• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2008.tde-17042009-144842
Documento
Autor
Nome completo
Cássio Roberto Leonel Peterka
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Fernando (Presidente)
Jorge, Rodrigo Silva Pinto
Labruna, Marcelo Bahia
Título em português
Avaliação do efeito da fragmentação florestal na diversidade de carrapatos e patógenos transmitidos por carrapatos ma região do Pontal Paranapanema, SP
Palavras-chave em português
Carrapatos
Doenças infecciosas emergentes
Fragmentação florestal
Parasitologia
Zoonoses
Resumo em português
Avaliou-se o impacto da fragmentação florestal na diversidade de carrapatos de vida-livre e a presença de patógenos nestes carrapatos em remanescentes florestais do Pontal do Paranapanema, estado de São Paulo, Brasil. Estes fragmentos florestais abrigam uma rica e importante biodiversidade, com espécies endêmicas e ameaçadas como o mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus), a anta (Tapirus terrestris), a onça pintada (Panthera onca), o macuco (Tinamus solitarius) e várias outras espécies de aves, mamíferos, répteis, anfíbios e peixes. Aproximadamente 90% das espécies de carrapatos parasitam exclusivamente hospedeiros selvagens. O restante pode ter animais domésticos e humanos como hospedeiros. Embora a maioria das pesquisas tenha sido dirigida a espécies de importância econômica, os carrapatos que parasitam animais selvagens possuem relevante papel na manutenção dos níveis de patógenos em populações de vida livre. Algumas destas espécies, por exemplo, demonstraram que podem parasitar hospedeiros não selvagens e promover o surgimento de zoonoses. Em habitats fragmentados, a diversidade de espécies vertebradas é menor se comparado a habitats com pouca alteração antrópica. Portanto, a fragmentação do habitat diminui a diversidade de espécies de carrapatos também. Para estudar a relação entre a fragmentação florestal e a ecologia das populações de carrapatos foram coletados carrapatos em 8 fragmentos florestais pelo método de arrasto de flanela e inspeção visual da vegetação. Os índices de comparação utilizados foram de similaridade de Jaccard, de diversidade de Shannon e complexidade do fragmento florestal de Patton. Utilizou-se o modelo de regressão linear para compara os índices de Shannon e Patton. Um total de 2149 ninfas de Amblyomma spp foi coletado e foram identificadas as espécies de 629 carrapatos. As espécies coletadas foram Amblyomma cajennense (94,28%), A. coelebs (1,59%), A. naponense (2,86%), A. ovale (0,64%), A. nodosum (0,32%), A. brasiliense (0,16%) e Haemaphysalis juxtakochi (0,16%). Nenhum indivíduo testado foi positivo pelo teste da hemolinfa. Os resultados mostraram uma tendência de correlação entre a fragmentação floresta, e a diversidade de espécies de carrapatos.
Título em inglês
Evaluating the impact of forest fragmentation on prevalence and transmission of tick pathogens
Palavras-chave em inglês
Emerging infectious diseases
Forest fragmentation
Parasitology
Ticks
Zoonosis
Resumo em inglês
This study evaluated the impact of forest fragmentation on diversity of freeliving ticks and prevalence of tick pathogens in remaining forest fragments in the Pontal do Paranapanema, São Paulo state, Brazil. These forest fragments shelter rich and important biodiversity, with endemic and threatened species such as the black lion tamarin (Leontopithecus chrysopygus), the tapir (Tapirus terrestris), jaguar (Panthera onca), the solitary tinamou (Tinamus solitarius) and various other species of birds, mammals, reptiles, amphibians and fish. Approximately 90% of tick species parasitize exclusively wild hosts. The remainder can also have domestic animals and humans as hosts. Although most research has been directed to species of economic importance, ticks that parasitize wild animals are also relevant due to their role in maintaining enzootic pathogen levels in wild populations. Some of these species, for example, have been shown to cross-over onto non-wild hosts and promote emergent zoonoses. In fragmented habitats, the diversity of vertebrate species is normally lower than comparable habitats with minimal anthropic alteration. Thus, habitat fragmentation decreases the diversity of tick species too. To study the relationship between forest fragmentation and population ecology of ticks, ticks were collected in 8 forest fragments using dragging and visual inspection of vegetation. The index used were Jaccard´s similarity, diversity f Shannon and Patton. The linear regression model was used to compare Shannon and Patton indexes. A total of 2149 nymphs of Amblyomma spp. And 629 identified ticks was collected. The species of ticks collected was Amblyomma cajennense (94,28%), A. coelebs (1,59%), A. naponense (2,86%), A. ovale (0,64%), A. nodosum (0,32%), A. brasiliense (0,16%) e Haemaphysalis juxtakochi (0,16%). All ticks were negative by hemolimph test. The results showed a tendency of correlation between forest fragmentation and diversity of tick species.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-04-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.