de ovos de galinhas poedeiras
Palavras-chave em português
micro minerais
ovo(qualidade)
quelato
Resumo em português
Um experimento foi realizado para avaliar o efeito da suplementação dietética de fontes orgânicas de micro minerais na produção e qualidade interna e externa de galinhas poedeiras. Foram utilizados 8 tratamentos: um tratamento com todos os minerais na forma inorgânica, um tratamento com todos os minerais na forma orgânica e mais 6 tratamentos com apenas um dos minerais na forma orgânica. Os minerais testados foram: zinco, manganês, iodo, selênio, cobre e ferro. As dietas experimentais foram à base de milho e farelo de soja, foram utilizadas 672 aves da linhagem babcock B 300, o período de experimentação foi de 48 a 60 semanas de idade. Foram avaliados os seguintes parâmetros de produção: Consumo de ração, Produção de ovos, Peso de Ovos, Massa de ovos, Conversão Alimentar. Também foram avaliados parâmetros que qualidade do ovo: Gravidade específica, unidade Haugh, porcentagem de casca. Os dados foram analisado em ciclo de postura de 28 dias. Os resultados para a primeira análise de qualidade dos ovos demonstraram uma piora na unidade haugh para o tratamento contendo ferro orgânico (p<0,05) e uma piora na porcentagem de casca para os tratamentos com o zinco e com o cobre orgânico (p<0,05), quando comparado com o tratamento totalmente inorgânico. Para as demais análises não foram observadas diferenças estatísticas. Os resultados para a produção de ovos não foram diferentes para os três períodos, com exceção da massa de ovos que foi menor para o tratamento com o ferro orgânico para o terceiro ciclo de postura (p<0,05). Os resultados do experimento sugerem que a suplementação com minerais orgânicos não alteram a qualidade e a produção de ovos de galinha entre 48 e 60 semanas de idade, quando comparado com a suplementação inorgânica dos mesmos.
Título em inglês
Effects of diet supplementation with organic trace minerals on production and egg quality for laying hens
Palavras-chave em inglês
chelated
egg (quality)
trace mineral
Resumo em inglês
A experiment was conducted to study the effect of organic trace mineral sources supplementation on egg production and quality for laying hens. It were used 8 treatments: one treatment with every trace minerals on inorganic form, one treatment with all minerals on organic form and 6 treatments where only one mineral were organic. The trace minerals were: zinc, manganese, iodine, selenium, copper and iron. Corn and soybean meal diets were used. 672 babcock B300 laying hens with 48 week were used. The production parameters analyzed were: Feed intake, egg production, egg weight, egg mass and feed conversion. The parameters of egg quality analyzed were: specific gravity, haugh unit and eggshell percent. Data were summarized for 3 periods of 28 days and analyzed by SAS. The results for first analyzes of egg quality showed a decrease in Haugh unit for the treatment with organic iron (p<0,05) and a decrease on eggshell percent for the chelates zinc and copper (p<0,05), when this results were compared with the inorganic mineral supplementation. For the other parameters weren’t showed statistic differences. The results for egg production weren’t different for the tree periods, except for egg mass that was decrease to organic iron treatment in the last period (p<0,05). The experiment results suggest that the supplementation with organic minerals didn’t improve the egg production and quality for laying between 48 – 60 weeks of age, when its were compared with inorganic mineral supplementation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
alexandresechinato.pdf (293.93 Kbytes)
Data de Publicação
2004-09-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.