• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2003.tde-20072004-092047
Documento
Autor
Nome completo
Luís Antônio Sangioni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Vidotto, Odilon (Presidente)
Galvão, Marcio Antonio Moreira
Labruna, Marcelo Bahia
Schumaker, Teresinha Tizu Sato
Silva, Luiz Jacintho da
Título em português
Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães e eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em área endêmica e não endêmica do estado de São Paulo
Palavras-chave em português
rickettsia
epidemiologia
febre maculosa
Resumo em português
A febre maculosa, doença de caráter endêmico, já foi diagnosticada em vários estados brasileiros. Em São Paulo a doença é considerada endêmica em algumas regiões e não endêmica ou desconhecida na maior parte do estado. Com o objetivo de estudar a epidemiologia da febre maculosa em regiões consideradas endêmica e não endêmica do estado de São Paulo, foram colhidos carrapatos das pastagens e amostras de sangue de seres humanos, cães e equídeos que viviam em propriedades rurais dos municípios de Pedreiras, (região endêmica); Pirassununga, Sorocaba e Cotia (não endêmica). A colheita de carrapato e de sangue foi efetuada no período de novembro de 2000 a março de 2001, época de predomínio do estágio adulto de ixodideos do gênero Amblyomma na região. Foram colhidos 686 amostras de carrapatos, 50 amostras de sangue de seres humanos, 28 eqüinos, quatro asininos e 16 caninos de região endêmica e 658 amostras de carrapatos, 16 amostras de sangue de seres humanos, 48 eqüinos e cinco caninos de região não endêmica. Os carrapatos foram examinados pelo teste de hemolinfa e pela nested reação em Cadeia da Polimerase (n-PCR). A amplificação de uma região do gene que codifica uma proteína interna de membrana de 17 kDa pela n-PCR, foi utilizada para a detecção do gênero Rickettsia spp nos carrapatos. De um total de 686 amostras de carrapatos de região endêmica, foram encontrados 34 amostras positivas (4,9%) e de 658 amostras de carrapatos de região não endêmica, foram encontrados seis amostras positivas (0,9%). O seqüenciamento de um fragmento de 232 pares de bases do gene 17 kDa efetuados em duas amostras de região endêmica e seis de região não endêmica demonstraram homologia em 100% com a Rickettsia felis. Foi realizada a reação de imunofluorescência indireta (IFI) nos soros sangüíneos utilizando-se antígenos brutos de superfície de Rickettsia rickettsii. Foram considerados positivos soros com títulos superiores a 64. Nenhuma amostra de soro de seres humanos de região endêmica e não endêmica apresentou sorologia positiva. 17 (65,3%) amostras de soros de eqüinos, de região endêmica, apresentaram sorologia positiva, com titulação máxima de 4096. Apenas uma (2,0%) amostra de soro eqüino de região não endêmica apresentou sorologia positiva, com titulação de 128. Cinco (31,2%) amostras de soros de cães de região endêmica apresentaram sorologia positiva, com titulação máxima de 512. Não foi detectada sorologia positiva para cães de região não endêmica. Os títulos elevados da sorologia de cães e eqüinos de região endêmica sugerem indiretamente a circulação de Rickettsia rickettsii nesta localidade. A vigilância epidemiológica em regiões não endêmicas é de grande importância visto que são consideradas vulneráveis a futuros casos de febre maculosa.
Título em inglês
Detection of Rickettsia of the Spotted Fever Group in humans, canine, equine and in Amblyomma cajennense adult ticks of an endemic and non endemic área of São Paulo state
Palavras-chave em inglês
rickettsia
epidemiology
spotted fever
Resumo em inglês
Spotted fever, a disease of endemic characteristics, has already been diagnosed in several Brazilian states. The disease is considered to be endemic in some regions of the state of São Paulo and non-endemic or unknown in most of the state. In order to study the epidemiology of spotted fever in endemic and non-endemic regions of the state of São Paulo, ticks were collected from pastures, and blood samples were collected from humans, dogs and horses living in rural properties in the cities of Pedreiras (endemic region); Pirassununga, Sorocaba and Cotia (non-endemic regions). Collection of the ticks was performed from November 2000 to March 2001, a period when adults ticks of the Amblyomma genus predominate in the region. Collection was performed as follows: 686 tick samples, 50 blood samples from humans, 26 blood samples from horses, four blood samples from donkeys and 16 blood samples from dogs in the endemic region. In the non-endemic region, 658 tick samples, 16 blood samples from humans, 48 blood samples from horses and one blood sample from a dog were collected. Ticks were studied using the hemolymph test, and by means of the nested polymerase chain reaction (n-PCR). The amplification, by n-PCR, of a region of the gene that codifies a 17 kDa internal protein in the membrane of the microorganism was used for the detection of the Rickettsia spp genus, in the ticks. From 686 tick samples from the endemic region, 34 were positive (4.9%). From the 658 tick samples collected in the non-endemic region, six were positive (0.9%). Sequencin of a 232 base-pair fragment of the 17 kDa gene, performed in two samples of the endemic region and in six samples of the non-endemic region, showed 100% homology with Rickettsia felis. Indirect immunofluorescence (IFI) was performed in serum samples using crude antigens from Rickettsia rickettsii surface. Serum samples were considered to be positive when presenting titers higher than 64. No human serum sample from the endemic or non-endemic region was positive. Seventeen (65.3%) serum samples from horses in the endemic region were positive, with maximum titer equal to 4096. Only one horse (2,0%) in the non-endemic region presented positive serology, with titer equal to 128. Five (31.2%) dog serum samples from the endemic region were positive, with maximum titer equal to 512. No dog serum sample was positive in the non-endemic region. Epidemiological surveillance in endemic regions is very important, for new spotted fever cases may be expected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
luissangioni.pdf (727.27 Kbytes)
Data de Publicação
2004-09-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.