• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2009.tde-13072009-143654
Documento
Autor
Nome completo
Maria Fernanda Vianna Marvulo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Ferreira Neto, José Soares (Presidente)
Amaku, Marcos
Homem, Valéria Stacchini Ferreira
Jorge, Rodrigo Silva Pinto
Moreno, Andrea Micke
Título em português
Situação epidemiológica da brucelose bovina no Estado do Rio Grande do Sul
Palavras-chave em português
Bovinos
Brasil
Brucelose
Fatores de risco
Prevalência
Rio Grande do Sul
Resumo em português
Para dar suporte à implementação do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Bovina no Estado do Rio Grande do Sul, foi realizado um estudo para caracterizar a situação epidemiológica da brucelose. Assim, o Estado foi dividido em sete regiões. Em cada região foram amostradas aleatoriamente cerca de 300 propriedades, e dentro dessas foi escolhido de forma aleatória um número pré-estabelecido de animais, dos quais foi obtida uma amostra de sangue. No total foram amostrados 16.072 animais, provenientes de 1.957 propriedades. Em cada propriedade amostrada foi aplicado um questionário epidemiológico indagando sobre a tipologia da propriedade e sobre práticas zootécnicas e sanitárias que poderiam estar associadas ao risco de infecção pela doença. O protocolo de testes utilizado foi a triagem com o teste do Antígeno Acidificado Tamponado e o re-teste dos positivos com o teste do 2-Mercaptoetanol. O rebanho foi considerado positivo se pelo menos um animal fosse reagente às duas provas sorológicas. Para o Estado, as prevalências de focos e dos animais foram respectivamente de 2,06% [1,50-2,63%] e 1,02% [0,60-1,43%]. Para os circuitos, as prevalências de focos e dos animais foram respectivamente: circuito 1: 3,06% [1,40-5,73%] e 0,95% [0,00-1,97%]; circuito 2: 7,71% [4,95-11,35%] e 1,04% [0,40-1,68%]; circuito 3: 5,66% [3,38-8,79%] e 2,12% [0,41-3,83%]; circuito 4: 0,66% [0,08-2,37%] e 0,66% [0,00-1,81%]; circuito 5: 0,66% [0,08-2,38%] e 0,05% [0,00-0,13%]; circuito 6: 0,00% [0,00-1,30%] e 0,00% [0,00-0,25%]; circuito 7: 5,45% [2,52-10,10%] e 2,88% [0,49-5,27%]. Os fatores associados à condição de foco foram: exploração de corte (OR = 4,27 [1,82-10,01]) e histórico de aborto (OR = 3,27 [1,71-6,25]).
Título em inglês
Epidemiological situation of bovine brucelosis in Rio Grande do Sul State
Palavras-chave em inglês
Brazil
Brucellosis
Cattle
Prevalence
Rio Grande do Sul
Risk factors
Resumo em inglês
To support the planning and implementation of the National Program for the Control and Eradication of Bovine Brucellosis in the State of Rio Grande do Sul, a study to characterize the epidemiological status of brucellosis was carried out. The State was divided in seven regions. Three hundred herds were randomly sampled in each region, and a pre-established number of animals were sampled in each of these herds. A total of 16,072 serum samples from 1,957 herds were collected. In each herd it was applied an epidemiological questionnaire focused on herd traits as well as husbandry and sanitary practices that could be associated with the risk of infection. The serum samples were screened for antibodies against Brucella spp. by the Rose-Bengal Test and all test positives were re-tested by the 2-Mercaptoethanol Test. The herd was considered positive if at least one animal tested positive on both tests. The prevalence of infected herds and of animals at the state level were respectively 2.06% [1.50-2.63%] and 1.02% [0.60-1.43%]. In the regions, the prevalence of infected herds and animals were respectively: region 1: 3.06% [1.40-5.73%] and 0.95% [0.00-1.97%]; region 2: 7.71% [4.95-11.35%] and 1.04% [0.40-1.68%]; region 3: 5.66% [3.38-8.79%] and 2.12% [0.41-3.83%]; region 4: 0.66% [0.08-2.37%] and 0.66% [0.00-1.81%]; region 5: 0.66% [0.08-2.38%] and 0.05% [0.00-0.13%]; region 6: 0.00% [0.00-1.30%] and 0.00% [0.00-0.25%]; region 7: 5.45% [2.52-10.10%] and 2.88% [0.49-5.27%]. The factors associated with the presence of infection were: beef herd (OR = 4.27 [1.82-10.01]) and recent history of abortion (OR = 3.27 [1.71-6.25]).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-08-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.