• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2005.tde-30082007-162316
Documento
Autor
Nome completo
Anna Catharina Maia Del Guercio von Sydow
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Benites, Nilson Roberti (Presidente)
Melville, Priscilla Anne
Passos, Estevão de Camargo
Título em português
Avaliação da ocorrência de fatores de virulência em estirpes de Escherichia coli em fezes de cães errantes
Palavras-chave em português
Escherichia coli
Antibióticos [resistência]
Cães
Fatores de virulência
Fezes
Resumo em português
O presente trabalho teve como objetivo isolar e identificar os microrganismos aeróbicos e a frequência de isolamento de Escherichia coli patogênica ao homem em fezes de cães sem sintomas de colibacilose e assim averiguar a participação do cão como fonte de infeção de colibacilose humana. No período de setembro de 2002 a outubro de 2004, foram coletadas 220 amostras de fezes de animais capturados pelos CCZ de Guarulhos, Cotia e Barueri, cidades do Estado de São Paulo. O método de coleta foi através de swabs estéreis profundamente ao intestino dos animais anestesiados, mantidos sob refrigeração e em caldo BHI. As bactérias foram isoladas por semeadura em Mac Conkey, ágar sangue e Sabouraud. Houve crescimento de microrganismos em 100% delas. Foram isolados os seguintes microrganismos: 120 (54,54%) estirpes de E. coli em cultura pura e 76 (34,54%) estirpes em associação com outros agentes, Proteus mirabilis (2,27%), Klebsiella pneumoniae (2,27%), dentre outros microrganismos. Deve-se ressaltar ainda o isolamento de leveduras (Candida albicans) em associação com outros agentes a partir de 05 (2,27%) amostras de swabs retais. Uma vez isoladas, seus genes de virulência foram detectados por PCR. De um total de 196 estirpes de E. coli isoladas, 123 (62,75%) apresentaram um ou mais dos fatores de virulência estudados. Dessas 196 estirpes, 16 (8,16%) foram positivas para afa, 54 (27,55%) foram positivas para sfa, 38 (19,38%) foram positivas para pap, 66 (33,67%) foram positivas para aer, 31 (15,81%) foram positivas para cnf, 13 (6,63%) foram positivas para hly, 01(0,51%) foi positiva para VT2 e nenhuma das linhagens foi positiva para LT, STa e STb. Os cães aparentemente sadios, sem sintomas de colibacilose, poderiam estar participando da cadeia epidemiológica como reservatórios de E. coli uropatogênica ao homem, pois os genes encontrados com maior número foram aer, sfa e pap presentes em infecções extraintestinais, mais especificamente infecções urinárias. Os cães podem participar como reservatório de estirpes de E. coli resistentes a antimicrobianos. Das amostras de E. coli testadas, 85,64% apresentaram resistência à Cefalotina e 0% de resistência à Norfloxacina. Há a necessidade de mais pesquisas sobre o modo de transmissão das E. coli patogênicas entre o cão e o homem e dos fatores de virulência uropatogênicos encontrados com maior frequência tais como aer, sfa e pap.
Título em inglês
Evaluation of the occurence of virulence factors in Escherichia coli in faeces of wandering dogs
Palavras-chave em inglês
Escherichia coli
Antibiotics [resistance]
Dogs
Faeces
Virulence factors
Resumo em inglês
The objective of the present study was to isolate and identify aerobic microorganisms and the isolation frequency of E. coli pathogenic to man in faeces of dogs without colibacillosis symptoms and thus to verify the participation of dog as a source of human colibacillosis infection. In the period between September 2002 to October 2004, 220 samples of faeces were collected from animals captured by the CCZ of Guarulhos, Cotia and Barueri, cities in the São Paulo state. The collection method used was barren swabs deeply to the intestine of anesthetized animals, which were kept under refrigeration and in a BHI broth. The bacteria were isolated through sowing in Mac Conkey, agar blood and Sabouraud. In 100% of them there was microorganism growth. The following microorganisms were isolated: 120 (54.54%) E. coli lineages in pure culture and 76 (34.54% lineages in association with other agents, Proteus mirabilis (2,27%), Klebsiella pneumoniae (2.27%,) amongst other microorganisms. The isolation of yeasts (Candida Albicans) in association with other agents from 05 (2.27%) rectal samples swabs must be emphasized. Once isolated virulence genes were detected by PCR. Of a total of 196 isolated lineages of E.coli, 123 (62.75%) presented one or more of the studied virulence factors. Of these 196 lineages, 16 (8.16%) were positive for afa, 54 (27.55%) positive for sfa, 38 (19.38%) positive for pap, 66 (33.67%) positive for aer, 31 (15.81%) positive for caf, 13 (6.63%) positive for hly, 01 (0.51%) positive for VT2 and none of the lineages were positive for LT, Sta and STb. Apparently healthy dogs, without colibacillosis symptoms could be participating in the epidemiological chain as an E. coli reservoir uropathogenic to man, as the genes found with high frequency were aer, sfa and pap present in extraintestinal infections, more specifically urinary infections. The dogs can participate as a reservior of E. coli lineages resistant to antimicrobials. Of the E. coli samples tested, 85,64% presented resistance to Cefalotina and 0% resistance to Norfloxacina. More research is needed on how the transmission of pathogenic E. coli between the dog and man happens and also on the uropathogenic virulence factors found more frequently, such as aer, sfa and pap.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
VON_SYDOW_submiss.pdf (948.79 Kbytes)
Data de Publicação
2007-09-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.