• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2018.tde-06022018-145818
Documento
Autor
Nome completo
Igor da Cunha Lima Acosta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Gennari, Solange Maria (Presidente)
Meireles, Marcelo Vasconcelos
Nishi, Sandra Mayumi
Pena, Hilda Fátima de Jesus
Soares, Rodrigo Martins
Título em português
Pesquisa de coccídios da família Sarcocystidae em pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) encalhados na costa brasileira
Palavras-chave em português
Sarcocystis
Toxoplasma
Brasil
Pinguins
Resumo em português
O gênero Sarcocystis é constituído por várias espécies que se diferenciam pelas características morfológicas, biológicas e moleculares. Foram relatadas mais de 196 espécies encontradas em mamíferos, aves e répteis e somente 26 dessas espécies possuem o ciclo completo conhecido. Toxoplasma gondii é um parasito intracelular obrigatório, com distribuição geográfica cosmopolita, capaz de infectar uma ampla variedade de mamíferos e aves, inclusive o homem, caracterizando seu potencial zoonótico. Nas últimas décadas, a quantidade de pinguins vindos da Patagônia argentina e chilena, região de nascimento dessas aves, para o litoral brasileiro, onde muitos encalham e são resgatados, tem aumentado significativamente. Pouco se sabe sobre as doenças causadas por protozoários nessas aves. O presente estudo teve como objetivo conhecer aspectos epidemiológicos da infecção por coccídios da família Sarcocystidae em pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus), através de análises moleculares e sorológicas. Foram realizadas duas campanhas, uma em 2014 e outra em 2015, com a finalidade de obter amostras de sangue e tecidos dos pinguins que vieram a óbito durante reabilitação no Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (IPRAM) localizada em Cariacica, Espírito Santo. Foram colhidas 514 amostras de tecidos (músculo=342, coração=86, cérebro=86) de 310 indivíduos. Dos tecidos de 54 pinguins foi realizado o bioensaio em camundongos para o isolamento de T. gondii, mas nenhum isolado foi obtido. Amostras de 310 indivíduos tiveram o DNA extraído para a pesquisa de coccídios da família Sarcocystidae utilizando-se os marcadores 18S rDNA, espaçador interno transcrito 1 (ITS1), codificador de proteínas de superfície (SAG)2, SAG3 e SAG4, subunidade beta da RNA polimerase (RPOB) e citocromo B (CytB). Destas, 16 (3.0%) amostras de músculo peitoral foram positivas para o gênero Sarcocystis spp., quando analisadas pelo marcador 18S, e todas com resultados idênticos. Com o ITS1, RPOB e Ctv. foram confirmadas as espécies de Sarcocystis em 12 amostras, todas idênticas a S. falcatula-like. Com os marcadores SAGs foi possível observar que as sequências não tinham variabilidade genética. Das 145 amostras de soro avaliadas para a presença de anticorpos anti-T. gondii, pelo Teste de Aglutinação Modificado (MAT ≥20), 18 aves foram positivas com títulos de: 20 (7 aves), 40 (9 aves) e 80 (2 aves). Este é o primeiro relato de S. falcatula-like e de anticorpos anti - T. gondii em pinguins-de-magalhães de vida livre.
Título em inglês
Resarch of coccidia of the Sarcocystidae family in magellan penguins (Spheniscus magellanicus) stranded in the brazilian coast
Palavras-chave em inglês
Sarcocystis
Toxoplasma
Brazil
Penguins
Resumo em inglês
The genus Sarcocystis is composed of several species that are differentiated by the morphological, biological and molecular characteristics. More than 196 species found in mammals, birds and reptiles have been reported, and only 26 of these species have the complete known cycle. Toxoplasma gondii is an obligate intracellular parasite with cosmopolitan geographic distribution, capable of infecting a wide variety of mammals and birds, including man, characterizing its zoonotic potential. In recent decades, the number of penguins that have come from Argentine and Chilean Patagonia, the region of birth of these birds, to the Brazilian coast, where many of them are stranded and rescued, has increased significantly. Little is known about the diseases caused by protozoa in these birds. The present study had as objective to study epidemiological aspects of coccidia infection of the family Sarcocystidae in Magellanic Penguins (Spheniscus magellanicus), through molecular and serological analyzes. Two campaigns were carried out, one in 2014 and another in 2015, in order to obtain blood and tissue samples from penguins who died during rehabilitation at the Institute of Research and Rehabilitation of Marine Animals (IPRAM) in the municipality of Cariacica, Espírito Santo. Tissue samples (total = 514: muscle = 342, heart = 86, brain = 86) were collected from 310 birds. From the tissues of 54 penguins the mouse bioassay was performed for the isolation of T. gondii, but no isolates were obtained. Samples of 310 individuals had DNA extracted for coccidia from the Sarcocystidae family using the 18S rDNA, Transcribed internal spacer 1(ITS1), surface protein encoder (SAG)2, SAG3, SAG4, beta subunit of RNA polymerase (RPOB) and citocrome B (CytB) markers. Of these, 16 (3.0%) samples, of pectoral muscle, were positive and all were identical to Sarcocystis spp. when analyzed by the 18S marker. With ITS1, RPOB and CytB the Sarcocystis species were confirmed in 12 samples, all identical to S. falcatula-like. With the SAGs it was possible to observe that the sequences had no genetic variability. Of the 145 serum samples evaluated for the presence of anti-T. gondii antibodies by Modified Agglutination Test (MAT ≥20), 18 were positive with titers of: 20 (7 birds), 40 (9 birds) and 80 (2 birds). This is the first report of S. falcatula-like and the presence of antibodies to T. gondii in free-living magellanic penguins.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.