• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2015.tde-17092015-121918
Documento
Autor
Nome completo
Monica Romero Solorio
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Fernando (Presidente)
Ferreira Neto, José Soares
Godoy, Silvia Neri
Heinemann, Marcos Bryan
Montenegro, Mônica Mafra Valença
Título em português
Levantamento de agentes infecciosos nas sub-populações de sauim-de-coleira (Saguinus bicolor) na cidade de Manaus, Estado de Amazonas
Palavras-chave em português
Saguinus bicolor
Agentes infecciosos
Amazônia
Perturbação antrópica
Resumo em português
Estudos tem salientado que a expansão urbana, fragmentação do habitat, desmatamento e sobreposição das áreas de vida das populações humanas e silvestres tem constribuido para o surgimento de doenças emergentes e reemergentes nas últimas décadas. A paisagem da floresta amazônica vem sofrendo constantemente a dominância antropica e como resultado suas populações silvestres encontram-se cada vez mais expostas ao contato com populações humanas e domesticas com um alto risco de transmissão de agentes infecciosos. A cidade de Manaus, localizada na Amazônia Brasileira, tem afrontado um crescimento desordenado e vertiginoso devido ao seu desenvolvimento industrial causando uma alteração constante em sua paisagem; representando um modelo potencialmente útil para entender os mecanismos de transmissão de doenças. Os primatas são as espécies evolutivamente mais próximas dos humanos e essa proximidade filogenética tem facilitado o compartilhamento de diversos agentes infecciosos. O presente estudo propõe utilizar subpopulações de sauim-de-coleira (Saguinus bicolor) que ocupam os fragmentos urbanos de Manaus como espécie sentinela, para avaliar a presença de agentes infecciosos na interface-humano primata. A pesquisa objetiva também determinar se a perturbação antrópica dos locais de estudo estaria favorecendo a transmissão desses agentes. Entre os anos 2011 e 2014 um total de 55 sauins de coleira foram capturados em 9 fragmentos florestais urbanos e 1 area controle. Análises moleculares foram realizados para detectar Rotavirus A, Hantavirus, Coronavirus, Flavivirus, Enterovirus, Influenza A, Adenovirus, Metapneumovirus, Virus Sincitial Respiratório Humano, Parainfluenza 1, 2, 3, 4, Virus do Oeste de Nilo e Plasmodium spp. Os resultados indicaram uma prevalência para Hantavírus de (4/48), Rotavírus (9/48). Pela primeira vez é detectada a presença de hantavírus em primatas neotropicais. Nossos dados indicaram que a presença de infeção estaria associada com a existência de algum tipo de impacto antrópico nos locais pesquisados. Nenhum indivíduo resultou infectado na area controle.
Título em inglês
Infectious agents survey in pied tamarins subpopulations in Manaus, Amazonas State
Palavras-chave em inglês
Saguinus bicolor
Amazon
Anthropogenic impact
Infectious agents
Resumo em inglês
In past decades, numerous studies have highlighted how urban expansion, habitat fragmentation, deforestation, and superposition of human and wildlife population areas contribute to surges in emergent and reemergent diseases. As a result of continuing anthropogenic disturbance in the Amazon, wildlife populations find themselves increasingly exposed to human populations and their domestic animals, bringing higher risks of transmission of a variety of infectious agents. Manaus, located in the Brazilian Amazon, represents a potentially useful model to understand the mechanisms of disease transmission. The city has undergone a disorganized and precipitous growth with ongoing industrial development, causing constant landscape alteration. Because non-human primates are closely evolutionary related to humans they share a diversity of infectious agents. The present study proposes to use subpopulations of Pied tamarins (Saguinus bicolor) occupying urban forest fragments in Manaus as a flagship species to evaluate the presence of infectious agents at the human-nonhuman primate interface. It will also assess whether anthropogenic perturbation at sites favors transmission of agents within this human dominated matrix. During the period of 2011-2014 a total of 55 pied tamarins in 9 urban forest fragments and 1 control area. Molecular analyses were performed for the detection of Rotavirus, Hantavirus, Coronavirus, Flavivirus, Enterovirus, Influenza A, Adenovirus, Metapneumovirus, Sincytial Human Respiratory virus, Parainfluenza 1, 2, 3, 4, West Nile Virus and Plasmodium spp. The results indicate prevalence for Hantavirus (n =4/48) and Rotavirus (n =9/48). This is the first record of Hantavirus in neotropical primates. Data indicate that the presence of infection in the study sites could be associated with anthropogenic impact. The control area resulted uninfected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-10-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.